Home > Carreira

Faça o marketing de TI – parte 2

Na Sab Company, para divulgar as ações da área de TI de uma forma positiva e profissional, há ajuda do departamento de marketing

Rachel Rubin

24/03/2006 às 15h54

Foto:

Marcos Guillermo Pelaez, CIO da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), é outro executivo que, de uma maneira diferente, faz questão de obter do usuário uma justificativa para os projetos de TI da corporação. "Quando a área de negócios elabora o business plan, precisa estabelecer métricas detalhadas de onde quer chegar. Tem de participar da auditoria dos projetos, acompanhar de perto a pós-implementação", explica.
Feed back também é uma constante na vida de Adriano Silva Aquino, diretor executivo de TI da Sab Company. "Há uma percepção geral, difundida pelo próprio presidente da empresa desde a sua fundação, há seis anos, de que a tecnologia pertence a todos e deve ser valorizada. Quando um projeto tem sucesso, o crédito acaba indo para TI", comemora.
Para divulgar as ações da área de uma forma positiva e profissional, Aquino conta com a ajuda de quem entende bastante do assunto: o próprio departamento de marketing. “Toda semana a equipe de TI se reúne com a de marketing para divulgar o andamento dos projetos, revisar nossos jobs. Então, é feito um endomarketing, ou seja, divulgação interna, através de um e-mail mensal com identificação visual padronizada da Sab enviado a todos os funcionários, contando sobre o porquê dos projetos, em que estágio estão”, explica.  
Outra iniciativa de melhorar a percepção de TI pelo usuário é presentear os aniversariantes do mês com uma carta de congratulações da equipe de TI juntamente com uma publicação que aborde TI e negócios – como CIO. “Isso ajuda a fortalecer a idéia de que TI é essencial para suportar o negócio e que nós somos acessíveis, próximos do usuário.”
Se o reconhecimento não vem, é uma questão de paciência. "Não desanimo facilmente. TI é barata perto do valor que ela pode proporcionar e minha meta é provar sempre isso”, desabafa Pelaez, da CSN. A área de TI da CSN tem hoje 140 funcionários, sendo que 25% deles vieram das áreas usuárias, ou seja, são analistas de negócios que acabaram mudando para o outro lado do balcão. “Assim, acabam entendendo melhor a rotina de TI e ajudando a propagar seu valor para a empresa”, acredita o executivo. Nada como se colocar no lugar do outro.

Página anterior ( 1 )

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail