Home > Tendências

Laptops representam o ponto mais fraco na defesa corporativa

Os gastos com segurança começam a se estabilizar, mas os laptops e outros dispositivos móveis continuam como o ponto fraco

10/09/2007 às 13h23

Foto:

De acordo com o analista Eric Domage, da IDC, as constantes altas nos investimentos em segurança acabaram depois de seis anos consecutivos, mas as corporações precisam encontrar uma maneira de reforçar certos pontos fracos em sua estratégia de defesa, com os laptops sendo o ponto mais delicado.

“Desde o início do ano, vemos semanalmente a história de uma pessoa ou empresa que tem sua privacidade explorada com um laptop roubado ou perdido. Esses dados contêm todas as informações confidenciais e críticas que não podem circular livremente”, disse Domage, que descreveu as brechas como algo “absolutamente insano”.

Domage afirma que as regulamentações demandam das empresas uma estratégia de segurança mais forte, mas isso é apenas o início. O analista aponta que existe a probabilidade de criar novas defesas para os usuários finais, com maior envolvimento das empresas de segurança no oferecimento de ferramentas de segurança para as estações cliente, com proteção global anti-malware.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail