Home > Notícias

Gastos globais de TI aumentarão 1,1% em 2019, estima Gartner

Empresa de pesquisa prevê movimentação de US$ 3,79 trilhões no setor ao longo do ano. Cenário obriga CIO a ser mais estratégico

Redação

23/04/2019 às 11h14

Foto: Shutterstock

Os gastos mundiais com TI devem atingir US$ 3,79 trilhões em 2019, aumento de 1,1% em relação a 2018, segundo estimativas do Gartner.

“Os ventos contrários às moedas alimentados pelo fortalecimento do dólar norte-americano fizeram com que revisássemos nossa previsão de gastos de TI para 2019 em relação ao trimestre anterior”, explicou John-David Lovelock, vice-presidente de pesquisas do Gartner. O especialista destaca que até o fim do ano a expectativa é de que o dólar norte-americano valorize, ao mesmo tempo que enfrentará a volatilidade de ambientes políticos e econômicos incertos e guerras comerciais.

"Em 2019, os gerentes de produto de tecnologia terão de se tornar mais estratégicos com seu mix de portfólio, equilibrando produtos e serviços que crescerão ao longo do ano com mercados maiores que tenderão a cair", pontuou Lovelock. Desse modo, ele acredita que os gerentes que alcançarão sucesso em 2020 serão aqueles que adotarem uma visão de longo prazo diante desse cenário.

O segmento de sistemas de data centers vivenciará uma queda em 2019, com decréscimo de 2,8%. Isso é motivado pela redução dos preços médios de venda (ASPs) esperados no mercado de servidores, impulsionados por ajustes no padrão de custos dos componentes.

O aumento dos gastos com nuvem continua a impulsionar o crescimento no mercado de software corporativo. Em 2019, esse segmento movimentará US$ 427 bilhões, salto de 7,1% em relação a US$ 399 bilhões em 2018.

A maior mudança ocasionada pela nuvem até agora ocorreu em aplicações de software. O Gartner, contudo, projeta um crescimento ainda maior para o segmento de software de infraestrutura no curto prazo, particularmente na plataforma de integração como um serviço (iPaaS) e na plataforma de aplicativos como um serviço (aPaaS).

“As escolhas que os CIOs fazem sobre os investimentos em tecnologia são essenciais para o sucesso dos negócios digitais. As tecnologias emergentes disruptivas, como a inteligência artificial (AI), remodelarão os modelos de negócio, assim como a economia das empresas dos setores público e privado. A AI está tendo um grande impacto nos gastos com TI, embora seu papel seja frequentemente mal compreendido”, observou Lovelock.

Como detalha o analista, é preciso considerar que AI não é um produto, e sim um conjunto de técnicas ou uma disciplina de engenharia de computação. Como tal, a AI está sendo incorporada em muitos produtos e serviços existentes, além de ser fundamental para criar novos esforços de desenvolvimento em todos os setores. Assim, o Gartner prevê que as organizações vão faturar US$ 1,9 trilhão com benefícios do uso da IA somente em 2019.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail