Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Migrando para a nuvem pública: 4 histórias de sucesso
Home > Gestão

Migrando para a nuvem pública: 4 histórias de sucesso

Líderes de TI oferecem conselhos sobre como aumentar a eficiência e agilidade na nuvem

Clint Boulton, CIO (EUA)

01/09/2021 às 11h00

Foto: Adobe Stock

Nenhuma tecnologia ajudou as empresas a mitigar os impactos da pandemia do coronavírus mais do que a nuvem pública, que as empresas estão usando para oferecer experiências a novos funcionários e clientes.

A nuvem se tornou a plataforma de fato na qual as empresas se transformam, aumentando a agilidade dos negócios, produtos digitais e estratégias de dados para acompanhar os mercados em rápida evolução.

“As organizações estão avançando em seus cronogramas em iniciativas de negócios digitais e migrando rapidamente para a nuvem em um esforço para modernizar ambientes, melhorar a confiabilidade do sistema, oferecer suporte a modelos de trabalho híbridos e abordar outras novas realidades impelidas pela pandemia”, disse Brandon Medford, Analista do Gartner.

A prova do valor da tecnologia está no investimento de TI nela, já que os gastos mundiais com serviços de nuvem pública chegarão a US$ 396 bilhões em 2021 e crescerão 21,7%, para US$ 482 bilhões em 2022, de acordo com pesquisa do Gartner divulgada em agosto.

Aqui, líderes de TI e especialistas em nuvem compartilham suas experiências, percepções e lições aprendidas ao aproveitar ao máximo a nuvem pública.

Estimulando a reforma da casa

A Home Depot começou a alavancar sua ida para o Google Cloud em 2015, em um momento em que a maioria dos CIOs via a nuvem pública como um exercício rápido para aprender o que eles poderiam fazer com a tecnologia. Em 2017, a rede começou a migrar seus aplicativos SAP, incluindo S/4 HANA, para finanças centrais, sistemas de ponto de venda e comércio eletrônico para o Google Cloud. A Home Depot também enfatizou a "visibilidade da prateleira", reduzindo o número de casos em que os produtos estavam fora de estoque em qualquer uma de suas 2.300 lojas, usando gerenciamento de estoque preditivo, diz Carrie Tharp, Vice-Presidente de Varejo e Negócios de Consumo do Google Cloud.

Em 2021, as empresas expandiram sua parceria na nuvem, com a The Home Depot participando de programas alfa e beta para novos produtos alimentados pelo Google Cloud, diz Tharp.

A Home Depot está usando o Google Cloud para ajudar os clientes a obter os produtos de que precisam, fazendo compras na loja, on-line ou por meio de smartphones e tablets. A capacidade do Google Cloud de escalar com a demanda foi particularmente útil para a The Home Depot em 2020, quando a empresa registrou um crescimento de 86% nas vendas digitais em meio à pandemia e lançou novos serviços, incluindo um serviço que permite aos consumidores alugar equipamentos de construção on-line ou por meio de um aplicativo móvel e comprá-los em lojas locais.

O Home Depot também usa o machine learning do Google Cloud (ML) e seu banco de dados BigQuery para gerar insights em tempo real sobre o planejamento de sortimento e logística para aumentar sua cadeia de suprimentos. E os recursos de inteligência artificial do Google Cloud impulsionam o recurso de pesquisa por voz no aplicativo móvel para ajudar os clientes a pesquisar produtos.

Conselho de Tharp: O sucesso na nuvem está em começar pequeno e entender quais os resultados específicos de negócios na nuvem que você está buscando, diz Tharp. Isso exige que os CIOs colaborem estreitamente com as partes interessadas de negócios para entender a “agenda de inovação” para a nuvem e tecnologias como IA e ML, para impulsionar a transformação dos negócios e vantagem competitiva.

Modernizando uma empresa farmacêutica

Para garantir que os consumidores possam adquirir seus produtos farmacêuticos com mais facilidade, a Gilead Sciences está executando várias transformações de negócios na nuvem. A pedra angular de seu esforço: uma revisão de ERP de três anos que inclui a migração do pedido para o dinheiro, compra para pagar, registro para relatório e outras funções financeiras de um sistema Oracle antigo para SAP S/4 HANA em execução na Amazon Web Services, diz Marc Berson, CIO da Gilead.

Com a mudança, a fabricante de medicamentos antivirais para o tratamento de HIV, hepatite C e gripe busca “fechar suas contas com mais rapidez e maior visibilidade do desempenho financeiro”, diz Berson.

A mudança no ERP complementa o Projeto North Star da Gilead, uma iniciativa para permitir que os consumidores adquiram seus produtos farmacêuticos a partir de qualquer dispositivo de computação. “Deve ser o mais digitalmente habilitado e integrado possível”, diz Berson sobre os objetivos da Gilead para a experiência do cliente do Project North Star.

Conselho de Berson: O desafio de mudar do local para a nuvem é agravado quando você muda para um novo fornecedor e base de código, diz Berson, pois diferentes conjuntos de habilidades são necessários. Certifique-se de que o gerenciamento de mudanças seja implementado com ênfase na padronização de processos desde o início. A Gilead dedicou equipes internas de gerenciamento de mudança para cada uma de suas principais iniciativas de transformação e está mudando de waterfall para o Six Sigma e o Lean - uma mudança que exigiu algumas vendas duras por parte do grupo de Berson. “É uma grande mudança acontecendo ao mesmo tempo para nós, então estamos dobrando o gerenciamento de mudanças organizacionais”, diz Berson.

Capacitando a equipe por meio da nuvem

As migrações de nuvem tiveram uma “gravidade própria” na Nielsen, diz Patrick Dineen, CIO da Nielsen, que supervisionou uma mudança significativa para a empresa de mídia em seu esforço para cortar seus negócios de bens de consumo embalados durante a pandemia.

Com a ajuda dos parceiros Deloitte e TCS, a Nielsen separou sete data centers globais e clonou instâncias SAP ao migrar para S/4 HANA na nuvem. A Nielsen também se apoiou fortemente em aplicativos SaaS, como Google Workspace, Slack, ServiceNow, SuccessFactors e outras ferramentas para garantir que os funcionários pudessem se comunicar e colaborar remotamente.

Facilitar a execução de tais projetos por meio da nuvem mudou a visão de Dineen de quanto trabalho de alto nível pode ser executado quando os trabalhadores são deslocados em todo o mundo. “Estávamos em uma boa posição quando a pandemia chegou”, diz Dineen sobre a mudança para os serviços em nuvem.

Conselho de Dineen: você deve capacitar e apoiar as pessoas que fazem parte de sua estratégia de receita, independentemente de serem de finanças, RH, vendas ou qualquer outra linha de negócios. “Se a pessoa 'parada na caixa registradora' não tiver sucesso, você não terá sucesso”, diz Dineen. Além disso, certifique-se de selecionar “grandes tenentes” que podem executar em todos os projetos críticos. E se um colega de negócios solicitar uma atualização sobre uma nuvem ou outra migração, certifique-se de saber as respostas ao consultar esses tenentes com frequência.

Segurando o negócio de seguros

A seguradora Nationwide está movendo mais de 850 aplicativos - cerca de um terço de seu portfólio total - para a AWS, incluindo sistemas de apólices de seguros pessoais e comerciais, bem como seu site principal Nationwide.com, diz Guru Vasudeva, CTO de Infraestrutura e Operações da Nationwide.

A Nationwide se juntou ao AWS Enterprise Next, um programa de 15 meses no qual a AWS reúne especialistas técnicos com equipes de TI dos clientes para auxiliar nas transformações e inovação na nuvem. Os especialistas da AWS se integraram às equipes de clientes da Nationwide para ajudar a racionalizar os aplicativos, o ambiente de TI e as operações, afirma Vasudeva.

“É um processo fantástico para impulsionar a inovação”, diz Vasudeva. Ele acrescenta que as lições de migração para a nuvem derivadas do Enterprise Next podem ser aplicadas à maioria dos desafios de negócios da Nationwide.

A parceria já ajudou a Nationwide a construir dezenas de aplicativos na nuvem, incluindo sua plataforma Nationwide Small Business Advisory, que usa um serviço de machine learning, denominado Amazon Textract, para extrair dados de formulários e documentos digitalizados para automatizar o processo de subscrição para proprietários de pequenas empresas, diz Vasuveda.

Além disso, a plataforma usa serviços AWS ML para recomendar apólices de seguro personalizadas para clientes de pequenas empresas em minutos. Essa velocidade é crítica em um momento em que várias pequenas empresas estão resistindo aos impactos da pandemia.

Conselho de Vasudeva: Nem todos os aplicativos são adequados para migração para software em nuvem. A Nationwide aprendeu quais aplicativos eram mais adequados para a nuvem executando diagnósticos para determinar os custos de operá-los na AWS. Por exemplo, um aplicativo de gerenciamento de reivindicações teria custado 20% a mais para ser executado na nuvem do que no local se a TI não o otimizasse primeiro para ser executado na AWS. Ao comparar o recurso usado para executar o aplicativo, a Nationwide gerou uma variação de 45% no custo para executá-lo na AWS, diz Vasudeva.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

<

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15