Home > Carreira

Lições de CIOs que viraram consultores – parte 2

Muitos CIOs vêem a consultoria como o próximo passo de suas carreiras. Alguns executivos que fizeram esse caminho dão dicas sobre como ser bem-sucedido nessa empreitada

Martha Heller

05/05/2006 às 12h18

Foto:

O conselho de Scott Morey
Faça uma entrevista consigo mesmo. Morey sugere que você faça a si mesmo perguntas como: você está preparado para viajar? Está preparado para se recriar continuamente? Está preparado para conviver com a incerteza de não saber o que vai fazer nos próximos seis meses? Você tem as habilidades necessárias para ser um bom consultor (tais como capacidade gerencial, habilidade inter-pessoal, marketing pessoal)? Você consegue lidar bem com a rejeição?
Aprenda a ouvir. Os CIOs são pagos para desenvolver um plano e conduzir suas equipes; é diferente do que acontece com os consultores. “CIOs que falham em mudar de foco não mudam sua abordagem” diz Morey. “Eles falham em reconhecer que não são mais líderes, mas treinadores, conselheiros”. Saber ouvir é muito importante.
Seja multi-talentoso. “Clientes buscam consultores com experiência em múltiplas companhias”, diz Morey. “Se você se baseia apenas em sua última experiência como CIO – mesmo se a companhia for líder de mercado – você corre o risco de alienar seu cliente.”

3. SEJA UM CONSULTOR INDEPENDENTE
Quando Pat Wallington deixou seu emprego de CIO na Xerox Corp, ela fundou a CIO Associates, empresa de consultoria estratégica em TI. E quando Tracy Austin deixou a função de CIO da Mandalay Resort Group, companhia hoteleira de 2,7 bilhões de dólares, ela decidiu virar consultora. Ambas são casos de consultoras independentes, responsáveis por seus próprios desenvolvimentos de negócios e execução de projetos.

Conselho de Pat Wallington:
Seja focado, mas não tão focado. “Um dos meus clientes mantinha projetos problemáticos, então a gestão de projetos era o que eu podia oferecer de melhor” diz. “Mas, eventualmente, eles me perguntavam sobre dicas de liderança. Esse serviço se tornou o core do meu negócio. Se você planeja fazer apenas aquilo que foi contratada para fazer, pode perder muitas oportunidades”.
Não se dedique a apenas um cliente. Uma vez que você está realizando um bom trabalho, determinado clientes poderão exigir de você a execução de uma lista interminável de projetos – complicados o bastante para tomar um ano de seu tempo. “É um perigo,” alerta Wallington. “Não fique tão focada em uma só empresa a ponto de o seu futuro depender dela e fazendo, ao mesmo tempo, com que outros contatos fiquem para escanteio.”

Conselho de Tracy Austin
Prepara-se para um certo nível de isolamento. “Quando comecei a prestar consultoria, fiquei surpresa sobre como eu estava afastada de gerenciar pessoas no dia-a-dia” diz Austin. “Antes de trabalhar por conta, tenha certeza de que estará confortável com a nova situação.” Para amenizar a mudança, Austin sugere contratar um coach e convidar mentores para se juntar a você na nova empresa.
Desenvolva um plano de negócios. Independente de quão rápido é o negócio, “você precisa ter um plano de negócios com objetivos claros”, diz Austin. “Eu tive meu coach para me ajudar a estabelecer objetivos e a me manter focada. Sem isso, teria apenas continuado a freqüentar o emprego e continuar trabalhando.”

E então, você está preparado?

Martha Heller é diretora do IT Leadership Practice do Z Resource Group, empresa de recrutamento sediada em Boston.

Página anterior ( 1 )

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail