Home > Gestão

Quatro razões para cultivar uma TI verde

O casamento entre a consciência ecológica e a prática de negócios em tecnologia pode salvar tanto as verbas destinadas ao setor quanto o meio ambiente

IDG News Service

19/09/2007 às 9h37

Foto:

Eu recentemente me mudei de um pequeno apartamento em Oakland para uma nova casa em Sacramento. O gato e eu nos adaptamos bem, obrigada, embora tenha ficado um mês sem cozinha e um aquecedor de água. Este pode não ter sido o melhor plano de renovação de moradia. Hoje eu tenho equipamentos de cozinha que, embora tenham me tomado bastante tempo para encontrá-los, têm certificado Energy Star (de economia de energia), é claro.

Eu digo “é claro”, porque nos dias atuais, geladeiras e fornos com essa certificação são incrivelmente fáceis de obter. Além disso, eles vêm com pequenas etiquetas que dizem quanto você vai economizar na conta de energia elétrica por ano. E autoridades dos EUA até vão me dar algum dinheiro por comprá-los. Então, como eu poderia errar ao investir em uma “cozinha verde”?

Mas a tecnologia da informação está longe de ser tão facilmente verde. Trocar uma geladeira não é tão rápido e simples quanto trocar um rack de servidores. Determinar o potencial de economias em longo prazo de uma certa quantia de laptops não é tão simples quanto descobrir de quanto é a economia com um novo fogão (onde uma etiqueta estampa o valor). Decidir onde colocar a lava-louça é uma questão menos central e determinante para a eficiência energética do que definir o local de um rack de servidores (que é bem mais complexo).

Na verdade, é provável que você – ou qualquer um que comanda os negócios - tenham considerado outras coisas mais importantes do que o desenvolvimento de uma estratégia para uma operação “verde” e com mais eficiência energética, como o aumento das vendas, manutenção da segurança da rede, etc. Talvez você também não esteja certo de por onde deve começar. Ou ainda pode ser que você não esteja convencido de que ser verde – ou mais verde – é uma necessidade mundial e que cabe no seu orçamento. Portanto, vamos explorar a questão e até responder algumas dessas perguntas que explicam por que vale a pena colocar a TI verde em primeiro lugar.

1.    Você realmente pode economizar se for verde
Para muitas organizações, este benefício pode ser o principal argumento para adotar mais práticas ecologicamente amigáveis. Menos consumo de energia significa contas de luz menores e aqui está a razão: você provavelmente está queimando (ou congelando) milhares de dólares por ano pagando por energia que realmente não contribui com seu foco principal. E este é um dos maiores problemas: congelar custos para o data center.

Na verdade, as previsões para 2010 mostram que as companhias vão gastar 70 centavos a mais por dólar investido em um novo servidor. Isso é mais do que os 50 centavos de dólar de 2005 e os 21 centavos de dólar em 2000. Você certamente vai querer estar preparado para enfrentar os custos que irão aumentar.

Mas não pára por aí. Pesquisas mostram que as empresas que trabalham para reduzir o impacto ambiental tendem a ter desempenho financeiro melhor do que as que não pensam nisso.

Felizmente, existem estratégias para cortar custos com isso. Entre elas está o replanejamento do tipo de equipamentos que se pode comprar (hardware mais eficientes energeticamente e dentro de padrões que continuam surgindo) e tecnologias que você emprega, como a virtualização e os thin clients, e até a maneira como você estabelece o layout do seu data center.

2.    Ser verde vai ajudar a reduzir o impacto de uma iminente crise de energia
Sim, nós sabemos. Crise é normalmente uma daquelas palavras que a mídia usa para causar pânico e vender jornais ou aumentar o acesso em sites. No entanto, baseado em uma pesquisa que li, crise é uma palavra apropriada.

Agora mesmo, fornecedores de energia parecem estar lutando para dar conta da demanda. Um estudo recente da Lawrence Berkeley National Laboratory conclui que, graças ao ritmo da indústria de servidores, o consumo global de energia dobrou desde 2000, para mais de 123 milhões de kilowatt por hora. A demanda por energia ainda deve crescer 40% até 2010 – isso assumindo que o consumo de energia por servidor vai se manter nas taxas de 2005.

Ou então considere o que o Gartner proclamou no final de 2006: metade dos data centers vai ficar sem energia em 2008. Como afirmou Timothy Morgan: “O Gartner não quis dizer literalmente que os data centers apagariam em dois anos depois de queimar alguns fios ou derreter sob o próprio calor".

O que o Gartner diz é que até o final de 2008, 50% dos data centeres no mundo não teriam energia suficiente para  resfriar as máquinas de alta densidade que os fabricantes estão tentando vender. Isso certamente deveria ser uma razão para começar a pensar em formas de economizar energia.

Embora essa previsão não signifique que é a hora de ficar histérico, isso certamente deveria ser uma razão para começar a pensar em formas de economizar energia.

3.    Ser verde traz uma boa imagem
Tanto o meio ambiente quanto as pessoas politicamente corretas gostam de ver boas notícias sobre as formas como as empresas estão dando mais atenção à tecnologia verde, seja simplesmente investindo em máquinas mais eficientes energeticamente ou colocando painéis solares nos tetos dos data centers.

Esse tipo de publicidade positiva é uma boa imagem para associar à sua empresa, que pode também fazer compensar o investimento em uma TI verde (além de que o caso pode servir de exemplo para outros).

4.    É bom para o meio ambiente
Sim, o ambiente. As árvores, os oceanos. Ar fresco, tartarugas. Eu pessoalmente sou a favor de todas essas coisas. E a TI em geral tem um grande impacto no ambiente, como o descarte de pedaços de computadores e servidores, papel de impressão usados tanto quanto o dióxido de carbono que contribui para o aquecimento global.

Eu também percebo que algumas pessoas permanecem céticas em relação ao que existe de real no aquecimento global. Radical demais? Talvez. Vamos dizer que até os líderes políticos céticos do mundo acham que isso merece atenção. Portanto, mesmo se você discordar daqueles que têm uma preocupação com aquecimento global, seria melhor se preparar para o próximo regulamento na redução do desperdício de energia – ou o risco de dores de cabeça legais que podem surgir por conta disso.

Essa é finalmente, a última de quatro grandes razões para que você comece a se preocupar com redução de energia e na construção de um ambiente de TI “verde”.

Ted Samson - Computerworld, EUA

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail