Home > Carreira

Inimigo íntimo

Estudo da Universidade Carnegie Mellon mostra como evitar que as sabotagens internas sejam feitas justamente por quem deveria combatê-las

Thomas Wailgum

03/05/2007 às 12h32

insider_int.jpg
Foto:

A equipe responsável por segurança e controle de risco na Universidade Carnegie Mellon (EUA) fez um levantamento das razões psicológicas, técnicas, organizacionais e contextuais que levam um funcionário da área de TI a sabotar computadores e redes da própria organização – ou seja, a violar o que ele mais deveria prezar, afinal, é para garantir a integridade e confiabilidade dos dados que ele é pago. Confira as seis principais e fique alerta:

1 – Problemas pessoais: a maioria dos sabotadores apresenta dificuldades financeiras, alcoolismo, agressividade ou falta de autocontrole.

2 – Problemas organizacionais: em grande parte, situações estressantes como discussões com o chefe, grandes mudanças e regras internas muito rígidas fazem despertar os sabotadores em potencial.

3 – Más atitudes: comportamentos que devem gerar preocupação nos gerentes incluem atrasos, excesso de argumentação, baixo desempenho e violações de segurança.

4 – Sistemas inseguros: antes de ocorrer a sabotagem, geralmente os infratores têm atitudes suspeitas como, por exemplo, criar contas de e-mails e acessos sem autorização.

5 – Downloads suspeitos: se você descobre alguém baixando senhas ou informações secretas, saiba que, muito possivelmente, elas serão usadas.

6 – Portas abertas: a sabotagem é facilitada pela falta de controle da organização aos acessos físicos (a salas e prédios) e eletrônicos (a computadores e redes). Não dê chance ao azar.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail