Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Experiência positiva para a saúde mental no trabalho aumenta produtividade, diz estudo
Home > Gestão

Experiência positiva para a saúde mental no trabalho aumenta produtividade, diz estudo

Pesquisa da Robert Walters avalia percepção de funcionários acerca do home office e produtividade durante a pandemia

Da Redação

28/06/2020 às 12h12

Foto: Adobe Stock

Pesquisa da Robert Walters buscou avaliar as mudanças na forma de trabalho após o coronavírus e como o mesmo influenciou na produtividade e saúde mental dos entrevistados. Para o levantamento, a consultoria ouviu a opinião de 100 profissionais de diferentes áreas e setores.

O trabalho remoto, foi de longe a mudança mais aplicada na vida da maioria dos profissionais ao redor do mundo. De acordo com o estudo, 62% dos entrevistados consideram o trabalho remoto uma experiência positiva para a saúde mental. Enquanto, 20% acredita que seja uma experiência com mais pontos negativos e 18% consideram essa, uma experiência neutra.

Entre os motivos dos que dizem que essa é uma experiência positiva, estão o fato de não precisarem se locomover para chegar ao escritório, maior flexibilidade no horário de trabalho e a possibilidade de passar mais tempo com a família. Já o lado negativo da experiência, segundo os entrevistados, é a falta de integração com os colegas, trabalhar mais horas que o normal e a dificuldade de separar a vida pessoal e profissional.

Quanto à produtividade:

  • 53% dos profissionais entrevistados afirmam ter notado um aumento significativo na produtividade
  • 34% não notaram nenhuma diferença na produtividade
  • 13% afirmam ter tido uma queda na produtividade

CIO2503

E-book por:

O motivo número um relacionado ao aumento da produtividade, é o fato de não precisarem se locomover para chegarem ao escritório. 45% dos entrevistados dizem usar esse tempo para realizar mais tarefas voltadas ao trabalho, 40% usa esse tempo para passar mais tempo com a família e 15% aproveita para dormir até mais tarde. "Todos esses fatores auxiliam no aumento da produtividade de diversas formas", ressalta a Robert Walters.

Quando questionados sobre o motivo da queda na produtividade, os entrevistados citam as dificuldades de não possuírem uma estrutura de escritório adequada e menos habilidade para focar por conta das distrações de casa.

‘’Acreditamos que o aumento da produtividade está conectada com a melhoria na saúde mental. Ao ter mais flexibilidade no horário de trabalho e ao usar o tempo gasto na locomoção descansando ou passando mais tempo com a família, o colaborador automaticamente fica mais disposto, satisfeito e apto para realizar as tarefas de trabalho com sucesso", defende Leonardo de Souza, country manager da Robert Walters Brasil.

Para muitas empresas o trabalho remoto não será definitivo. Por isso, a pesquisa perguntou aos entrevistados o que eles esperam do espaço de trabalho do futuro:

  • 75% gostaria de ter mais flexibilidade para trabalhar remotamente
  • 15% esperam ter mais autonomia e confiança dadas por seus gestores
  • 10% maior foco no bem-estar e conforto dos colaboradores

"Com essa pesquisa, conseguimos entender a conexão entre a melhoria na saúde mental e o aumento na produtividade dos colaboradores", acrescenta a consultoria. "É importante também, que as empresas entendam e apliquem as melhorias necessárias para garantir que seus funcionários continuem entregando um trabalho de qualidade e estejam satisfeitos com o modo de trabalho ao mesmo tempo", recomenda.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15