Home > Carreira

18 sinais de que você vai ser demitido

Uma lista de dicas que podem indicar que as coisas não vão bem para o seu lado. Como tomar medidas para reverter a situação antes que a única saída seja a porta da rua

20/02/2007 às 16h43

Foto:

Já aconteceu com você? Ir até a sala do seu chefe para uma reunião e, ao chegar, descobrir o advogado da empresa ou o diretor de RH junto com ele. Você já sabe, a próxima frase será "nós não precisamos mais dos seus serviços". A primeira vez que isso acontece pode ser um completo choque. Mas existem grandes chances de que alguns sinais apontavam para esse desfecho – dicas que você não percebeu.

Para te ajudar a decifrar esses sinais, nós compilamos uma extensa lista de acontecimentos que podem indicar que as coisas não estão boas para o seu lado. Com eles, você pode conseguir tomar medidas para reverter a situação antes que a única saída seja a porta da rua.

1. Sua empresa foi vendida. Se sua companhia ou seu departamento foi vendido, você tem de ter consciência de que seu trabalho pode ser afetado, independente do nível em que você está.

Dica: "Sempre tenha por perto material que mostre o seu valor para companhia", diz Karen Rubenstrunk, recrutadora da Korn Ferry International. O erro de muitos profissionais, segundo ela, é esperar a reunião agendada com o novo gestor para mostrar seu próprio case. "Os profissionais têm de entender o quanto é importante fazer uma boa primeira impressão", acrescenta Karen.

2. Sua empresa não está indo bem financeiramente.  Se a companhia não é lucrativa, é muito provável que demissões, reorganizações e adoção de uma nova estratégia de negócios aconteçam. De qualquer forma, você deve estar ciente de que seu trabalho pode estar em risco.

Dica: Preste bastante atenção em como o seu departamento é visto dentro da corporação. Se sua função é vista como commodity, o board pode decidir terceirizar toda a área ou substituir a liderança por alguém mais barato. De qualquer forma, comece a procurar um novo emprego.

3. Sua companhia adotou uma estratégia que você não apóia. Se a empresa em que você trabalha decide centralizar ou descentralizar, crescer por meio de aquisições ou diversificar os negócios e você não concorda com esse movimento, você será visto como alguém que não veste a camisa ou, pior, como alguém que não tem as habilidades necessárias para levar a companhia para essa direção.

Dica: Comece a fazer uma lista de companhias que poderiam gostar de sua experiência e agende entrevistas com elas.

4. A abrangência do seu controle foi reduzida. "Qualquer reorganização na qual você deixa de ter o controle que tinha [antes da reestruturação] é sinal de que você está correndo riscos", diz Rubenstrunk. Se seu chefe diz que está repassando algumas de suas responsabilidades para outro executivo para reduzir a sua carga de trabalho, não acredite. É apenas uma forma diplomática de dizer que não acredita que você seja capaz de cumprir a função.

Dica: Faça o melhor que puder nas tarefas que lhe restaram e comece a procurar um novo emprego.

5. Você foi excluído de reuniões e decisões importantes. Se você for uma pessoa respeitada na área de TI, sua opinião será pedida. Então, quando você, de repente, não é mais consultado para mudanças no budget, na equipe ou nos processos, isso pode significar muitas coisas: que a sua empresa não vê TI como algo estratégico, que seus pares não te vêem como estratégico, que seus colegas do C-level não têm mais confiança em você ou que você se tornou uma barreira para que as coisas aconteçam.

Dica: Comece a retornar as ligações de recrutadores e reconstrua sua rede de relacionamento.

 

6. Você não está tendo aceitação. Não conseguir aprovação para sua estratégia, projetos individuais ou orçamento pode indicar que seus colegas já não te apóiam. Pode indicar também que suas propostas não estão alinhadas ao negócio. De qualquer forma, mostra que você não está em sintonia com as necessidades dos colegas ou da corporação.

Dica: Um dos conselhos é conversar com os executivos que não estão te dando o apoio necessário. É importante você mostrar que está percebendo o que está acontecendo e que você se importa com a opinião desses executivos. Mas esteja pronto para uma discussão.

7. Você tem de lutar com unhas e dentes para que as coisas aconteçam. "Se você está sempre argumentando com os colegas em reuniões e eles parecem não ouvir ou aceitar suas idéias, me parece que seus objetivos não são os mesmos da companhia", avalia o ex-CIO Dennis Connor.

Dica: Assine aquele serviço de recrutamento em que você pensa, mas vem adiando há algum tempo.

8. Você tem um novo chefe. Qualquer novo CXO na equipe deve servir automaticamente como um aviso de que podem acontecer mudanças de pessoal. Por quê? Porque eles gostam de montar seus próprios times. Profissionais de TI devem entender que os novos chefes irão julgar sua performance de acordo com outros critérios – isto é, as métricas dele e não do chefe antigo. E se algum novo executivo começar a falar sobre um velho amigo com quem costumava trabalhar e que tinha uma posição como a sua, este é um sinal claro de que você está prestes a perder seu emprego.

Dica: Ter um novo chefe é como ter um novo emprego. Um dos principais erros é continuar trabalhando da mesma forma quando chega um novo gestor e pensar que é ele que deve se acostumar com a cultura da equipe. O novo chefe é quem dá as ordens e se você não está alinhado, você está perdido.

9. Suas prioridades não são as mesmas do seu chefe. Esta é uma clara indicação de que você e seu chefe estão se separando. E, a não ser que você reverta a situação, ele pode querer se livrar de você.

Dica: Confira sempre com seu superior se vocês estão na mesma página.

10. Você não atrai grandes talentos. Bons profissionais de TI trabalharão para pessoas com quem possam aprender algo – e farão sacrifícios para isso. Se você não consegue contratar bons profissionais, sua reputação na indústria pode estar afastando as pessoas. A situação é a mesma se seus melhores funcionários estão saindo. Como líder, você tem de ser capaz de atrair e reter os melhores profissionais.

Dica: Pergunte aos que estão saindo e aos atuais funcionários o que você pode fazer para ser um gestor melhor. E leve as recomendações a sério.

11. Você fez uma grande bobagem. Falhas na implementação de sistemas já custaram incontáveis empregos em TI. Se você não está conseguindo entregar seus projetos, seja você CIO ou apenas gerente, seu chefe provavelmente irá contratar alguém que consiga. E se o projeto que está sob sua responsabilidade tem causado prejuízo à companhia, pode esperar pela demissão.

Dica: Dê um jeito de fazer com que sua falha não pareça tão séria quando você for fazer uma entrevista para o próximo emprego.

12. Você se envolveu em uma atividade antiética. Se você fez algo ilícito, pode estar certo de que será demitido. E com razão. A maior parte das empresas instituiu uma atitude de não tolerar comportamento antiético após os escândalos corporativos de 2002.

Dica: Leia atentamente o regulamento de sua companhia em relação ao comportamento ético. Se não há tal documento, pense sobre o que você está fazendo e se você quer ler sobre isso no jornal de amanhã.

13. Você não está bem com um colega gerador de receita. Se o VP de vendas começar a dizer ao CEO que seus sistemas o estão impedindo de vender, fique preocupado. A última coisa que você quer é fazer a empresa perder dinheiro.

Dica: Resolva o problema o quanto antes.

14. Seu chefe te passa tarefas irracionais. Se seu superior insiste em te pedir tarefas sem oferecer os recursos certos – como uma implementação de SAP em 90 dias ou reduzir seu orçamento anual pela metade – você deve pensar o quanto ele leva sua posição a sério. Talvez ele faça essas demandas sem perceber que é humanamente impossível e é seu trabalho deixar isto claro. De qualquer forma, fique atento: uma tática usada por chefes que querem demitir um funcionário é dar tarefas impossíveis de serem cumpridas.

Dica: Virar o jogo quando tudo é preparado para você falhar não é tarefa fácil. O melhor a fazer é tentar entender as demandas do seu chefe sob a perspectiva dele. Talvez elas não sejam tão absurdas quando vistas assim. Mas, enquanto busca uma solução, comece a procurar um novo emprego.

15. Seus resultados são minimizados. Se seus colegas fingem não perceber o que você tem feito, isto é um mau sinal. Mostra falta de respeito e dá indícios de que seus clientes internos não vêem valor no seu trabalho.

Dica: Redobre seus esforços para demonstrar o seu valor.

16. Seu chefe contrata um coach executivo para você. Isto pode ser bom ou ruim. Contratar um coach pode indicar que a empresa ainda quer investir em você. Mas também pode ser apenas uma formalidade, uma maneira de seu empregador se proteger quando for te demitir.

Dica: Se você se importa com seu emprego, tenha uma conversa franca com seu superior sobre as razões que o levaram a contratar um coach executivo para você e o que ele espera disso. Faça tudo para aprender com seu chefe e com o coach.

17. Você é transferido para trabalhar em projetos especiais. “Projeto especial” é um eufemismo para trabalho duro. Assumir projetos especiais significa que seu chefe perdeu confiança na sua habilidade de liderar e está tentando te tirar dos projetos realmente importantes que você costumava tocar até então. Você está na geladeira.

Dica: O melhor que você pode fazer nessa hora é manter o sorriso no rosto enquanto atualiza seu currículo.

18. Você encontra um anuncio confidencial sobre uma vaga que descreve o seu trabalho. Quando a situação chega a esse ponto, não há mais muita coisa a fazer. Prepare-se e espere a notícia chegar.

Dica: Memorize o que falamos até agora e evite ser pego de surpresa da próxima vez.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail