Home > Tendências

As vantagens ambientais da virtualização

Intel e AMD salientam ganhos em termos de redução do consumo de energia

Taís Fuoco*, do ComputerWorld

11/09/2007 às 20h36

Foto:

As rivais Intel e AMD, respectivamente primeira e segunda maiores produtoras mundiais de chips para computadores, destacaram a importância da virtualização na preservação do meio ambiente ao participar nesta manhã, em palestras consecutivas, da edição 2007 do evento VMworld, organizado pela VMware.
O vice-presidente sênior da Intel, Patrick Gelsinger, ainda brincou ao afirmar, no início de seu discurso, que a VMware não se tratava apenas de uma boa parceira, mas também “de um ótimo negócio”. A Intel decidiu comprar parte das ações da oferta pública de 10% do capital da VMware feita pela controladora EMC no mês passado, investindo 218 milhões de dólares para ter 2,5% da empresa. A valorização dos papéis foi de cerca de 130% até agora.
Ele também informou que a iniciativa que reúne mais de 100 companhias de TI para reduzir, até 2010, 50% do consumo de energia elétrica, ganhou hoje a adesão da própria VMware.
Diane Greene, presidente e CEO da VMware, destacou que a economia de energia “é um maravilhoso aspecto da virtualização”. Ela citou o exemplo da empresa de energia da Califórnia, que decidiu conceder uma bonificação de 1 milhão de dólares a cada corporação que adotasse servidores mais econômicos em gastos de eletricidade. “Outras 20 companhias de energia estão adotando programas similares”, afirmou Diane.
Já o presidente da AMD, Hector Ruiz, lembrou dados que informam que o consumo de energia pelo segmento de infra-estrutura foi de 4,5 bilhões de kilowatt/hora em 2005, o equivalente a gastos de 2,7 bilhões de dólares, quantia que dobrou entre os anos 2000 e 2005.
“É um preocupação global”, afirmou Ruiz. “É nossa responsabilidade cuidar desse desafio agora”, disse ele.
A própria AMD, como explicou o executivo, substituiu 117 servidores por 7 equipamentos no modelo de virtualização. “Foi uma redução de 79% em nosso consumo de energia”, salientou Ruiz.
A consultoria IDC previu que o número de servidores virtuais vai crescer de 1,4 bilhão pata 7,9 bilhões de unidades até 2010. A participação no mercado total de servidores deve passar dos 5% em 2005 para mais de 15% naquele ano – um salto de 12 bilhões de dólares para 20 bilhões de dólares movimentados pelo segmento.

* A jornalista viajou a San Francisco (EUA) convite da VMware

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail