Home > Carreira

De office-boy a CIO: a história de Felipe Testolini na Sonda

Felipe Testolini relembra história de 20 anos na empresa e a trajetória desde entrada como office-boy, em 1999, até assumir a área de TI, em 2017

Luiz Mazetto

17/06/2019 às 18h22

Foto: Divulgação

Com uma história de 20 anos na Sonda, o CIO da empresa no Brasil, Felipe Testolini, diz que aprendeu a gostar de tecnologia justamente trabalhando na companhia. “Tinha um contato muito superficial com TI e foi na Sonda que me desenvolvi e me apaixonei por tecnologia e inovação”, afirma o executivo, que diz que hoje não se vê trabalhando com outra coisa.

Ao longo dessas duas décadas de história na organização, o executivo passou por diferentes cargos na fornecedora de soluções e serviços de TI, que possui aproximadamente 8.500 funcionários no Brasil e atua em um total de 10 países na América Latina.

A entrada aconteceu em 1999 como office-boy em um escritório em Campinas, interior paulista. Pouco depois, começou a atender clientes, e, após um ano, foi convidado para um treinamento de SAP no escritório em São Paulo. “Abracei o desafio”, lembra Testolini.

Após cerca de 10 anos atuando como consultor SAP, surgiu a oportunidade de montar uma equipe técnica, também no interior de SP. Montou um treinamento de SAP, formou uma equipe, e então assumiu a gerência desse time técnico por volta de 2009.

A partir daí, afirma, a sua carreira foi para o caminho de gestão. Desde então, atuou como gerente técnico, gerente de suporte, gerente de projetos internos e, mais recentemente, como diretor de AMS SAP, cargo que ocupou até 2017, quando se tornou diretor de tecnologia da Sonda.

“Foram várias oportunidades ao longo da carreira. É sempre um grande desafio saber qual caminho seguir, não ficar acomodado. Em uma empresa de tecnologia, a gente sempre tem muitas possibilidades, vários caminhos. Fui abraçando, evoluindo e me capacitando também para atender a esses desafios”, afirma Testolini, que é formado em administração de empresas e possui especializações em gestão.

Desde que assumiu como CIO da empresa, explica, a área está em uma jornada de transformação. Atualmente, o departamento de TI da companhia possui cerca de 10 projetos internos, que incluem desde infraestrutura e rede até implementação de soluções.

“Quando assumi a área de TI, o grande motivador, o que me desafiou, foi exatamente implementar soluções que pudessem melhorar a operação e também chegar aos nossos clientes”, diz o executivo, que ressalta a importância de escutar as pessoas e de trabalhar com profissionais que possuem até mais conhecimento técnico do que ele. “Trabalhar com times muito fortes é algo muito importante para conseguir implementar esse movimento de mudança.”

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail