Home > Tendências

Tecnologia transatlântica – Parte 2

O QM2 é o primeiro navio que oferece tantas possibilidades a partir de um smart card

Todd Datz

28/09/2005 às 18h34

Foto:

Os dados relativos a passaporte e cartão de crédito dos passageiros que viajam pelo QM2 ficam registrados nos chips de smart cards e nos sistemas do navio antes do embarque. Os smart cards tornam-se assim dispositivos multifuncionais que servem como chaves para os quartos, instrumento para compras (dispensando o uso de dinheiro em espécie) e para o embarque e desembarque, livrando o passageiro de ter de apresentar seus documentos a todo momento.

O QM2 é o primeiro navio de turismo que oferece tantas possibilidades a partir de um smart card, segundo Jeff Richman, diretor de soluções de negócios e aplicativos de desenvolvimento da Cunard.

O sistema da televisão interativa, por exemplo, foi desenhado pela alemã IDF, companhia de tecnologia multimídia que utiliza TV Philips com uma pequena caixa acoplada atrás rodando Linux. Sustentar o acesso dos passageiros ao vídeo sob demanda e especialmente aos e-mails em cada cabine é como desbravar os sete mares – em outros navios com conexão para internet, os clientes geralmente precisam ir até a um business center para tanto.

O sistema também permite aos passageiros fazer compras online nas lojas a bordo. "Qualquer venda que ocorra aqui é dinheiro no caixa", diz Dick Beliveau, gerente de TI. Os clientes também conseguem ver o quanto gastaram durante o período.

Todas essas funcionalidades são o resultado de uma grande integração de sistemas, e, ao mesmo tempo, de um esforço das equipes de TI e também de marketing para tornar as interfaces intuitivas e fáceis para os clientes.

Página seguinte [ 3 ]
Página anterior [ 1 ]

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail