Home > Carreira

CIO, no feminino

Mulheres têm maior dificuldade de delegar tarefas, mas são cada vez mais valorizadas pela indústria de TI pela facilidade de comunicação

CIO

30/10/2007 às 19h19

ciomulher_int.jpg
Foto:

As mulheres têm tendência a querer abraçar o mundo, a serem mais perfeccionistas e, em conseqüência, a acumularem tarefas. No entanto, apesar de muitas vezes não saberem dizer não, são cada vez mais valorizadas no mercado de TI por terem boa capacidade de relacionamento.

A avaliação é de Ione Coco, vice-presidente dos programas executivos do Gartner para a América Latina e coordenadoras do encontro de mulheres CIOs. Segundo ela, as profissionais tendem a concentrar muitas tarefas. “Muitas vezes, as CIOs querem tanto a perfeição que acabam preferindo realizar as tarefas a delegar funções”, diz Ione. Para ela, a dificuldade das mulheres em dizer “não” reflete o tradicional acúmulo de tarefas pessoais, como família, casa e trabalho.

Ione explica que as mulheres também têm uma perspectiva diferenciada de estratégia de negócios, uma visão mais apurada das relações interpessoais no ambiente de trabalho e maior facilidade de comunicação. Algumas das diferenças que motivaram o Gartner a criar o Encontro Gartner de Mulheres CIOs há cinco anos.

Segundo Ione, as líderes corporativas de tecnologia estão investindo cada vez mais na formação. “As CIOs são pessoas de personalidade forte, extremamente determinadas e com excelente formação técnica, já que precisam mostrar superioridade na disputa por uma vaga. Ouvimos com freqüência que se um homem e uma mulher disputam em situação de igualdade, os homens ainda são preferidos.”

No último evento realizado no dia 26, o encontro debateu “Fatores Críticos de Sucesso para as Mulheres CIOs: Percepção é realidade – O que esperam de você, como alinhar melhor com o negócio e como reduzir o eventual gap da sua performance?.” O próximo encontro será em março.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail