Home > Tendências

Código de barras x RFID

Características diferentes para um mesmo fim. Compare como a tecnologia de RFID e o código de barras se comportam em questões-chave e opte pelo melhor

Thomas Wailgum

08/08/2007 às 13h28

Foto:

A equipe da CIO norte-americana comparou a tecnologia de identificação por radiofreqüência com seu (ainda) principal concorrente, o código de barras, em 11 quesitos. Veja, abaixo, e avalie qual é o modelo mais interessante para a sua empresa.

1- Complexidade
Código de barras: etiquetas impressas, coladas em objetos e escaneadas. Nada extraordinário.
RFID: você conhece alguém que tenha estudado ondas de rádio?

2- Você me vê?
Código de barras: é necessário ter visada direta (e proximidade) entre o leitor e o item a ser identificado
RFID: você pode não ver a etiqueta, mas o leitor sim

3- Custo

Código de barras: uma etiqueta custa menos de um centavo
RFID: o valor das etiquetas varia entre 20 centavos e alguns dólares, dependendo do tipo

4- Idade
Código de barras: o primeiro caso de uso comercial aconteceu há 33 anos em um supermercado em Ohio (EUA)
RFID: as forças armadas britânicas usaram RFID na Segunda Guerra Mundial para identificar aviões aliados

5- Questão logística

Código de barras: empresas especializadas (como UPS e FedEx) não vivem sem ele
RFID: muitos testes já foram realizados, mas os problemas continuam a dificultar sua utilização

6- As imutáveis leis da física

Código de barras: os escaners lêem códigos de barras. Desde que nada esteja entre as partes, não há problema
RFID: metais e líquidos não funcionam bem com ondas de rádio

7- Consumo de storage

Código de barras: o volume de dados gerados pelos pontos-de-vendas está crescendo, mais ainda a um número gerenciável
RFID: sistemas baseados em RFID geram entre dez e cem vezes mais informação que os modelos baseados em códigos de barras

8- A promessa do Wal-mart

Código de barras: é o que eles vêm utilizando há décadas
RFID: deve ser o futuro da cadeia de suprimentos, assim que os fornecedores do Wal Mart descobrirem como a tecnologia realmente funciona

9- Na indústria farmacêutica

Código de barras: funciona muito bem para rastrear produtos manualmente
RFID: aumenta a segurança contra roubos e fraudes e contribui para medicamos mais seguros

10- Questão de privacidade

Código de barras: barras impressas não dizem muito
RFID: etiquetas ativas e passivas podem dizer muita coisa a qualquer um

11- Hospitais e pacientes

Código de barras: frequentemente encontrados em pulseiras de identificação de pacientes e em materais de exames. Mas precisam ser vistos para funcionares
RFID: pode ser preso a pacientes e equipamentos que poderão ser localizados em qualquer parte do edifício

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail