Home > Gestão

Sem amarras

Abordagem de flexibilidade para processos de negócio e TI aumenta muito as possibilidades de inovar, tanto dentro quanto fora das empresas

John Hagel e John Seely Brown

15/12/2005 às 20h41

Foto:

O conceito de loose coupling (acoplamento livre) quer dizer, na computação, a transferência de dados entre subsistemas independentes. Trata de uma filosofia-chave de design referente às novas gerações de plataformas de tecnologia. E é um conceito necessário, por exemplo, para fornecer a flexibilidade prometida por service-oriented architectures (SOAs). E também guarda a promessa de mudar o modo como os executivos organizam processos de negócio.
Muitas empresas, hoje, estão organizadas de acordo com um modelo que usa rígidas abordagens de gerenciamento. Embora esta estratégia tenha proporcionado grande economia operacional, dificulta a improvisação porque mudanças em uma área causam interrupções imprevistas em outras. Como resultado, a flexibilidade costuma ser desencorajada em práticas de negócio.
A inovação de loose coupling não vai mudar só o modo como as empresas operam dentro da corporação. Também transforma o modo como colaboram e inovam ao possibilitar a formação de redes globais de processos capazes de mobilizar muitos de parceiros de negócio altamente especializados para fornecer maior valor aos clientes.
A Cisco, por exemplo, criou uma rede global de processos com milhares de parceiros de canal que fornecem de tudo, desde operações básicas de fulfillment a serviços de consultoria ou engenharia extremamente especializados para adaptar os produtos de rede da Cisco aos ambientes exclusivos de seus clientes. Os parceiros nesta rede são loosely coupled e orquestrados pela Cisco.
Esta rede de  processos funciona porque a Cisco desenvolveu meios padronizados de especificar capacidades e requisitos de performance e familiarizar todos o parceiros com seu vocabulário padronizado quando eles se juntam à rede de processos. Esta abordagem para definir interfaces padronizadas para cada módulo de atividade possibilita que a Cisco monte os módulos certos rapidamente e garanta que o parceiro mais bem-qualificado seja designado para cada módulo. Este é um exemplo de loose coupling em processo de negócio.

Páginas seguintes ( 2 ) ( 3 ) ( 4 ) ( 5 )

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail