Home > Tendências

Estas são as 10 tecnologias que serão usadas por governos até 2020

Lista do Gartner visa auxiliar CIOs de empresas públicas a organizarem seu planejamento estratégico para o próximo ano

Da Redação

08/10/2019 às 16h04

Foto: Shutterstock

Governos mundo afora também estão passando por transformações digitais para renovação de processos na administração pública. Segundo o Gartner, há 10 tendências tecnológicas, em especial, que reservam o potencial para otimizar ou mesmo transformar o modelo de funcionamento de serviços públicos.

De acordo com a consultoria, as tendências têm como objetivo auxiliar os CIOs ou responsáveis pelo departamento de tecnologia de empresas públicas a organizar seu planejamento estratégico para os próximos 12 ou 18 meses.

As soluções apresentadas, entretanto, não representam as divisões para onde os governos estão focando os investimentos, diz o Gartner. Elas indicam ferramentas que, se utilizadas com os recursos corretos dentro do setor público, podem proporcionar benefícios significativos tanto para a operação de um serviço como na qualidade do atendimento prestado ao cidadão. Abaixo, confira a lista reunida pela consultoria.

1) Segurança adaptativa

Uma abordagem orientada à segurança adaptativa trata risco, confiança e segurança como um processo contínuo e adaptável, que antecipa e mitiga ameaças cibernéticas em constante evolução. Ele reconhece que não há proteção perfeita e a segurança precisa ser adaptável, em todos os lugares, o tempo todo.

2) Identidade digital do cidadão

Identidade digital é a capacidade de provar a identidade de um indivíduo por meio de qualquer canal digital do governo que esteja disponível para os cidadãos. É fundamental a inclusão e o acesso aos serviços do governo, mas esse processo ainda nem foi iniciado em diversos países. Os CIOs do governo devem fornecer identidades digitais que respeitem os imperativos de segurança e as expectativas dos cidadãos.

3) Engajamento do cidadão por meio de multicanais

Os governos precisam atender aos cidadãos utilizando o formato e canais preferidos pelo público, seja pessoalmente, via telefone, chatbots realidade aumentada etc. Dessa forma, a probabilidade de que a interação seja positiva aumenta de forma expressiva.

4) Abordagem Agile desde o começo

A aplicação de soluções digitais para o governo não é uma iniciativa que pode ser realizada apenas uma vez e depois deixada de lado. Os CIOs devem criar um ambiente ágil e responsivo, adotando uma abordagem ágil por projeto.

Para isso, é necessário utilizar um conjunto de princípios e práticas para desenvolver sistemas e soluções mais ágeis, que afetam os estados atuais e de destino dos negócios, da arquitetura técnica e das informações.

5) Gerenciamento Digital de Produtos

Na pesquisa com CIOs feita pelo Gartner em 2019, mais de dois terços dos profissionais que trabalham para governos disseram que já possuem ou planejam implementar o gerenciamento de produtos digitais (DPM).

Muitas vezes, substituindo uma abordagem de gerenciamento de projetos em "cascata", que tem um histórico ruim de sucesso, o DPM envolve o desenvolvimento, a entrega, o monitoramento, o refinamento e a desativação de "produtos" ou ofertas para usuários de negócios ou cidadãos.  Essa metodologia faz com que as organizações pensem de maneira diferente e produz resultados tangíveis com mais rapidez e sustentabilidade.

6) Tudo como serviço (XaaS)

O XaaS abrange toda a gama de serviços de TI entregues na nuvem por assinatura. A Pesquisa de CIO da Gartner constatou que 39% das organizações governamentais planejam gastar a maior quantidade de financiamento novo ou adicional em serviços em nuvem.

O modelo XaaS oferece uma alternativa à modernização da infraestrutura legada, fornece escalabilidade e reduz o tempo para fornecer serviços governamentais digitais.

7) Serviços Compartilhados 2.0

Muitas organizações governamentais tentaram aumentar a eficiência de TI através da centralização ou compartilhamento de serviços, geralmente com resultados ruins.

Os serviços compartilhados 2.0 mudam o foco da economia de custos para o fornecimento de recursos de negócios de alto valor, como segurança corporativa, gerenciamento de identidades, plataformas ou análises de negócios.

8) Força de trabalho digitalmente capacitada

Um ambiente de trabalho habilitado digitalmente está vinculado à satisfação, retenção e engajamento dos funcionários - mas o governo atualmente fica atrás de outros setores dessa área.

Uma força de trabalho de equipes que se autogerenciam precisa de treinamento, tecnologia e autonomia para trabalhar em iniciativas de transformação digital.

9) Analytics para todos os momentos

O Gartner refere-se ao uso generalizado de ferramentas de análise em todas as etapas da atividade comercial e da prestação de serviços como analítica em qualquer lugar.

A aplicação dessas soluções muda a postura das agências governamentais, transformando os profissionais que trabalham com o uso de dados em pessoas capazes de tomar melhores decisões em tempo real.

10) Inteligência Aumentada

O Gartner recomenda que os CIOs do governo reformulem a inteligência artificial como "inteligência aumentada", um modelo de parceria centrado no homem e inteligência artificial trabalhando em conjunto para aprimorar o desempenho cognitivo.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail