Home > Gestão

Negócio a salvo

Planos de continuidade de negócios devem ter o envolvimento de fato das outras áreas da empresa

Carrie Mathews

18/11/2005 às 14h34

Foto:

O planejamento de continuidade de negócios se sofisticou nos últimos anos, indo bem além da recuperação técnica de sistemas de TI. Depois de fatos como o 11 de setembro ou as demandas de Sarbanes-Oxley, os CIOs se vêem com a incumbência de não só garantir que os planos de disaster-recovery estejam "ok" como coordenar amplos esforços de continuidade que incluam todas as funções de negócios.
Integrantes do CIO Executive Council, iniciativa da revista CIO (nos EUA), reconhecem a continuidade de negócios como um tópico cada vez mais importante a ser debatido. E alguns deles já elegeram as melhores práticas no assunto.
1] Trate o líder de negócio como o principal responsável. Continuidade de negócios não é apenas sobre TI; é sobre negócios. Só faz sentido se representantes das areas de negócios sejam os sponsors de uma iniciativa do gênero. Ao não identificar a continuidade de negócios como parte de um projeto de TI, sua importância para a companhia se torna mais clara e mais amplamente compreendida.
2] Encorage os usuários de negócios e entender e documentar os principais processos. É difícil fazer um plano de continuidade de negócios se você não entende todos os detalhes do negócio. Dave Swartz, VP e CIO da George Washington University, ficou surpreso com o grande número de gestores que não documentavam os procedimentos de suas áreas. "O primeiro exercício para as unidades de negócios deve ser examinar os processos, incluindo as pessoas neles envolvidas, inter-relações com outras unidades e com sistemas de tecnologia", diz Swartz.
3] Melhorar o processo deve ser parte do plano. Em 2002, o Hospital de Crianças do Texas sofreu um ataque de vírus em seus computadores. Sua equipe de TI tratou de limitar rapidamente o acesso aos dados críticos dos pacientes. A equipe de médicos, em colaboração a essa medida, adotou procedimentos manuais para manter a segurança sobre as informações dos pacientes. E aprendeu lições valiosas durante o incidente. "Eles tiveram de revisar os procedimentos de continuidade e acabaram sentindo a necessidade de desenvolver novos processos manuais" diz David Finn, VP, CIO e CSO.
4] A coordenação deve ficar com TI. TI deve prover templates, revisar os planos e coordenar os processos em geral para garantir que cada unidade tenha cumprido suas obrigações. O CIO da Eastman Chemical, Jerry Hale, oferece templates para cada função que descreva quais components incluir e quaão específico ser na documentação. No Hospital de Crianças do Texas, a area de TI está desenvolvendo templates que devem padronizar os processos de continuidade de negócios e estabelecer processos de monitoramento que garantam que os planos estão transcorrendo da maneira necessária.
5] Teste os planos de continuidade de negócios como se você estivesse experimentando um plano técnico de disaster recovery. "Nos reunimos com os usuários de negócios em uma salinha, apresentamos o cenário atual e então discutimos sobre processos de continuidade", diz Hale, do Eastman Chamical. Kraus utiliza esses testes para se assegurar que o plano corresponda a todas as demandas necessárias. 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail