Home > Tendências

Crise em Wall Street: temor de recessão também chega à TI

Mesmo com os resultados positivos anunciados por empresas como IBM, Intel e AMD, algumas ações acompanham queda da economia dos EUA

IDG News Service

22/01/2008 às 13h51

Foto:

Os resultados anunciados na semana passada pela IBM, Intel e AMD, além da aquisição divulgada pela Oracle, não foram suficientes para acalmar os temores dos investidores sobre as incertezas da economia norte-americana esta semana. O índice Nasdaq abriu no menor nível dos últimos anos e, mesmo que tenha fechado 2007 com alta de 9,8%, ele tem demonstrado queda nas últimas semanas.

Com isso, mais e mais analistas começam a prever uma recessão. Ben Bernake, chairman da U.S. Federal Reserve, o banco central americano, alertou na última quinta-feira (17/01) sobre os riscos de ampliação da crise econômica e disse que o pacote econômico anunciado pelo presidente Bush poderia evitar uma recessão. Apesar disso, os investidores do setor de TI continuam preocupados.

A IBM, que anunciou seus resultados na última quinta-feira, deu boas notícias aos seus investidores. A companhia anunciou um faturamento de 28,9 bilhões de dólares no último trimestre de 2007, ou 10% a mais que no mesmo período do ano anterior. Os ganhos por ação chegaram a 2,80 dólares, representando ganhos de 24% e acima das expectativas dos analistas.

Mas a companhia afirmou que os bons resultados foram alavancados principalmente pelas fortes vendas na Ásia, Europa e mercados emergentes, e não nos Estados Unidos.

Apesar dos ganhos anunciados pela IBM, outras empresas de tecnologia não tiveram um desempenho de mercado tão bom esta semana. Na quinta-feira, a AMD anunciou perdas no trimestre, causadas pelos gastos relacionados à aquisição da ATI, fabricante de chips gráficos.

O prejuízo líquido foi de 1,8 bilhão de dólares e vendas de apenas 1,8 bilhão de dólares. Como as perdas foram pequenas, as ações da companhia tiveram bom desempenho na última sexta-feira (18/01), subindo 0,70 dólares e fechando a 7,04 dólares.

Enquanto isso, a Intel anunciou na terça-feira crescimento nas vendas do quarto trimestre do ano passado. A companhia reportou um faturamento de  10,7 bilhões de dólares, com crescimento de 10,5% no período. Como não chegou aos 10,8 bilhões de dólares previstos pelos analistas da Thomson Financial, suas ações perderam 2,81 dólares na quarta-feira, e continuaram caindo durante a semana.

De acordo com Glen Yeung, analista do CitiGroup Capital Markets, o desempenho de vendas da Intel no primeiro trimestre foi particularmente desapontador. O analista espera que a previsão de vendas da companhia para 2008 seja revisada para baixo, porque, mesmo ganhando mercado sobre a AMD, a crise na economia norte-americana deve ter impacto maior que o esperado.

Além dos resultados, as aquisições provocaram alguma movimentação esta semana. Na quarta-feira, a Oracle anunciou o acordo para comprar a BEA Systems por 8,5 bilhões de dólares. No mesmo dia, as ações da empresa ganharam 0,61 dólares, fechando a 21,92 dólares, e tiraram a companhia da tendência de baixa do mercado que prevaleceu pelo resto da semana.

Segundo Patrick Walravens, analista da JMP, o acordo fez da Oracle a maior companhia no setor de middleware, a frente até da IBM.

Também a aquisição do MySQL pela Sun, por 1 bilhão de dólares, anunciado na quarta-feira, foi avaliado como favorável pelos investidores, já que a companhia adquiriu o banco de dados de padrão aberto utilizado por alguns dos web sites mais movimentados do mundo, como o Facebook e o Google.

A Sun também anunciou que na semana que vem espera divulgar lucro de 89 milhões de dólares no trimestre finalizado no dia 31 de dezembro, contra perdas de 56 milhões de dólares nno mesmo período do ano passado. Com isso, as ações da empresa ganharam 0,55 dólares na quarta-feira, fechando a 15,53 dólares, e continuaram subindo ao longo da semana, enquanto outras empresas caíam.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail