Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Diversidade e inclusão tornam a TI mais forte
Home > Gestão

Diversidade e inclusão tornam a TI mais forte

Em um ano de desafios e com foco na injustiça racial, Diversidade & Inclusão se tornou elemento crítico para reter e engajar funcionários

Beth Stackpole, Computerworld (EUA)

22/12/2020 às 15h02

Foto: Adobe Stock

Durante a maior parte da vida profissional de Hans Keller, ele foi ensinado a não falar sobre política ou se envolver em tópicos provocativos no trabalho. No entanto, em meio a uma pandemia global, quando a morte brutal de George Floyd abriu uma nova ferida para os americanos em relação à desigualdade racial e justiça social, Keller, agora CIO da Erickson Living, estava entre os muitos funcionários que buscavam consolo no espaço comunitário da empresa dedicado a combater questões difíceis.

Leia também: Como as principais empresas de tecnologia estão tratando a diversidade e inclusão

Erickson Living, como tantas organizações em todo o país, passou boa parte deste ano desenvolvendo maneiras de tornar o trabalho remoto eficiente. No entanto, a empresa, que possui e opera comunidades de aposentados, também trabalhou para manter sua cultura corporativa e o senso de comunidade, já que muitos funcionários passaram a trabalhar em casa. Com diversidade e inclusão fundamentais em seus valores corporativos, era natural para a empresa criar um fórum on-line onde os funcionários pudessem ter um diálogo aberto sobre questões raciais sem julgamento e medo de repercussões.

“Criamos um espaço onde as pessoas podiam ser abertas e compartilhar e ter conversas difíceis”, explica Keller. “Em vez de fugir dessas conversas difíceis, nós realmente as abraçamos… e isso aumentou nosso senso de pertencimento e inclusão”.

CIO2503

E-book por:

Na esteira dos eventos deste ano, muitas empresas aumentaram o volume em questões de diversidade e inclusão, e os funcionários estão prestando atenção. De acordo com uma pesquisa Glassdoor de 2014, 67% dos candidatos a emprego destacaram uma força de trabalho diversificada como um fator importante na avaliação de potenciais empregadores e ofertas de emprego, com porcentagens mais altas entre mulheres (72%) e grupos minoritários (70% a 89%). Além disso, mais da metade (57%) acredita que sua empresa deveria fazer mais para aumentar a diversidade entre sua força de trabalho.

Assumir um sério compromisso com a diversidade e inclusão ajuda muito a manter os funcionários felizes e engajados, mas também é um exercício importante para os profissionais de TI promoverem a diversidade de pensamento.

“A diversidade em sua essência tira proveito das experiências e conjuntos de habilidades exclusivos das pessoas e torna o conteúdo mais rico e a descoberta do que fazemos”, disse Darren Dworkin, Vice-Presidente Sênior e CIO da Cedars-Sinai. “O grupo de TI passa muito tempo trabalhando em estreita colaboração com todos os tipos de departamentos e partes interessadas … e ter pessoas com diferentes experiências e habilidades reflete isso e nos ajuda a nos relacionar e traduzir para que possamos ser um departamento que contribui para a missão da organização”.

Um imperativo de negócios

Para Erickson Living, diversidade e inclusão sempre foram um valor central, exemplificado por meio de um dos três pilares em sua iniciativa de transformação de funcionários, que inclui curiosidade, competência e comunidade. Erickson mantém um conselho de D&I robusto composto por funcionários e lideranças e treinamento de D&I em todos os níveis para instruir gerentes, diretores e funcionários comuns em questões como: como superar o preconceito inconsciente na força de trabalho e como promover o tratamento civilizado entre os colegas.

A empresa também está procurando estabelecer grupos de recursos empresariais (ERGs) para apoiar segmentos de sua força de trabalho, incluindo mulheres e pessoas LGBTQ, e exige especificamente que os gerentes procurem uma lista diversificada de talentos ao procurar contratar.

D&I não é importante apenas para os funcionários da Erickson, é fundamental para o sucesso da empresa à medida que a demografia do país muda. À medida que pessoas de diferentes etnias e raças se mudam para as comunidades seniores da Erickson, elas esperam ver uma força de trabalho que reflita seus residentes.

“Precisamos ser muito intencionais sobre nosso compromisso com a diversidade, inclusão e pertencimento”, diz Ian Brown, Vice-Presidente de Desenvolvimento Organizacional e Aprendizagem da Erickson Living. “Nossa comunidade tem indivíduos de todas as raças, etnias e orientações sexuais e eles estão prontos e são capazes de trazer seu eu mais verdadeiro para o negócio. Não é apenas um imperativo de negócios, é realmente a coisa certa a fazer”.

As práticas de D&I podem ser a coisa certa a fazer, mas para torná-las um princípio fundamental do negócio, as empresas precisam ir além, criando estruturas formais, como conselhos de D&I e ERGs, bem como obtendo o compromisso da liderança para ajudar a promover a diversidade na cultura corporativa.

Na Planned Systems International (PSI), D&I faz parte do DNA da empresa, apoiado pelo fato de haver um proprietário minoritário, diz Sandra Kelly, Chefe de Recursos Humanos do provedor de soluções de TI. A PSI oferece programas de treinamento para manter as práticas de D&I na vanguarda, conta com um programa de referência para manter seu pipeline de talentos diverso e reflexo de seus valores compartilhados e executa seu programa de benefícios de forma aberta e inclusiva. Exemplo-chave: a empresa começou a oferecer benefícios a todos os parceiros domésticos e casais do mesmo sexo, diz Kelly.

Inclusão e a ideia de que qualquer pessoa pode alcançar as estrelas é essencial para fazer da PSI um ótimo lugar para trabalhar, mas é o foco na diversidade de pensamento que torna os serviços de TI da empresa tão eficazes, de acordo com Stephen Skarlatos, CIO da PSI. “O objetivo da TI é resolver problemas e, quando você tem várias visões ou maneiras de atacar o problema, obtém melhores resultados”, diz ele. “Se uma força de trabalho é treinada da mesma forma, você obtém os mesmos tipos de soluções”.

Evoluindo e crescendo

UKG, a entidade resultante da fusão da Kronos e da Ultimate Software, tem uma variedade de programas focados em D&I, de ERGs formalizados a ações no momento, muitos realizaram isso neste ano em resposta ao assassinato de George Floyd, diz Dave Almeda, Diretor de Pessoal da UKG. A empresa de serviços de gestão de força de trabalho criou recentemente o BUILD (Black Upcoming Individuals in Leadership and Development), uma rede projetada para promover a inclusão e cultivar líderes negros em todos os níveis, ao mesmo tempo que arrecada dinheiro para organizações sem fins lucrativos comprometidas com a promoção da igualdade racial.

Do ponto de vista de recrutamento, a UKG apresenta uma lista diversificada de candidatos usando uma combinação de referências de funcionários, sourcing do LinkedIn, chats públicos, bootcamps de codificação, grupos Meet Up, associações profissionais e conexões com universidades locais. A UKG também utiliza uma ferramenta de insights de dados para identificar áreas de oportunidade para buscar candidatos de TI mais diversificados.

Com tudo isso, a chave para o sucesso da diversidade, diz Almeda, é fazer o trabalho internamente - não simplesmente terceirizar iniciativas de recrutamento de diversidade ou participar de eventos de D&I esporadicamente. “É preciso continuar, crescer e evoluir”, diz ele. “As iniciativas de diversidade e inclusão nunca são realmente realizadas - é uma jornada contínua”.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15