Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Gastos com serviços de nuvem atingem recorde
Home > Notícias

Gastos com serviços de nuvem atingem recorde

Impulsionados pela transformação digital, gastos com serviços de infraestrutura ultrapassaram os US$ 30 bilhões no último trimestre de 2019

Da Redação

06/02/2020 às 10h00

Foto: Shutterstock

A Canalys divulgou um relatório sobre os gastos mundiais em serviços de infraestrutura de nuvem nesta semana. De acordo com o estudo, os investimentos atingiram um recorde no último trimestre de 2019, ultrapassando os US$ 30 bilhões. O número representa aumento de 37% em relação ao mesmo período de 2018.

Segundo o levantamento, ao longo de todo o ano de 2019 os gastos com os serviços ultrapassaram US$ 107 bilhões, contra US$ 78 bilhões em 2018. Para os especialistas, o crescimento está sendo impulsionado pelos projetos de transformação digital, que já alcançaram todos os setores.

"Organizações de todos os setores, de serviços financeiros a assistência médica, estão passando a trabalhar com fornecedores de tecnologia", declarou Alastair Edwards, analista-chefe da Canalys, em comunicado à imprensa. "Muitos estão usando uma combinação de modelos de TI multiclouds e híbridos, reconhecendo os pontos fortes de cada provedor de serviços em nuvem e os diferentes ambientes operacionais de computação necessários para tipos específicos de cargas de trabalho", acrescentou.

Entre os principais provedores de nuvem, a Amazon Web Services (AWS) permaneceu no topo da lista, representando US$ 9,8 bilhões em gastos e uma participação de mercado de 32%. Em segundo lugar apareceu o Microsoft Azure, com US$ 5,3 bilhões e uma fatia de 18% do mercado. O Google Cloud ficou em terceiro com uma participação de 6%, seguido pelo Alibaba Cloud com 5%.

CIO2503

E-book por:

"Os provedores de serviços em nuvem estão tendo que gerenciar cuidadosamente as despesas para equilibrar os custos crescentes com a necessidade de adicionar mais capacidade, expandir geograficamente e atualizar os ativos existentes", explicou Matthew Ball, analista principal da Canalys, durante comunicado à imprensa. Os "sete super construtores de nuvem" - Alibaba, Amazon, Baidu, Facebook, Google, Microsoft e Tencent - investiram coletivamente mais de US$ 60 bilhões em infraestrutura de data center em 2019.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15