Home > Gestão

Cinco projetos de TI que precisam de sua atenção agora

Sempre existe muito a ser feito. Fazer uma triagem significa ter escolher projetos de TI que podem trazer mais resultado para o bolso

NetworkWorld

10/10/2007 às 14h31

Foto:

Sempre existe muito a ser feito. Se você tivesse uma verba infinita e um calendário de projetos, ou pelo menos, mais recursos do que você tem hoje, você poderia trabalhar em coisas importantes para sua companhia. Fazer uma triagem significa ter escolher projetos de TI que podem trazer mais resultado para o bolso.

Nesta reportagem, a Network World selecionou cinco projetos que merecem atenção imediata do CIO. São esses que possibilitam medição de impacto, contêm elementos que trazem um retorno sobre investimentos relativamente rápido e melhoram a segurança e o gerenciamento das redes.

Gerenciamento de identidades
Gerenciamento de contas geralmente tem sido um pouco esquecido na TI, mas hoje a complexidade das redes mostra sua importância. Os gerentes agora estão diante de uma grande mistura de diretórios de serviços, plataformas e aplicações. Garantir que as contas estão provisionadas de forma apropriada e, quando necessário, encerradas, tem sido uma tarefa difícil.

A solução – Se comprometer com um processo de gerenciamento de identidade e acesso (IAM, na sigla em inglês) pode ser uma alternativa. Isso porque esse procedimento gerenciará o provisionamento de contas, direitos de acesso às redes e aplicações e também a reconfiguração de senhas.

Onde começar – Existem muitas abordagens para implementar IAM. Algumas focam em utilizar diretórios corporativos para hospedar contas e direitos de acesso, mas tal abordagem é de certa forma limitada e não penetra como deveria no ambiente corporativo. Felizmente, muitos produtos IAM com conectores embutidos para aplicações corporativas – como PeopleSoft e Exchange – estão disponíveis no mercado. Eles permitem que sua empresa progrida das de implementações simples para as mais complexas ao longo do tempo.

Gerenciamento de Linux
Linux. Para muitos só a palavra evoca pensamentos de uma força selvagem e indomada na TI. E, em muitos casos, é isso mesmo o que acontece. Muitos servidores Linux são implementados como são, com pouca integração e com administradores de sistemas simplesmente carregando aplicações críticas no servidor e assumindo que sua tarefa está feita. Somente depois é que esses administradores se dão conta de quão é difícil, senão impossível, permitir acesso aos servidores e aplicações. Ainda assim, o Linux está aí para ficar e deve ser gerenciado com tais atributos em mente.

A solução – Existem muitas questões envolvendo gerenciamento de Linux. Uma das mais importantes é saber como integrá-lo ao Active Directory (AD). Em muitos casos, o problema é parte de uma questão maior de IAM discutida anteriormente.

Onde começar – Uma vez que você determina quais servidores devem ser integrados, você pode seguir adiante determinando como implementar tal integração. Entre os produtos de código aberto que permitem essa tarefa está o Samba, que permite ao Linux e Unix integrar a um domínio Windows NT ou AD. Produtos comerciais também devem facilitar seu trabalho, como de fornecedores como NetIQ, Quest, Centrify e
Centeris.

Gerenciamento de patches
Era difícil, cerca de cinco anos atrás, manter patches de correção para Windows. Hoje, a gestão de correções deve considerar várias versões de Windows, Linux Unix e várias aplicações de missão crítica. Isso faz do gerenciamento de correções uma das atividades que mais consomem tempo da TI.

A solução – Implementar um processo de gerenciamento de patches, mesmo que manualmente, pode ajudar a identificar vulnerabilidades e correções. Mais tarde, implementar um sistema para automação do processo com sistemas de patches pode ser útil, incluindo a habilidade para retornar as alterações se necessário.

++++

Onde começar – Apesar da complexidade do gerenciamento de correções, você pode fazer grandes avanços se você focar nos elementos-chaves do gerenciamento de ciclo de vida de gerenciamento:

•    Atinja. Descubra, identifique e categorize os servidores, workstations e equipamentos de rede
•    Resolva. Acesse vulnerabilidades e patches que faltam.
•    Pesquise. Mantenha o conhecimento atualizado de vulnerabilidades disponíveis e patches.
•    Repare. Priorize, agende e corrija os sistemas vulneráveis.
•    Reporte. Monitore o processamento de patches.

Infelizmente não existe uma solução de gerenciamento de patches que se encaixe perfeitamente, especialmente a ambientes heterogêneos. Mas o passo-a-passo acima pode indicar para sua companhia a consciência necessária sobre os patches.

Gerenciamento de mudanças de infra-estrutura
Com muita freqüência, mudanças feitas em um servidor de missão crítica têm resultados devastadores em uma companhia. Mesmo nas maiores corporações, o downtime está presente, ou mesmo a perda de dados em virtude de uma mudança mal planejada.

A solução – Inicie um programa para formalizar o processo de gerenciamento de mudanças em sua organização.

Onde começar – Comece identificando quais elementos em sua infra-estrutura de TI podem ser bem servidos pelo gerenciamento de mudanças. Embora “tudo” possa ser uma resposta desejável, organizações geralmente restringem gerenciamento de mudanças a pedaços críticos de infra-estrutura, como servidores e redes. Depois, crie um documento de processo que identifique como um pedido de mudança deve acontecer em sua organização. Para automatizar a gestão de mudanças, olhe para dois tipos de aplicação: workflow e sistemas de gerenciamento.

Gerenciamento de incidentes
Organizações em todo o mundo perdem milhões de dólares em produtividade e esforços de TI em virtude de incidentes que não são geridos corretamente. É um fato simples. Em vez de ser rapidamente identificado e resolvido, geralmente o incidente é colocado em uma lista de prioridades e, nesse contexto, a investigação de sua causa pode ser desprezada, causando mais problemas para a companhia.

A solução – Gerenciamento de incidentes existe mais do que apenas um software de help desk. É uma simbiose entre sua equipe e o software. Sabendo isso, implemente software para help desk que permite que você categorize e priorize incidentes.

Onde começar – Gerenciamento de incidentes envolve a premissa de que uma ocorrência deve ser rapidamente identificada e resolvida. Entretanto, a implementação de um projeto de gerenciamento deve começar com respostas a quatro perguntas:

•    Como você aprende sobre um incidente?
•    Como o incidente é categorizado?
•    Como o incidente é priorizado?
•    Como o incidente pode ser rapidamente resolvido?

Encerrando essa parte, sua empresa precisa determinar efetivamente como chegar a esses resultados.

O que fazer no final das contas?
Obviamente, existe muito trabalho a ser feito na corporação. Nesse artigo, cinco projetos muito específicos foram endereçados. Todos eles juntos, podem trazer ganhos substanciais sobre como você gerencia sua rede e serviços de TI. Algum deles já está sendo feito pela sua companhia? Comente abaixo.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail