Home > Carreira

Mulheres e TI, cada vez mais próximas

Ainda são poucas as mulheres que trabalham na área de tecnologia da informação, e menos ainda aquelas que ocupam funções de diretoria. Mas recentemente o mercado registrou movimentações importantes de mulheres tornando-se líderes de TI

Rachel Rubin

23/08/2005 às 12h26

Foto:

Há pouco mais de um mês, Tânia Nossa, até então gerente de serviços Web, tornou-se gerente de informática para toda a América Latina da Alcoa, uma das maiores produtoras mundiais de alumínio, que no último trimestre teve o maior lucro e a maior receita de sua história para o período (460 milhões de dólares e 6,8 bilhões de dólares, respectivamente). Tânia entrou no lugar de Marcos Caldas, que ocupou o cargo por dez anos, ganhou diversos prêmios com seus projetos e tornou-se, segundo Tânia, uma espécie de “mito” dentro da organização. Algumas semanas antes, a venezuelana Moira Romero embarcou no Brasil para liderar uma equipe de 92 pessoas, sendo a nova CIO do Grupo Mapfre Seguros, que no ano passado cresceu 18%, faturando 78,61 milhões de euros. Tânia e Moira são exemplos ainda raros no mundo da tecnologia da informação, onde a maioria dos colaboradores, de programadores e analistas a CIOs, especialmente de grandes organizações, é de homens. Segundo o Gartner, na América Latina, apenas 13% dos profissionais que ocupam a posição de CIO são mulheres. Surpreendentemente, na Europa, esse número é ainda menor, de 6%. Na Ásia, é de 15%.

Continua  | 2 | 3 |

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail