Home > Carreira

O papel das mulheres como líderes de TI

Pesquisa mostra que o número de mulheres na liderança de TI está caindo - passou de 15% para 12% em 2007. No entanto, 90% delas reportam diretamente ao CEO

Meridith Levinson

24/09/2007 às 20h35

Foto:

A firma de recrutamento Sheila Greco Associates anunciou, recentemente, os resultados de seu estudo 2006-2007 sobre as mulheres no mercado de tecnologia da informação, realizado desde1998. Alguns dos resultados deste ano são desanimadores, enquanto outros prometem mudanças positivas.

As más notícias:
1. O número de mulheres na liderança de TI está caindo. O número de mulheres nas posições de liderança de TI (CIO, CTO, VP etc.) caiu de 15% em 2004 para 12% em 2007.
2. O número de mulheres com o cargo de CIO cresceu minimamente. Em 2000, 7% das respondentes tinham o título. Hoje, são 9%.
3. Mulheres líderes de TI sentem-se sozinhas. Mais de 50% das mulheres entrevistadas para a pesquisa afirmaram que se sentem isoladas. Consequentemente, elas procuram por modelos, mentores e oportunidades de criar relacionamento com outras mulheres na mesma posição.
4. As mulheres de TI ainda sentem que têm de provar a própria competência. As respondentes dizem que precisam trabalhar mais que seus pares homens para conseguir subir na corporação e provar que merecem uma promoção. Isto seria insegurança feminina ou discriminação pura e simples? Ou as duas coisas?
5. Profissionais de TI do médio escalão relutam para entrar em negociações sobre salário. Isto é loucura. CIO.com.br tem uma série de matérias sobre negociação de salário que podem ser úteis se o problema é a falta de dicas.

As boas notícias:
1. Mais de 70% das mulheres líderes de TI possuem graduação avançada. O fato de tantas executivas de TI terem graduação de alto nível mostra o valor dado pelas mulheres à formação. Também mostra o ponto 4 citado acima, de que as mulheres sempre se esforçam mais para provar sua competencia e ser promovida.
2. Líderes mulheres têm equipes de TI mais diversificadas. Os times liderados por mulheres tendem a ser mais diverificados que os liderados por seus pares do sexo masculino.
3. Elas, cada vez mais, reportam ao CEO. 90% das líderes de TI que responderam à pesquisa reportam diretamente ao CEO.
4. Eles e elas têm recebido salários compatíveis. Nos Estados Unidos, o salário médio de homens e mulheres na liderança de TI é o mesmo.
5. Executivas são leais. Elas tendem a ficar por mais tempo em suas companhias. De acordo com a pesquisa, as líderes de tecnologia estão, em média, há nove anos na mesma empresa.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail