Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Empatia entre a equipe pode aliviar estresse causado pelo trabalho remoto durante pandemia
Home > Gestão

Empatia entre a equipe pode aliviar estresse causado pelo trabalho remoto durante pandemia

Impacto causado pelo isolamento pode aumentar riscos de doenças de saúde mental

Da Redação

17/07/2020 às 10h30

Foto: Adobe Stock

As incertezas geradas pela crise da Covid-19, somada a medidas de isolamento social, têm levado milhões de pessoas aos limites da saúde mental. Medo de se contaminar com o vírus, de perder o emprego, de voltar ao escritório ainda durante a pandemia, dividir a casa com a família ou colegas e o trabalho, entre outros fatores típicos nesse período elevam o nível de estresse e ansiedade de grande parte da força de trabalho que atua em casa durante a pandemia. Segundo a empresa especializada em recrutamento, Robert Walters Brasil, os gestores devem aproveitar esta oportunidade para enfatizar a empatia no dia-a-dia com suas equipes.

Inúmeras pesquisa têm mostrado a relação do isolamento social e solidão com problemas de saúde mental. As pessoas precisam de conexão humana para o próprio bem-estar físico e mental. Em um cenário de pandemia e isolamento forçado, os trabalhadores remotos podem ter dificuldades para se conectar, devido à barreira física da distância. Por isso, é muito importante que gestores atuem de forma a mantê-los conectados com a equipe, reforçando os laços com a equipe e o engajamento com a empresa.

“Incentive a socialização fora das reuniões regulares. Happy hours remotos, competições ou jogos são maneiras divertidas de envolver os funcionários”, aconselha Kevin Gibson, CEO Latam da Robert Walters.

Os gestores precisam estar de olho nos membros do time, promover conversas privadas e realizar um verdadeiro teti-a-teti quando possível, pois as tensões e pressões da Covid-19 são vivenciadas e experimentadas de maneira diferente para cada um. O estresse crônico não tratado no local de trabalho é um grande fator que contribui para o desgaste emocional, agravado pela distância.

CIO2503

E-book por:

Segundo o especialista, ter um mentor é uma ótima maneira de reduzir a tensão sentida por pessoas com personalidade mais vulneráveis. De fato, a mentoria demonstrou reduzir a ansiedade e melhorar a saúde mental do mentor e do mentorado, de acordo com um estudo recente. “Vincule mais membros seniores da equipe com os mais novos para ajudar a aliviar a ansiedade e a incerteza”.

O desgaste emocional pode ser ainda agravado pelo excesso de trabalho e/ou má administração do tempo. Para combater o estresse causado por uma grande carga de trabalho, muitos funcionários passam o tempo se comunicando sobre seus projetos em andamento e suas lista de prioridades. Embora isso possa ser uma maneira útil de reduzir o trabalho adicional recebido, pode ser mais desafiador para os funcionários comunicar seus gestores do estresse causado pela carga de trabalho em um ambiente remoto. Estimular a comunicação se torna essencial no modo de trabalho remoto e, sobretudo, nas atuais circunstâncias, com tantos agentes estressores sobre o colaborador.

Insegurança no trabalho

Muitos trabalhadores estão sendo deslocados no momento, criando uma ansiedade coletiva e uma sensação reduzida de segurança. A insegurança no trabalho está ligada à depressão e à ansiedade entre os funcionários, segundo o especialista. Alguns indivíduos se envolvem em estratégias de enfrentamento, como a socialização, para reduzir o estresse em torno deste tópico. No entanto, a interação social pode ser um desafio para os trabalhadores remotos.

A empresa de recrutamento recomenda que os gestores sejam honestos e transparentes com a situação da empresa neste momento, sem promessas que não possam ser cumpridas. Além disso, comunique as maneiras pelas quais a Covid-19 está afetando os negócios.

Equilíbrio entre vida pessoal e profissional

Profissionais que gastam muito tempo com o deslocamento até o escritório podem passar mais horas no trabalho do que em casa. O estresse no trabalho afeta a produtividade e o engajamento, e o estresse que atinge o lar afeta a felicidade em geral. Longas horas de trabalho podem afetar a capacidade dos funcionários de passar tempo com suas famílias, praticar o autocuidado e dormir.

Os profissionais remotos podem achar o equilíbrio entre vida profissional e pessoal particularmente desafiador, sem separação física entre trabalho e vida doméstica, especialmente aqueles com crianças em idade escolar. Além disso, os profissionais remotos podem trabalhar mais horas do que o normal para provar a seus superiores que são confiáveis.

O especialista recomenda compreensão sob novas circunstâncias. É importante deixar claro que é aceitável e esperado quando um funcionário precisa levar o filho ao médico, ir ao supermercado ou tirar um dia off para cuidar da saúde mental.

No entanto, muitos funcionários com distúrbios de saúde mental podem sofrer em silêncio por medo ou retaliação. Embora tenha havido grandes avanços na mudança da maneira como a saúde mental é vista no local de trabalho, ainda há espaço significativo para melhorias quando se trata de reduzir o estigma associado a ela.

“Dê o exemplo. Se você faz terapia regularmente, compartilhe com sua equipe. Os colaboradores não se sentirão habilitados a tirar um dia de saúde mental se seus gerentes nunca fizerem o mesmo”, diz Gibson.

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15