Home > Carreira

Regras da gestão de mudanças

Algumas técnicas que permitem aproveitar os mecanismos do cérebro em favor das mudanças

06/10/2006 às 13h42

Foto:

1. Repita a mensagem. O cérebro precisa de repetição para mover um conceito do córtex pré-frontal, que lida com as informações e decisões complexas e novas, para o gânglio basal, onde ficam armazenados os hábitos. Para que novos conceitos fiquem gravados, eles têm de ser repetidos continuamente.

2. Seja simples. O córtex pré-frontal só pode trabalhar com certa quantidade de conceitos por vez. Assim, projetos complexos precisam ser refinados a um ou dois objetivos que possam ser facilmente entendidos. Assim, não causarão fadiga nos córtex pré-frontais e não irritarão as pessoas.

3. Espere o medo. Quando a parte do cérebro que toma as decisões (o córtex pré-frontal) fica exausta, ele manda sinais para a amídala (o centro emocional). Isso pode gerar a sensação de medo, raiva e tristeza.

4. Deixe que eles liderem a mudança. Existe um aspecto da mudança que os cientistas acreditam que gera sensações de prazer: a idéia, o momento de insight pessoal quando as pessoas sentem que, sozinhas, chegam à solução de uma questão.

5. Lidere sem mandar. O córtex pré-frontal está sempre alerta, esperando sinais de que as coisas não estão bem. Mandar, criar a imagem de um mundo que não condiz com as expectativas das pessoas ou mesmo oferecer conselhos amigáveis pode produzir sensações de medo e distração.

6. Mostre, não fale. Aprender o que fazer gera sensações agradáveis; receber ordens sobre o que fazer cria mensagens de medo e raiva no cérebro.

7. Ofereça experiência. As pessoas resistem às mudanças porque não conseguem imaginar como serão as coisas de outra maneira. Permitir que eles experimentem a sensação de ter insights em uma nova função, mas de uma maneira segura e controlada – como colocar um profissional de TI para trabalhar em um banco de varejo antes de iniciar um projeto lá – pode ajudar na adaptação.

8. Se concentre no todo.  Mesmo sabendo que nossos cérebros compartilham algumas características básicas, nossas experiências de vida nos tornam únicos. Então, não há como descrever um projeto complexo detalhadamente de uma forma que ele pareça o mesmo para todos.

9. Procure compliance antes de comprometimento. Nem recompensa e nem punições irão levar as pessoas a terem idéias que as levem a mudar.  Deixe claro o que cada um deve fazer e então saia de cena, permitindo que eles descubram os benefícios dos novos processos por conta própria.

10. Faça da mudança uma história pessoal relevante. Histórias bem-contadas são poderosas. Mas elas têm de falar aos interesses pessoais das pessoas afetadas pela mudança para que toquem o córtex pré-frontal de forma a gerar as idéias que levam as pessoas a mudar.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail