Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Desafios dos CIOs em 2020 será manter a segurança e governança dos ambientes multinuvem
Home > Gestão

Desafios dos CIOs em 2020 será manter a segurança e governança dos ambientes multinuvem

Por Igor Nunes*

20/03/2020 às 14h00

Foto: Shutterstock

Que nuvem é o passo zero para que a empresa esteja pronta para inovar, qualquer CIO já tem ciência. Atualmente, uma equipe consegue desenvolver uma inovação de processos ou mesmo um novo produto em apenas três meses se o ambiente já estiver em nuvem. E o que mais existe hoje na área de tecnologia é a pressão por inovação, impulsionada muito fortemente por tecnologias disruptivas.

Assim, para uma empresa poder implementar o uso de IoT, Machine Learning, RPA (Robotic Process Automation), Realidade Virtual e Aumentada, Impressão 3D e Inteligência Artificial, ou outras tecnologias disruptivas, é fundamental que o ambiente já esteja em nuvem e os CIOs vão precisar se preparar para gerenciar ambientes multinuvem.

O Gartner anunciou recentemente uma pesquisa que indica que o segmento de Cloud Computing deve crescer 17% no ano que vem, passando de US$227,8 bilhões em 2019 para US$266,4 bilhões em 2020. E, nesse contexto, há duas preocupações chaves na mente de qualquer CIO: controle de gastos e a segurança da rede. É isso que comprova a pesquisa feita pelo Logic Monitor, intitulada “Cloud Vision 2020: The Future of the Cloud”.

Questionados sobre os principais desafios com a nuvem pública, segurança foi o item mais citado, com 66%, seguido de Governança & Compliance (60%) em segundo lugar. O fato é que 80% das empresas tem sérios problemas para controlar seus gastos com cloud e gerenciar ambientes múltiplos em nuvem. A maioria não consegue prever o que vai gastar com nuvem e muitas gastam mais do que 30% mais do que deveriam devido a falta de visibilidade. É isso mesmo. Imagine uma empresa que gasta US$ 1 milhão/ano com nuvem, ela poderia economizar US$ 300 milhões/ano se tivesse melhor visibilidade e maior controle.

CIO2503

E-book por:

A boa notícia é que já existem ferramentas para cuidar do controle de nuvem, previsibilidade e governança. Sim, governança é sem sombra de dúvidas um dos maiores problemas na rotina do CIO. Imagine em uma empresa com mais de 1000 funcionários. Todos usam nuvem de uma forma ou de outra, mesmo que seja somente em ambientes simples de comunicação, como email, vídeo conferência, ou compartilhamento de dados. E cada área tem seu custo separadamente.

Como a TI vai controlar quantos usuários de nuvem possui cada área? Como o CIO vai saber se alguém ativou ou não uma nova licença nova, ou pior, se deveria desativar por desligamento? E a questão do controle da renovação de licenças. E a quantidade de diferentes nuvens. A documentação pode estar sendo feita via Google Drive, mas o software oficial pode ser o Office365 da Microsoft e a empresa pode ter o servidor hospedado em nuvem da Amazon. Bom, são três ambientes diferentes de nuvem e cada um deles oferece novas funcionalidades que podem ser ativadas em um clique. Como garantir o controle do que o usuário está fazendo?

O CIO pode começar pelo mapeamento e definição das unidades de negócios e criar uma estrutura para governança. Uma boa alternativa é usar tags. É preciso ter clareza sobre os orçamentos para o recurso de cada unidade de negócios, depois é também necessário utilizar uma ferramenta que possa ajudar a prever o gasto de acordo com o comportamento do usuário naquele momento.

Normalmente, os departamentos lembram da TI na hora de solicitar acesso a um novo projeto, porém, esquecem dela quando o projeto encerra. Muitas vezes, as empresas ficam pagando licenças de uso sem a menor necessidade. Uma ferramenta de controle também permite ao CIO fazer recomendações e dizer para os gestores das áreas se eles vão ou não estourar o orçamento programado baseado no comportamento em tempo real dos usuários.

Talvez pareça trabalhoso, mas com as ferramentas é tudo automatizado. Além de ficar melhor para a área de auditoria, que agora depois do lançamento da Lei Geral de Proteção de Dados está inclusive bem mais pressionada, o controle e visibilidade é financeiramente muito interessante. Imagine poder reduzir seu custo de nuvem em até 30%! Já é possível e é uma realidade.

*Igor Nunes é Head da Plataforma Pyracloud da SoftwareONE na América Latina

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15