Home > Gestão

Terceirização para ganhar desempenho

Schobell, fabricante de instrumentos cirúrgicos e odontológicos, aposta em terceirização para apoiar processo de renovação do parque de TI

Cláudia Zucare Boscoli

27/07/2007 às 13h27

Foto:

De olho nos mercados europeu, latino e asiático, a Schobell, fabricante de instrumentos cirúrgicos e odontológicos da marca Quinelato, investiu R$ 150 mil num projeto de reestruturação de TI.
A pretensão de ganhar em exportação pedia um sistema de processamento de informação mais eficiente e integrado. No entanto, a instalação de um ERP (enterprise resource planning) pedia um parque tecnológico mais moderno, ao mesmo tempo em que a aquisição de máquinas e licenças estava fora de cogitação dados os altos custos. A solução foi a terceirização. “Uma grande renovação e a aquisição de novos servidores e softwares de rede e de segurança seriam necessários para o projeto, o que adicionaria o dobro de custos no projeto”, revela Anselmo Quinelato, diretor geral da empresa. Assim, a CorpFlex assumiu os ativos de rede e a RM Sistemas forneceu o programa de ERP.    
“A principal vantagem do projeto foi a possibilidade de manter o foco no nosso negócio, pois a administração de TI ficou mais leve. Não temos a necessidade de uma estrutura pesada. O parceiro se compromete a manter o seu hardware e software atualizados e o pessoal em constante treinamento”, afirma Quinelato.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail