Home > Gestão

Empresas estão ganhando clareza sobre suas visões digitais

A maioria dos comitês executivos diz que entendem como o digital impacta a sua estratégia de negócios

Martha Heller, CIO/EUA

30/05/2019 às 16h34

Foto: Shutterstock

No último ano, tenho iniciado minhas conversas com CIOs com a seguinte pergunta: “O seu comitê executivo está na mesma página em termos do que ´digital´ significa para a empresa?”. Nos primeiros dois meses, a resposta foi não. Para CEOs e suas equipes, a definição de digital variava de tecnologia, para um novo negócio, para uma estratégia, para uma função.

Mais recentemente, no entanto, tenho descoberto que os comitês executivos solidificaram sua compreensão do digital, e estão criando a sua própria estratégia e visão. Para aqueles de vocês ainda trabalhando na própria definição de digital da sua empresa, ofereço abaixo alguns trechos de comentários feitos por CIOs que entrevistei e cujos comitês executivos possuem clareza sobre como o digital impacta as suas estratégias de negócios.

O que é digital?
“Somos muito específicos sobre o que digital significa para a Avery Dennison. Ser digital é sobre ter a habilidade e o desejo de explorar tecnologias emergentes para melhores resultados de negócios. Temos a ambição de usar tecnologias emergentes tanto para otimizar e transformar nossos negócios” – Nick Colisto, CIO da Avery Dennison

“Digital é sobre como alcançamos os consumidores. Tradicionalmente, a Western Union é conhecida como um negócio de dinheiro; nosso objetivo agora é digitalizar a experiência do usuário onde pudermos. Os consumidores que quiserem enviar dinheiro ainda precisam ir a um local físico, mas estamos permitindo que eles façam boa parte do pré-trabalho de forma on-line, então a experiência deles na loja é rápida e eficiente. Medimos o sucesso da nossa transformação digital ao rastrear os canais que os nossos clientes escolhem usar: web, telefone ou local com agentes. Nossa transição para o digital é toda sobre fornecer conveniência, simplicidade e opções para o consumidor.” - Sheri Rhodes, CTO da Western Union

“Para a Lenovo, o digital variada desde a otimização de processos básicos até utilizar a tecnologia para desbloquear novos modelos de negócios, criar novos produtos e entregar experiências de usuário mais empoderadas. Acreditamos na importância crescente da Inteligência Artificial para os negócios à frente e temos usado o termo ‘Transformação Inteligente’ – aplicando tecnologia, especialmente AI, em todas as áreas de negócios para acessar nas quantidades explosivas de dados que estão se tornando disponíveis na empresa e no ecossistema.” – Arthur Hu, CIO da Lenovo

“Adotamos a definição de digital do MIT Center for Information System Research: estratégia digital é uma estratégia de negócios que é completamente dependente de determinados conjuntos de tecnologias. Essas tecnologias podem incluir data analytics, Internet das Coisas, Inteligência Artificial, Machine Learning, cloud, ou tecnologias relacionadas à experiência de usuário, como mobile, web e redes sociais. Para o Principal, digital significa pegar essas tecnologias específicas e aplicá-las à estratégia de negócios.” – Gary Scholten, CIO e CDO do Principal Financial Group

“Para nós, digital é inovação e transformação habilitadas por tecnologia – desde entregar a consumidores que compram digitalmente até a nossa infraestrutura habilitada pela nuvem, e tudo no meio disso. O digital é marketing na hora, lugar e contexto certos para o consumidor, seja social, e-mail, ou alguns outros canais. Precisamos estar na prateleira digital e atender aos consumidores onde quer que eles estejam. Quando o assunto é digitalizar processos, buscamos por fricção porque onde há fricção, há oportunidade.” – Mindy Simon, CIO da Conagra Brands

“Para a Campbell, é muito claro: a transformação digital é sobre alavancar a TI de quatro maneiras:

-Otimizar nossas operações internas
-Empoderar nossos funcionários para que sejam mais eficientes e efetivos; ultrapassar suas necessidades tecnológicas e tornar as suas experiências de TI fáceis
-Integrar nosso ecossistema de funcionários, parceiros, fornecedores e consumidores
-Engajar nossos consumidores

Essas áreas altamente relevantes para os negócios não podem ir pelos ares; elas todas dependem de uma fundação digital, que inclui uma arquitetura ágil de TI que é resiliente, segura e eficiente em termos de custos. Migramos a maioria das nossas aplicações para a nuvem, incluindo nosso ERP, que roda completamente em uma nuvem pública.” – Francisco Fraga, CIO da Campbell Soup Company

“Liderança industrial digital está transformando o mundo industrial. Para nós, dados e analytics estão mudando fundamentalmente a maneira que o trabalho é feito em nosso setor e na indústria de óleo e gás à medida que nos preparamos para a próxima grande mudança de passo em produtividade. Por exemplo, estamos usando Inteligência Artificial no chão de fábrica para entender o que impulsiona downtime disruptivo e não programado das nossas máquinas de soldagem. Quando a tecnologia da informação encontra a tecnologia de operações, aprendemos quais comportamentos ou indicadores levam a downtime não planejado. Podemos usar análise preditiva para realizar manutenção preventiva e melhorar nossa produtividade.” - Jennifer Hartsock, CIO da Baker Hughes, uma empresa GE

Para a maioria das companhias, digital é um foco no consumidor e na produtividade do funcionário, impulsionada por dados e uma arquitetura digital first. Se o seu comitê executivo está tendo problemas para incorporar digital em sua visão, consumidores e dados são um bom lugar para começar.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail