Home > Tendências

Novo chip Centrino chega ao Brasil

Modelos baseados na nova versão da plataforma Centrino, que oferece economia de energia, serão oferecidos por 15 fabricantes no País

Daniela Braun

18/06/2007 às 13h18

Foto:

A Intel anunciou nesta segunda-feira (18/06) a chegada ao Brasil de notebooks baseados na atualização da plataforma móvel Centrino, que oferece como principal vantagem a redução do consumo de energia.
Os modelos com chip Centrino Duo e Intel Centrino Pro, de dois núcleos, serão oferecidos por 15 fabricantes diferentes no País, entre eles Accept, Amazon PC, CCE, Dell, Gigabyte, HP, Itautec, Lenovo, LG, Megaware, NEC, Positivo, Semp Toshiba, Sony e Tech Sul.
Os preços variam de acordo com as configurações. A Positivo, única fabricante a divulgar os preços dos equipamentos até o momento, oferece o modelo v218 por 3.499 reais. Outros dois modelos com a tecnologia, v249 e v249+, custam respectivamente 3.699 reais e 3.799 reais. Os lançamentos estão sendo apresentados durante a Semana da Mobilidade, que vai de 18 a 24 de junho.
Segundo Elber Mazaro, diretor de marketing da Intel no Brasil, os preços dos notebooks disponíveis no mercado a partir de hoje podem variar de 3.200 a 10 mil reais. "Estamos fazendo um esforço junto aos fabricantes para termos notebooks abaixo de 4 mil, que contam com isenção de PIS/Cofins", observa o executivo lembrando que o preço das máquinas com a nova geração Centrino serão os mesmos dos portáteis equipados com os chips da geração anterior.
A expectativa da empresa com o lançamento é manter sua atual participação de mercado no segmento de notebooks, que é de 85% a 90%, segundo a IDC Brasil, informa Mazaro. No total, este ano, a fabricante prevê a venda de 1,25 milhão de portáteis, uma alta de mais de 100% em relação aos 600 mil notebooks comercializados em 2006.
A nova linha de microprocessadores promete uma economia de até 40% no consumo de energia dos notebooks em relação à plataforma Centrino, estima Marcelo Gonçalves, gerente de produtos da Intel no Brasil. A o tempo médio de duração da bateria é de seis horas. "A placa Wi-Fi e a Turbo Memory também possuem recursos que colaboram para a redução do consumo de energia da máquina", observa o executivo.
Outro destaque da nova plataforma é o recurso opcional Turbo Memory, que usa uma memória não volátil para armazenar as aplicações mais utilizadas, acelerando a velocidade de acesso de 20% a 25%, e reduzindo o tempo de boot do sistema de 30% a 35% dependendo da configuração da máquina e do perfil do usuário. A melhoria de performance para exibição de imagens e vídeos é garantida, segundo a fabricante, pelo novo chipset móvel Intel 965 Express.
A nova geração de conexões de rede sem fio Wi-Fi já está apta ao padrão de acesso 802.11n, ainbda em fase de homologação pelo IEEE. Já o acesso em redes WiMax ainda não integra a plataforma. "Está no roadmap trazermos chips WiMax no ano que vem", adiantou Oscar Clarke, diretor geral da subsidiária brasileira da Intel. Hoje, o acesso a redes WiMax pode ser feito via cartão externo.
Para o mercado corporativo, uma das novidades da nova linha Pro é a inclusão de criptografia no chipset aliada a um software de gerenciamento de rede da Intel, que possibilita o gerenciamento remoto de notebooks corporativos, incluindo, por exemplo, a reinicialização e o reparo de uma máquina com problemas.
Entre as ações da Semana da Mobilidade 2007, a Intel mapeou todos os 2 mil hotspots de acesso sem fio no Brasil. Basta acessar o site da Maplink e buscar um endereço na seção "Localize um endereço" para conhecer os pontos de acesso wireless mais próximos ao local.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail