Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Eu ainda odeio as previsões de cloud, mas aqui estão as minhas para 2020
Home > Tendências

Eu ainda odeio as previsões de cloud, mas aqui estão as minhas para 2020

O que não está na maioria das listas de previsões para 2020? O fato é que não há muitas mudanças em um ano

David S. Linthicum*

25/11/2019 às 11h12

Foto: Shutterstock

É a época do ano em que todos têm uma opinião sobre os próximos 365 dias no setor de cloud computing. Estou recebendo uma previsão por dia, às vezes mais. Os assessores de imprensa estão compartilhando as profundas previsões dos seus clientes para a cloud computing em 2020.

A grande maioria segue o exemplo de "A computação em nuvem continuará a crescer em 2020" ou "Aprendizado de máquina, contêineres e computação sem servidor ainda serão tendência em 2020". Obrigado, mas, convenhamos, trata-se de algo óbvio.

O truque para o jogo de previsão é pensar no que vem a seguir, no que está além do que é aparente. Mas afinal, o que não está na maioria das listas de previsões para 2020? O fato é que não há muitas mudanças em um ano. Novas tendências surgirão, mas não ficará claro se serão grandes movimentos. Você precisa observar uma tendência ao longo de alguns anos. Isso pode ser dito sobre contêineres, computação sem servidor, orquestração de contêineres e integração de devops.

Esses são os pontos focais comuns dos projetos de nuvem atuais, mas não eram tão populares cinco anos atrás. Essas tecnologias apareceram no mercado com pouco alarde. Levou tempo para perceber o seu impacto. Eu fico de olho em todas as novas tecnologias que causam alvoroço no mercado.

CIO2503

E-book por:

Leia também:

Minhas previsões anuais estão mais alinhadas com produtos e tecnologias que continuarão causando interesse. Acredito que essas soluções aumentarão em importância em 2020, mas não entenderemos verdadeiramente o impacto por alguns anos. Com essa abordagem em mente, aqui estão duas das minhas previsões para 2020:

1. A ascensão do "metacloud", também conhecido como "omnicloud"

Seja qual for o nome, essa é a ideia de que os multiclouds precisam de camadas comuns de gerenciamento, monitoramento, governança e segurança. É muito melhor olhar para implantações em várias nuvem usando um conjunto de ferramentas que aproveita os serviços de abstração e automação para exibir mais de uma nuvem pública como uma coleção única de serviços comuns em nuvem.

A maioria das empresas é nova no multicloud e ainda está tentando entender a melhor maneira de usar os seus recursos. Sob o grito de guerra de alavancar os melhores serviços em nuvem, estamos misturando e combinando o nosso caminho com aplicativos complexos e implantações de infraestrutura. Essa complexidade crescente é algo que em breve precisaremos abordar, ou o meta/multicloud não fornecerá o valor que precisamos.

O novo pensamento considera os aplicativos e a infraestrutura como um conjunto de recursos comuns gerenciados da mesma forma, em comparação à abordagem de hoje, que é gerenciar cada nuvem individualmente usando as suas ferramentas nativas.

2. Nuvens públicas que se importam com a forma como trabalham com outras nuvens públicas

Seguindo o mesmo tema da previsão anterior, a maioria dos provedores de nuvem pública agora presta um discreto serviço ao uso em implantações multicloud. A maioria dos provedores é participante relutante no multicloud, porque isso atrapalha o seu valor para as empresas que usam mais de uma nuvem pública. Isso representa cerca de 81% das organizações, conforme apontado no último levantamento. O que é provável que mude?

O ano de 2020 estará mais ligado ao financiamento e criação de serviços em nuvem que facilitam o trabalho e o bom desempenho com outras nuvens públicas. Veremos isso na forma de ferramentas de gerenciamento e segurança na nuvem que funcionam com provedores de nuvem pública. Quando a corrida começar, será uma batalha para ver quem é o melhor. Se eu estiver certo, conte comigo para apontar para esses fatos. Se eu estiver errado, ficarei assustadoramente calado.

*David S. Linthicum é diretor de estratégia de cloud da Deloitte Consulting e especialista em indústria e líder de pensamento reconhecido internacionalmente

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15