Home > Carreira

CIO IT Focus revela panorama de TI no mercado pernambucano

Discussão sobre disponibilidade de mão-de-obra também esquenta o encontro

Sueli Godoy

27/06/2007 às 12h21

Foto:

Troca de experiência, atualização tecnológica e relacionamento com outros executivos da área de TI deram o tom à primeira edição do CIO Focus realizado em Recife no último dia  21. O evento reuniu 45 CIOs das principais empresas do Estado de Pernambudo que puderam conhecer também os resultados da pesquisa sobre o mercado local de tecnologia , realizada por CIO com exclusividade para o evento . Uma calorosa discussão sobre a falta de mão-de-obra de TI também ganhou espaço, mostrando que o problema regional é bastante semelhante ao que acontece  em outras regiões do País.
O mapeamento sobre o uso e investimentos em tecnologia foi o ponto forte do evento. “Deixamos de usar o achismo para conhecer melhor a realidade”, diz José Geraldo de Brito, gerente de TI Corporativo do Grupo Farias, um dos maiores do Nordeste e atuante nos segmentos sucro-alcooleiro agropecuária, fruticultura e concessionária de veículos.
Um dos pontos relevantes do estudo mostra que a área de TI é vista como estratégica e alinhada ao negócio pela maioria das empresas que participaram da pesquisa.  Outro ponto de destaque revela que em 70% das empresas TI colobora com a introdução de novos serviços, produtos ou processos na inocação corporativa. O estudo da CIO também mostra que o percentual do orçamento de TI da maioria dessas empresas está entre 0,5% e 1,5% do faturamento.
Para Marcelo Almeida, gerente de TI da Emis, além do conhecimento dado pela pesquisa e das oportunidades de relacionamento, o evento permitiu que encontrasse soluções - entre o conteúdo apresentado pelos patrocinadores - para alguns dos problemas da empresa, que faz parte do grupo Nordeste Atacado, que possui unidades em todos os Estados da região, onde atua há 40 anos.
A maioria dos profissionais presentes, segundo pesquisa de satisfação, considerou  excelente o networking do evento, pois puderam trocar experiências com os representantes das principais empresas instaladas em Recife, como Vitarella, Bunge, Usina Ipojuca, Grupo Nordeste, Hermol, Vale Verde, Engefrio, Grupo Fernandes Vieira, Engefrio e de órgãos públicos como as secretarias da Fazenda, da Saúde e da Educação, o Detran-PE, a Procuradoria Geral do Estado e as companhias pernambucanas de saneamento e energia.
O alto nível dos participantes também foi observado por Adriano Mazza, solutions engineer e palestrante da Enterasys. A empresa, segundo ele, pôde conhecer novos gestores dos setores público e privado, além de aproximar de alguns clientes importantes. “Os convidados foram muito bem escolhidos”, observa.  "Os debates, o conteúdo apresentado e o alto nível das empresas ali representadas foram os pontos fortes do CIO IT Focus Recife, na opinião de toda a equipe da Itautec ", concorda o diretor comercial da empresa, Jorge Almeida.

Carência de profissionais
A discussão sobre a carência de mão-de-obra especializada na região ganhou força porque, de um lado, apontou a falta de cursos locais e, de outro, até mesmo questões culturais que inibem o conhecimento dos talentos. Para Jorge Cavalcanti, gerente de TI da Vitarella (indústria de biscoitos e massas), o Porto Digital promove bons profissionais, mas só em ferramentas básicas. 
O Estado de Pernambuco dispõe de bons profissionais que as empresas de fora não conhecem, afirma André Almeida, gerente de TI da Engefrio, um dos grandes grupos empresariais do Nordeste em vários segmentos, como comércio varejista, distribuição, revenda de automóveis e mercado imobiliário. 
Isaac Deusdedit, diretor de TI da Secretaria da Fazenda do Estado de Pernambuco, sugere que sejam realizadas  parcerias com fornecedores para formar e treinar profissionais localmente, principalmente em banco de dados e linguagens que, segundo ele, são as maiores carências.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail