Home > Gestão

Empresas recorrem à tecnologia para fomentar diversidade e inclusão

Pesquisas mostram mercado robusto para soluções do tipo. Aqui está uma visão geral das ferramentas para apoiar sua estratégia na área

Sharon Florentine, da CIO (EUA)

31/03/2019 às 9h18

Foto: Shutterstock

Diversidade e inclusão (D&I) estão rapidamente se tornando  imperativo. Graças, em parte, à crescente atenção da mídia e dos movimentos sociais, conselhos de diretores, executivos, líderes de negócios e de RH estão reconhecendo como a discriminação, o assédio e as culturas tóxicas no local de trabalho podem impactar negativamente uma marca, sua capacidade de atrair e reter talento e seu desempenho financeiro.

Anteriormente, preconceito, assédio e discriminação eram assumidos como falhas individuais, e as preocupações com diversidade e inclusão eram relegadas aos departamentos de RH. Agora, é muito mais claro que a D&I é uma questão sistêmica e institucional que é responsabilidade de todos, dizem Stacia Sherman Garr, cofundadora e diretora da RedThread Research, e Carole Jackson, diretora de pesquisa e produtos de D&I da Mercer, coautora da pesquisa recente intitulada Diversity & Inclusion Technology: The Rise of a Transformative Market.

“O RH tem sido pressionado pela diversidade há muito tempo e tentado enfatizar a importância de uma cultura inclusiva, mostrando pesquisas sobre como a D&I aumentará a inovação, o desempenho e como ela ajudará as empresas a competir por talentos, mas foram movimentos sociais, como Black Lives Matter, MeToo e TimesUp que realmente fortaleceram a questão”, diz Carole.

E para ajudar a impulsionar uma maior diversidade e inclusão, as empresas estão começando a recorrer à tecnologia, diz Stacia.

“Com a explosão da conscientização, aumentou a inovação tecnológica para ajudar a colocar essa consciência em prática, como análise de sentimentos, inteligência artificial e aprendizado de máquina e reconhecimento de padrões, por exemplo”, diz ela. “Isso significa que as empresas podem criar consistência e escalabilidade com mais facilidade, independentemente de serem aplicadas às oportunidades de gerenciamento, desenvolvimento, aprendizagem e educação de pessoas.”

O estudo RedThread-Mercer identificou que há pelo menos 105 fornecedores de tecnologia de D&I, a maioria dos quais startups menores que chegaram ao mercado nos últimos quatro anos – e elas estão crescendo rapidamente. No geral, o mercado de tecnologia de D&I vale cerca de US$ 100 milhões, com três tipos principais de fornecedores oferecendo tecnologias de D&I, de acordo com o estudo.

Aqui está uma visão completa do mercado de D&I e as preocupações organizacionais que elas visam, de acordo com a pesquisa da RedThread-Mercer.

Estado da tecnologia de D&I hoje

Os fornecedores de tecnologia de D&I buscam abordar qualquer um dos três principais problemas com suas soluções, de acordo com a pesquisa da RedThread-Mercer: reduzir o viés inconsciente (43%), especialmente para atrair e reter uma força de trabalho diversificada; fornecendo análises ou percepções de D&I (33%) para ajudar a orientar a tomada de decisões; e/ou abordando dutos de talentos inadequadamente diversos (30%). Outros focos direcionados incluem culturas inadequadamente inclusivas (22%), empresas inadequadamente diversas (13%) e falta de conhecimento dos funcionários sobre questões de D&I (11%), de acordo com o estudo.

“A maior parte do interesse do cliente está centrada em soluções para diminuir o preconceito e coletar dados e análises de D&I. Os clientes querem mais análises para ajudá-los a priorizar as áreas de D&I para intervenção e ação. Os líderes querem entender especificamente onde e como precisam fazer melhorias”, escrevem as executivas no estudo. “Os clientes também parecem interessados em soluções tecnológicas de D&I para abordar a seleção de candidatos e terceirização em seus esforços de aquisição de talentos, o que também reflete o enfoque que os fornecedores estão dedicando à abordagem de dutos de talentos inadequadamente diversos.”

Um terço das tecnologias de D&I identificadas no relatório é desenvolvida por empresas cujo principal negócio é ajudar as organizações a enfrentar os desafios de D&I. Outros 30% são de fornecedores que oferecem recursos ou funcionalidades em suas soluções que atendem especificamente às necessidades de D&I.

Por exemplo, o recrutamento de software que pode tornar todos os nomes de currículos/informações de identificação “cegos” para minimizar o viés inconsciente. O restante é do que o relatório da RedThread-Mercer chama de fornecedores “amigáveis com D&I” – aqueles cujos produtos não abordam explicitamente o D&I, mas oferecem recursos que poderiam impactar positivamente a diversidade e a inclusão. Por exemplo, o software de recrutamento que usa inteligência artificial para recomendar candidatos apropriados para os gerentes de contratação.

Ferramentas e fornecedores de tecnologia de D&I

As ferramentas tecnológicas de D&I podem ser divididas amplamente pelo seu uso. As organizações utilizam a tecnologia de D&I para segmentar candidatos ou funcionários em quatro categorias amplas.

Aquisição de talento

A maioria das tecnologias de D&I, 43%, concentra-se na aquisição de talentos, incluindo o recrutamento e a seleção de candidatos. As categorias de gestão de talentos estão crescendo rapidamente, com 40% desses fornecedores experimentando 100% ou mais de crescimento ano a ano, de acordo com o estudo. Fornecedores dessa categoria são quase igualmente divididos entre aqueles que se concentram em recrutamento de candidatos e seleção de candidatos.

As ferramentas dessa categoria geralmente se concentram em fornecer às organizações acesso maior e mais diversificado de associação de candidatos por meio da inclusão de recursos, como:

• Redes estabelecidas de diversos candidatos. Exemplos: Advancing Women, Door of Clubs, Fairygodboss, Headstart, IBM, InHerSight, Interviewing.io, Jenna AI Inc., Joonko, Jopwell, LinkedIn, PowerToFly, Scout Exchange, Teamable e WorkplaceDiversity.

• Anúncios de emprego direcionados a grupos específicos sub-representados. Exemplo: Wonderkind.

• Capacidades de pesquisa aprimoradas para apresentar candidatos por atributos específicos, como sexo ou antecedentes/etnia. Exemplos: Atipica, Entelo, Headstart, HiringSolved, LinkedIn, PowerToFly, ROIKOI, Scout Exchange, SeekOut e Yello.

• Análise de texto para reduzir o viés nas publicações de emprego. Exemplos: Applied, GapJumpers, TalVista, TapRecruit e Textio.

• Recursos de AI para remover detalhes de identificação de currículos. Exemplos: Applied, Blendoor, Eightfold AI, Entelo, GapJumpers, Greenhouse, Ideal, Limbo, Newton, Oleeo, Seekout, TalVista, Whitetruffle e Woo.

• Recursos de AI para destacar dados relevantes para um trabalho específico. Exemplo: Blendoor.

• Recursos destinados a reduzir o viés no processo de verificação de antecedentes. Exemplos: Checkr e GoodHire.

• Avaliações cegas destinadas a conjuntos de habilidades específicas, para reduzir a probabilidade de que diversos candidatos sejam selecionados antes de demonstrarem capacidade. Exemplo: GapJumpers, Greenhouse, HireVue, Interviewing.io, Pymetrics e Triplebyte.

• Análises de currículo para evidências de habilidades que correspondam às descrições de trabalho existentes. Exemplos: Bowmo, Censia, Eightfold AI, Harver, Headstart, HiredScore, IBM, Limbo, Jenna AI, Plum, Pymetrics, softfactors, Teamable e Visage.

• Divulgação de anúncios de vagas para estudantes e profissionais negros, latino-americanos e nativos americanos. Exemplo: Jopwell.

• Padronização do processo de entrevista para reduzir viés. Exemplo: TalVista.

• Lembretes de comportamento de redução de preconceito, como a referência a diversos candidatos. Exemplo: Greenhouse.

• AI baseada em vídeo para avaliar os possíveis vieses dos entrevistadores, conforme indicado pelos movimentos da fala e do corpo durante as entrevistas com os candidatos. Exemplo: 8 and Above.

• Escores de alinhamento cultural do candidato para ajudar as empresas a entender o quão bem um candidato pode se encaixar na equipe. Exemplo: Fortay.

Análises

O segundo maior segmento do mercado de tecnologia de D&I, com 26%, é composto por fornecedores focados em análise. A maioria das ofertas de análise de D&I é traduzida em painéis fáceis de usar para os líderes da empresa, concentrando-se nos principais indicadores de desempenho (KPIs), como:

Representação. Exemplos: Allie, Aleria, Blendoor, Diversity Dashboard, Diverst, Fortay, Glassbreakers, HRx Technology’s Analytics product, LinkedIn, Namely, OurOffice, PeopleFluent, Pipeline, Pluto, Qlearsite, SAP SuccessFactors, Stratus TMS, viGlobal viIntegrate, Visier and Workday.

Análise de equilíbrio de remuneração. Exemplos: ADP, DBSquared, PeopleFluent, Pipeline, Sameworks, Syndio Solutions, Visier and Workday.

Diversidade organizacional, usando a Análise de Rede Organizacional (ONA) para avaliar se diversas pessoas estão incluídas de forma semelhante ou diferente dos grupos majoritários dentro da rede organizacional. Exemplos: OrgAnalytix e TrustSphere.

Análise de processos de seleção e recrutamento de talentos e recomendações. Exemplos: Joonko e TapRecruit.

Enquanto muitos líderes acreditam que o caso comercial de D&I já tenha sido feito, alguns ainda precisam de dados quantificáveis para reforçar seu ponto, de acordo com a pesquisa. Para esse fim, algumas soluções estão disponíveis para ajudar a quantificar o impacto de D&I nos negócios.

A Aleria utiliza a ciência da complexidade e a modelagem baseada em agentes para avaliar a experiência de diversos talentos na organização e o impacto de atividades específicas de D&I nos resultados de negócios. O OurOffice tem um módulo de kit de ferramentas que permite aos usuários ver a ligação entre D&I e KPIs de negócios e financeiros e quantificar o caso de negócio de D&I para atividades específicas. A Pipeline concentra-se na equidade de gênero e estima o impacto financeiro de alcançá-la para cada organização cliente.

Desenvolvimento/Avanço

Dezenove por cento das ferramentas de D&I se concentram no desenvolvimento de funcionários, na orientação e no aprimoramento/gerenciamento de carreira. Embora a educação tradicional e o aprendizado organizacional, como o treinamento de assédio sexual e o treinamento de preconceito inconsciente, tenham sido um componente integral dos esforços de diversidade e inclusão, muitas vezes eles são ineficazes. Novas abordagens tecnológicas para o aprendizado de D&I mostram-se mais promissoras, de acordo com o estudo.

Por exemplo, o Translator oferece um aplicativo que permite que os participantes façam perguntas difíceis de forma anônima, ajudando os moderadores a verificarem o nível de conforto emocional das pessoas e então elas se envolverem com outras sobre o assunto após a sessão.

O treinamento em realidade virtual também mostra um grande potencial para ajudar a equipe a entender melhor a experiência de pessoas com diferentes origens, experiências e identidades, e/ou como responder melhor a situações específicas, como microagressões ou assédio sexual no momento. Fornecedores como BeingVR, Equal Reality, STRIVR e Vantage Point estão todos trabalhando neste espaço.

Há vários fornecedores trabalhando para fornecer treinamento de funcionáros nos fluxos de trabalho. Allie usa um chatbot para oferecer microtreinamento dentro do Slack, na tentativa de interromper o viés. A Crescendo está desenvolvendo um produto para recomendar o conteúdo de aprendizagem de preconceito inconsciente dentro de um fluxo de trabalho Slack ou Microsoft Teams. O NeuroTeamView da Envisia Learning mede a segurança psicológica/confiança interpessoal e a consciência social/emocional entre as equipes.

Alguns fornecedores disponibilizam diversos candidatos com ferramentas para ajudar a encontrar mentores dentro e fora de suas redes. As soluções incluem SAP SuccessFactors, Planbox, Chronus, Glassbreakers, Insala, Mentorloop, Guild e Levo. A Landit oferece serviços personalizados de carreira e desenvolvimento, coaching executivo e desenvolvimento de habilidades específicas para diversos indivíduos.

Engajamento/retenção

A tecnologia de D&I focada em engajamento e retenção inclui ferramentas voltadas para a experiência do funcionário, comunicações com funcionários e voz dos funcionários. Esses fornecedores representam 12% do mercado. As soluções vão do planejamento e compreensão das experiências de trabalho de diversos grupos até o uso da análise de sentimentos nas comunicações de texto em busca de sentimentos ou preconceitos.

A Allie, por exemplo, usa um chatbot do Slack para coletar e analisar informações sobre experiências de diversos funcionários. O SenseHQ cria mapas de jornada de trabalho para as experiências dos trabalhadores contratados. Muitos fornecedores, incluindo o Culture Amp, o Fortay, o Glint, o Limeade, o Qlearsite e o Waggl, permitem que as organizações personalizem as perguntas dos questionários dos funcionários para enfocar os tópicos de diversidade e inclusão.

Alguns desses fornecedores (Culture Amp, Glint e Qlearsite) usam processamento de linguagem natural e análise de sentimentos para identificar temas em comentários escritos. A Mesh/diversity (anteriormente Enkidu) e o Pluto oferecem ferramentas de voz para os funcionários com foco em diversidade e inclusão. A Workometry da Organization View permite feedback ilimitado de funcionário com modelos de classificação de texto criados especificamente para cada organização e pergunta, e os relatórios de pesquisa.

Uma área madura para o desenvolvimento de tecnologia de D&I é a análise de texto das comunicações dos funcionários quanto a preconceitos ou sentimentos, diz Stacia, da RedThread. O relatório revela que o processamento de linguagem natural pode ser aplicado tanto para o desenvolvimento quanto para o avanço dos funcionários, mas também para analisar as comunicações diárias escritas para rastrear sentimentos e vieses.

O Bunch.ai ajuda as organizações a analisar suas culturas em tempo real, com base nas comunicações do Slack; e identificar quando as equipes podem não se comportar de maneiras inclusivas. Cultive medidas de variação nas abordagens de comunicação dos gerentes, derivadas de plataformas de comunicação no local de trabalho, incluindo Slack e e-mail, para fornecer autoconsciência da inclusão da equipe.

Atualmente, há uma variedade de produtos existentes projetados para permitir que os funcionários compartilhem suas perspectivas, e a pesquisa mostra quantos estão sendo adaptados para propósitos de D&I. O Pluto tem uma plataforma que permite aos usuários relatar anonimamente informações sobre má conduta, assédio e discriminação, com transparência sobre quando e para quem os diferentes relatórios são encaminhados. Algumas ferramentas, como a Balloonr, a Glint, a Organization View, a Planbox, o Pluto e a Waggl são projetadas especificamente para permitir que, anonimamente, os funcionários forneçam ideias e respondam a ideias fornecidas por outras pessoas.

Isso ajuda a evitar preconceitos contra ideias específicas ou sugestões baseadas em quem as forneceu, diz a pesquisa.
No momento, o mercado de ferramentas tecnológicas de D&I está focado na indústria de TI, finanças e outras baseadas em conhecimento, diz Stacia. “Mas esperamos que isso mude rapidamente e acho que veremos muito mais fornecedores de D&I emergirem, pois o interesse continua a crescer”, diz ela. “Neste momento, muitas organizações não têm dinheiro para colocar ao lado essas ferramentas e sistemas, mas à medida que isso se torna mais convencional, ele se moverá para áreas como saúde, varejo, manufatura – e então vai realmente se consolidar”, completa.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail