Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
O impacto do home office nos negócios e na gestão de pessoas
Home > Gestão

O impacto do home office nos negócios e na gestão de pessoas

Prática do trabalho remoto é uma experiência distinta conforme a pessoa e a organização

Hélio Bruck Rotenberg*

25/09/2020 às 15h01

Foto: Adobe Stock

A pandemia de covid-19 obrigou empresas de todos os tamanhos e setores a estabelecerem ou ampliarem substancialmente a prática do trabalho remoto. Inicialmente considerado como um inconveniente temporário, o home office como medida de prevenção ao novo coronavírus tornou-se razão para avaliar novos modelos de trabalho. No passado, algumas corporações resistiam em adotar esse sistema por não estarem entre as iniciativas prioritárias, pelo receio do nível de comprometimento do colaborador e do desempenho em determinadas funções exercidas a distância. Na Positivo Tecnologia tivemos que nos organizar abruptamente para viabilizar o trabalho remoto de 100% das equipes administrativas com intuito de priorizar a saúde e o bem-estar dos funcionários, além de garantir a continuidade dos negócios. Já completaram seis meses que estamos trabalhando – e muito – em nossas casas. Tempo de experiência que nos permite avaliar as vantagens e desvantagens do home office assim como o impacto nos negócios e na gestão das pessoas.

O home office durante a pandemia, sem dúvidas, está gerando maior produtividade na quase totalidade de nosso time. Pesquisa recente realizada com os colaboradores indica que a maioria está se sentindo mais produtiva. Em casa, as pessoas ficam mais concentradas e tendem a utilizar o tempo de deslocamento em atividades relacionadas ao trabalho. O uso massivo de plataformas de videoconferência tornou as reuniões mais objetivas e o entendimento de que algumas viagens corporativas podem ser evitadas. Atuar a distância estimula ainda os funcionários a serem mais independentes, disciplinados e aumentarem o grau de autogerenciamento.

Por outro lado, trabalhar de casa talvez possa trazer obstáculos, inconveniências e restrições sobre os quais é importante refletir. Além da sensação de distanciamento, a possível perda do pertencimento e a falta de encontros casuais com os colegas da empresa talvez possam reduzir a criatividade e a coesão de time. Mesmo diante das eficientes plataformas digitais de comunicação, a interação on-line não supera a relação interpessoal face a face nem satisfaz plenamente a necessidade primária de socialização humana. O trabalho remoto pode ainda dificultar a separação da vida privada e profissional, desestimular o senso de pertencimento corporativo e prejudicar o fortalecimento da cultura organizacional.

Os aspectos positivos e as premissas do que podem ser os pontos negativos do exercício do trabalho remoto ficam cada vez mais claros e indicam que a adoção de modelos híbridos tende a fazer sentido para muitas empresas. Possibilitar que funcionários trabalhem determinados dias da semana em casa e outros no escritório permite aproveitar os benefícios do home office e simultaneamente atenuar as deficiências desse formato. Depois de tanto tempo de exposição em larga escala ao trabalho remoto é compreensível que as pessoas queiram trabalhar dessa forma e que as empresas avaliem a possibilidade de mudar a maneira como operam. Na Positivo Tecnologia, estamos estudando bastante para determinar quais funções e colaboradores poderiam adotar esse regime misto de trabalho, quando retornarmos a nossos escritórios.

CIO2503

E-book por:

Nessa conjuntura híbrida, o cuidado para garantir a gestão eficiente das pessoas é imprescindível. A experiência coletiva no trabalho remoto durante a pandemia nos mostrou a importância de gerenciar por objetivos e de forma empática. Estabelecer expectativas, transmitir claramente as responsabilidades e prazos, além de reforçar os laços de confiança e a compreensão aumentam o nível de conexão, motivação e qualidade da entrega.

A prática do home office, além de impactar as relações com o trabalho e a gestão de equipes, influenciou também o mercado de computadores. As pessoas deram novo significado ao uso desses dispositivos, devido ao trabalho remoto e aulas a distância. Famílias que anteriormente possuíam um computador por casa perceberam a necessidade de ampliar a quantidade para um dispositivo por pessoa. As buscas do termo notebook na internet subiram mais de 100% em março, abril e junho. As indústrias venderam todos os estoques. No segundo trimestre, também identificamos aumento significativo na locação de notebooks para empresas que precisaram ampliar o parque tecnológico a fim de manter equipes em casa.

De maneira geral, estamos empenhados em potencializar os benefícios do home office, aprimorar cada vez mais a gestão das pessoas e identificar as oportunidades de negócios. Temos consciência de que a prática do trabalho remoto é uma experiência distinta conforme a pessoa e a organização. É necessário considerar o tipo de personalidade, função, negócio e a cultura corporativa. No seu caso, como você percebe o home office? O trabalho remoto é bom para você, sua carreira e empresa?

*Hélio Bruck Rotenberg é presidente da Positivo Tecnologia

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15