Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Estes são sinais de que a TI irá afundar (e as formas como resolver isso)
Home > Gestão

Estes são sinais de que a TI irá afundar (e as formas como resolver isso)

O sucesso transformacional pode ser prejudicado por uma cultura disfuncional, cujas raízes podem ser atribuídas a silos e pouco desejo de colaborar

Stacy Collett, CIO (EUA)

13/02/2020 às 8h00

Foto: Shutterstock

O papel da TI está evoluindo, mas a transformação digital trouxe uma nova série de responsabilidades e crenças que podem levar a uma total disfunção da própria TI. Com uma explosão de novas iniciativas, a necessidade de produzir mais rapidamente, a constante interação com os negócios, gerenciar ambientes de cloud de terceiros ao invés dos tradicionais data centers - com tanto sobrecarregando a TI, não é de se estranhar que a tensão organizacional e os desafios têm aumentado.

Para alguns analistas da indústria, as raízes para essa possível disfunção de hoje podem ser encontradas nos silos remanescentes nos negócios, estruturas organizacionais que medem o desempenho verticalmente - e não horizontalmente - e a falta de vontade de colaborar, que é fundamental para uma estratégia digital compartilhada em toda a empresa.

Muitas organizações optam por simplesmente aceitar a cooperar, diz Troy DuMoulin, vice-presidente de pesquisa e desenvolvimento da Pink Elephant, uma empresa global de consultoria e treinamento em gerenciamento de mudanças de TI. Para ele, há uma diferença entre cooperar e colaborar quando se fala em ambientes corporativos e trabalho em equipe.

“Colaborar significa que você e eu compartilhamos objetivos, valores, métodos e medidas pelos quais nos responsabilizamos. Cooperar não significa nada disso”, diz DuMoulin. “Nossa cultura de pensamento em silos realmente se concentra em cooperar como o melhor cenário. A colaboração não está à distância. Nossas estruturas, nossos incentivos, nossas estruturas de gerenciamento de desempenho - eles orientam as pessoas a cuidar de suas próprias equipes.”

CIO2503

E-book por:

Abaixo, CIOs e analistas do setor analisam esses e outros sinais reveladores da disfunção da TI e oferecem conselhos sobre como corrigir esses problemas antes que inviabilizem iniciativas transformadoras.

Quando os projetos não são rápidos o suficiente

As organizações de TI desejam avançar rapidamente, pulando de um projeto para o próximo. Mas esses geralmente não são os projetos da lista de prioridades da estratégia digital da empresa, ou aquele com o melhor ROI (retorno sobre investimento) ou ainda aquele que fortalecerá a organização. No final do dia, a direção vem do departamento que fala mais alto.

"Você tem essa pressão por velocidade, mas não podemos conquistar tudo rapidamente, a menos que todos sigam rápido na mesma direção. Todos têm um senso diferente de priorização ”, diz DuMoulin.

As equipes ágeis estão interagindo rapidamente com as unidades de negócios. Mas quando é hora de expandir a empresa, essa colaboração em pequenos grupos não é suficiente. O DevOps foi criado para ajudar a resolver esse problema, reunindo todas as partes do processo com foco na colaboração, cultura e formação de equipes. "Mas muitas organizações que estão realmente usando o DevOps não se concentram nos problemas culturais e organizacionais em que abordaram, preferindo focar nos elementos de automação da integração, teste e implantação contínuos", diz DuMoulin.

Gerentes de negócios e suas altas expectativas para a TI

Após anos liderando a Colliers International através de sua transformação digital e lidando com a pressão para criar rapidamente novas soluções de negócios, o CIO Mihai Strusievici afirmou ter enfrentado críticas injustas. Os líderes empresariais ficaram frustrados com o que consideraram ideias cruas. “Nossos parceiros de negócios podem ter expectativas de que, se você cria aplicativos rapidamente, você também acertará na primeira tentativa”, diz Strusievici.

Na realidade, um aplicativo bem-sucedido requer muitas iterações antes de poder ser lançado. É apenas um exemplo de como os gerentes de negócios podem desenvolver uma opinião distorcida sobre a TI, que, se não for resolvida, pode resultar no desligamento da TI das operações comerciais.

A área de negócios manipula a TI

Se a empresa tem uma opinião questionável da TI, eles sentem que podem manipulá-la. Um sinal clássico de disfunção aparece quando o time de negócios, ao se deparar com um 'não', geralmente continua a insistir até conseguir um 'sim'.

"É o velho ditado de manipular e conquistar", diz Nimesh Mehta, CIO da empresa de serviços financeiros National Life Group. "Uma equipe disfuncional não tem um senso de visão ou prioridades para guiá-los, o que leva a uma tomada de decisão ineficaz e desarticulada. Isso acaba em falha de execução no centro. ”

Moral baixa, alto estresse ou brigas na equipe

Grandes problemas geralmente começam com questões, digamos, mais sutis - prazos perdidos, execução desleixada, projetos abaixo da média. "Mas esses problemas relativamente pequenos podem se manifestar rapidamente em desafios mais significativos, dos quais podem ser muito mais difícil se recuperar", como a rotatividade contínua ou uma grande falha de TI, diz Steve Haindl, vice-presidente executivo de tecnologia e inovação da Holman Enterprises.

Essa moral baixa pode ser atribuída às muitas funções que a TI deve assumir, mas também pode vir de estruturas de desempenho que não estão alinhadas com suas muitas responsabilidades, diz DuMoulin. A equipe de TI geralmente assume três funções: executa a tarefa funcional de TI, as tarefas de projeto atribuídas a ela e participa de equipes multifuncionais com outras áreas da organização. Seu desempenho, no entanto, baseia-se principalmente, "e às vezes apenas nas tarefas funcionais, onde passam apenas um terço do tempo", diz ele.

Enquanto isso, os gerentes de nível médio se esforçam para atingir suas próprias metas de desempenho, à medida que emprestam a equipe de TI a outras equipes. "Eles estão distribuindo sua capacidade, mas não mudamos como os medimos, mas ainda os responsabilizamos pelos seus próprios resultados e pelos projetos que eles têm" para concluir. “As descrições e funções do trabalho não estão alinhadas com esse senso de colaboração. As estruturas de gerenciamento de desempenho contradizem esses objetivos ”, diz ele.

Como salvar o barco

Reparar a disfunção da TI começa por garantir que todos - não apenas o departamento de TI, mas toda a organização - estejam alinhados com os objetivos da empresa. Tudo começa com a liderança, diz Haindl. "É preciso haver uma visão clara, um entendimento claro das principais prioridades estratégicas da sua empresa."

No departamento de TI, o alinhamento continua definindo uma visão clara e concisa e uma estratégia de desempenho para a equipe. "Tenha um ponto de vista ensinável que seja conciso e simples", diz Mehta.

Com esses princípios fundamentais em vigor, você pode começar a aprimorar seu departamento de TI e determinar como seus recursos de TI apoiarão e executarão esses objetivos, diz Haindl. Para dar um passo adiante, procure promover um ambiente que promova a colaboração perfeita, acrescenta Haindl. "Um departamento de TI que abraça confiança, transparência e comunicação aberta estará bem posicionado para superar praticamente qualquer desafio e fornecer resultados verdadeiramente significativos para os seus negócios".

Os CIOs desempenham um papel único na tradução do valor de um departamento de TI para seus colegas de negócios. Para corrigir a disfunção do desligamento do departamento de TI dos negócios, o CIO deve envolver seus colegas de negócios e aprender suas operações, objetivos principais e ajudar a iniciar o diálogo sobre como a tecnologia pode avançar em seus objetivos. Ao mesmo tempo, o CIO deve trabalhar para criar uma cultura de engajamento dentro do departamento de TI. Deve haver conexões claras entre projetos de TI e resultados de negócios. A equipe de TI deve considerar sua função de servir seus clientes e não simplesmente manter aplicativos e infraestrutura.

Por fim, a equipe de TI deve ser desenvolvida com as habilidades não técnicas esperadas no departamento de TI moderno. Isso incluiria falar em público, comunicações interpessoais e atendimento ao cliente.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15