Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Entenda ‘como está’ antes de migrar para a nuvem
Home > Gestão

Entenda ‘como está’ antes de migrar para a nuvem

Evite cometer erros na migração para a nuvem pública com um pouco mais de estudo

David S. Linthicum*

20/01/2020 às 14h00

Foto: Shutterstock

Você migrou 200 cargas de trabalho para a nuvem, junto com os dados. Infelizmente, apenas três meses depois da entrada em vigor dos aplicativos migrados, você descobre que eles não cumprem as leis e os regulamentos do seu setor. Para piorar as coisas, o provedor de nuvem que você escolheu não oferece os serviços necessários para torná-los compatíveis.

Você se deparou com o dilema de migrar a carga de trabalho e os dados para outra nuvem pública que possa atender aos seus requisitos de conformidade ou retornar para o local onde a carga de trabalho foi originalmente hospedada. O valor que você previu que a cloud computing economizaria desapareceu. De fato, custou mais dinheiro e interrompeu os negócios.

Leia também na IT Trends

Essa é uma história comum. As empresas não estão demorando para entender que as cargas de trabalho e os conjuntos de dados precisam de um provedor de cloud computing certo - ou mesmo determinar se a melhor decisão é deixar a carga de trabalho no local original.

CIO2503

E-book por:

Uma solução não serve para todos no mundo da migração para a nuvem. Esse é provavelmente o motivo pelo qual a maioria das organizações que migram para a nuvem pública também está migrando para o multicloud. Um serviço de nuvem fornece a segurança necessária para um grupo de aplicativos, outro provedor possui a análise de dados exigida, o terceiro fornece sistemas baseados em IA que atendem aos requisitos de outras cargas de trabalho. Você entendeu a ideia.

A melhor abordagem é entender todos os requisitos de aplicativos antes de selecionar um provedor de nuvem, pelo menos em detalhes suficientes para garantir que você não esteja perdendo tempo e dinheiro. No meu exemplo anterior, provavelmente a equipe de migração não obteve as informações necessárias sobre os aplicativos.

Para encurtar a história, você precisa dedicar um tempo para entender o estado de todas as cargas de trabalho candidatas à migração. Isso significa dividi-las no primitivo funcional, desenvolvendo um entendimento sobre elas. A partir disso, a plataforma certa, de nuvem ou não, será fácil de definir - e o seu sucesso na migração será garantido.

*David S. Linthicum é diretor de estratégia de cloud da Deloitte Consulting e especialista em indústria e líder de pensamento reconhecido internacionalmente

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15