Home > Gestão

Fórmula para o alinhamento

Pegue a mesma quantidade de especialistas de negócios e de profissionais de TI. Misture bem. E assista aos processos florescerem

Tom Abendroth

27/02/2007 às 11h57

Foto:

Porque alguém se formaria na faculdade de medicina, faria residência e depois passaria uma década na área de TI até se tornar um CIO? Não há quem não questione isto quando escuta a minha história. E a minha resposta reflete a crescente importância de integrar os profissionais de TI e os executivos de negócios. O setor de saúde, como os demais, precisa da aproximação entre pessoas com experiência no segmento e grandes profissionais de TI. Esta necessidade fez crescer o número de projetos tocados por equipes multidisciplinares – que combinam médicos e tecnólogos – e levou ao surgimento de profissionais com formações híbridas. Durante a faculdade, nos anos 80, vi muitos médicos sofrerem para usar ferramentas tecnológicas simples. Não havia uso de TI nos hospitais e os esforços para mudar essa situação eram insuficientes, com envolvimento mínimo dos médicos. A magnitude do problema – e os potenciais benefícios de alterar a situação – me cativaram. Sem saber o tamanho do desafio que iria enfrentar, decidi focar minha vida profissional na intersecção da medicina e da TI. Depois de 20 anos, a lição mais importante que aprendi foi a importância de misturar profissionais de tecnologia aos especialistas no negócio nos quais eles trabalham. Combinando TI e negócios Durante a ultima década, nosso hospital criou uma série de equipes multidisciplinares para implementar o prontuário eletrônico. A iniciativa foi bem-sucedida porque fizemos que os médicos trabalhassem junto com o time de TI, não apenas como palpiteiros, mas como membros do projeto. Diversos profissionais de saúde deixaram o atendimento direto aos pacientes para se dedicar à iniciativa. Uma dúzia de enfermeiras, farmacêuticos e técnicos de laboratório deixaram suas funções para se dedicar à melhoria e à automação dos processos. Muitos doutores continuam clinicando, mas dedicam até 40% de seu tempo ao projeto. Os membros da equipe vêm beneficiando uns aos outros profissionalmente. O pessoal de TI aprendeu a importância do sistema para os usuários. Enquanto os profissionais de saúde desenvolveram competências técnicas que aumentarão sua capacidade de automatizar os processos. 

Como alinhar a equipe
Estratégias para criar um time alinhado:

1.
Construa a equipe do projeto com especialistas em negócios respeitados e que acreditem nos objetivos da iniciativa. Se preencher as vagas que esses profissionais deixaram em suas áreas não for uma tarefa difícil, então você deve ter selecionado as pessoas erradas.

2. Estabeleça dois líderes para cada equipe de projeto: um de TI, responsável pelas funções tradicionais de gestão, e um líder de negócios, que cuidará das questões ligadas aos processos. Esses pares refletem a dualidade das transformações possibilitadas por TI: execução técnica casada ao efetivo redesenho de processos.

3. Exija que os membros da equipe dividam o mesmo espaço, tenham os mesmos objetivos e que haja uma dependencia functional entre eles para que o projeto tenha sucesso. Se você faz com que eles interajam intimamente em todos os aspectos do trabalho, as diferenças culturais que possam existir irão se reduzir ao longo do tempo.

4. Estabeleça um forum para tomada de decisão, no qual membros de todas as áreas (no nosso caso, enfermeiras, médicos, farmacêuticos, técnicos e profissionais de TI) devem contribuir. Este fórum deve ser a espinha dorsal do projeto. Acabe com a tomada de decisões em silos, elas dificilmente vão impactar apenas uma área.

5. Não permita que um grupo atue de forma independente. Incentive o comprometimento à integração multidisciplinar anode ela já existe e force anode ela ainda não está consolidada. E destaque o sucesso alcançado graças à colaboração. Todos nós realizaremos grandes projetos em nossas carreiras. Alguns irão desaparecer, especialmente conforme o avanço da TI transforma as grandes realizações do passado em trabalhos triviais. Mas a lembrança do desenvolvimento de nossa equipe de prontuário eletrônico nunca vai me abandonar. Estou empolgado com a nova geração de profissionais de saúde que estão abraçando a TI logo no início de suas carreiras, trabalhando junto com a equipe de tecnologia. Graças a esse trabalho conjunto, a TI na saúde nunca mais será a mesma.

*Tom Abendroth is CIO of Penn State Milton S. Hershey Medical Center and the Penn State College of Medicine. He can be reached at tabendroth@psu.edu

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail