Home > Carreira

Na vitrine

Mais do que canais de relacionamento, as comunidades virtuais tornam-se ferramentas para busca de profissionais

Thais Aline Cerioni

24/11/2006 às 14h56

Foto:

Não chega a ser uma surpresa. Em uma época em que qualquer dúvida – sobre uma personalidade, uma tecnologia, uma doença ou uma peça de teatro – pode ser resolvida em poucos minutos de navegação na web, é mesmo de se esperar que a rede torne-se uma ferramenta de busca de profissionais. Por que não?
Para Cristina Almeida, sócia da consultoria NeoConsulting, especializada em headhunting, a prática já é uma realidade. “A internet é uma ótima ferramenta de identificação de profissionais. Ao utilizá-la, ganho de três a quatro dias de telefonemas, que seriam necessários no processo tradicional de hunting”, conta a consultora. Ela usa a web para identificar nomes, conferir cargos e empresas e até mesmo para verificar se os candidatos possuem trabalhos ou artigos publicados ou se já foram citados como fontes em reportagens.
De acordo com a consultora, as ferramentas virtuais podem ser usadas como apoio para o processo de hunting em qualquer área, mas tem mais sucesso no segmento de tecnologia. "Isto acontece porque os profissionais de TI são os que mais estão na internet", avalia. Em breve, no entanto, a situação deve mudar. “O profissional que não estiver na internet, estará fora do mercado”, avisa a headhunter.
Apesar de, hoje, não haver preferência pelos profissionais que possuem material disponível on-line, Cristina explica que a questão do tempo acaba sendo um ponto a favor dos que estão no mundo virtual. "O que acontece é que os profissionais que estão disponíveis na rede são encontrados mais rapidamente e os que aparecem depois, por outros meios, acabam perdendo a chance", explica.
Entre as ferramentas que Cristina mais utiliza estão o banco de dados LinkedIn e a comunidade Apinfo (específica para profissionais de TI), além do próprio Google. “Já o Orkut eu uso apenas em casos específicos, como para encontrar os contatos de alguns profissionais”, explica. Outro recurso usado pela consultora é buscar em comunidades específicas da área em que está interessada. “As pessoas têm de estar lá”, afirma.

Para ficar bem na vitrine virtual
Três dicas para atrair oportunidades de trabalho com as ferramentas on-line

- Cadastre-se no LinkedIn. O banco de dados de profissionais é muito fácil de acessar e permite a publicação de todo o currículo do candidato
- Apareça na mídia. Escrever artigos e/ou dar entrevistas faz com que o seu nome apareça em buscas na internet
- Participes de comunidades. Se existe uma comunidade específica de sua área, participe. Elas são fontes de profissionais para headhunters.

Fonte: Cristina Almeida, sócia da NeoConsulting, especializada em executive search e coaching

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail