Home > Tendências

Como os departamentos de RH estão adotando inteligência artificial?

De acordo com o Gartner, 23% das organizações que já trabalham com IA estão utilizando a inovação em seus setores de RH

Da Redação

24/06/2019 às 10h00

Foto: Shutterstock

A inteligência artificial (IA) está ganhando cada vez mais espaço em diversos setores. Atualmente, há uma tendência de incorporação da tecnologia, inclusive, por parte dos líderes de Recursos Humanos para melhorar a eficiência dos departamentos e aprimorar as experiências dos colaboradores.

De acordo com o Gartner, 23% das organizações que já trabalham com IA estão utilizando a tecnologia em seus setores de RH. "Há um bom número de líderes de RH interessados em aplicar a IA em áreas como gerenciamento de talentos, prestação de serviços e gerenciamento da força de trabalho", explicou Helen Poitevin, vice-presidente de pesquisa do Gartner.

Além de mostrar a importância da utilização de novas ferramentas, a empresa de consultoria divulgou quais são os três casos de uso mais comuns da inteligência artificial na área de Recursos Humanos. Confira:

1. Recrutamento

Apesar de muitas pessoas verem a IA aplicada ao recrutamento com receio, os recrutadores estão utilizando a tecnologia para eliminar vieses humanos e agilizar os processos de contratação. Organizações com grandes volumes de candidatos, ou que procuram pessoas com habilidades específicas, devem começar a investir em tecnologias de IA.

Segundo Poitevin, a inteligência artificial é capaz de analisar e interpretar as respostas dos candidatos e prever seu grau de adequação e desempenho às vagas. Além disso, a tecnologia pode assumir tarefas administrativas repetitivas, permitindo que os recrutadores se concentrem em atividades estratégicas.

2. Programas VoE - Voice of the Employee

Os programas de análise VoE também são bastante populares entre os líderes de RH para o monitoramento do engajamento dos colaboradores. “Como exemplo, ao analisar os comentários compartilhados em uma pesquisa de engajamento de funcionários, uma organização conseguiu descobrir que a queda no engajamento de um grupo de funcionários se devia a problemas com o uniforme de trabalho - algo que podia ser corrigido direta e facilmente. Isso ajudou a organização a evitar atritos desnecessários, caros e indesejados”, disse Poitevin.

No lugar de confiar somente nas pesquisas, os profissionais de RH também estão interessados em analisar sentimentos e atitudes dos colaboradores. As novas ferramentas utilizam diversas técnicas de processamento de linguagem natural e análise textual para acompanhar a saúde organizacional. Para os especialistas, essas técnicas são importantes, principalmente, em momentos de mudanças corporativas significativas, como grandes reestruturações e chegada de novas lideranças.

3. Assistentes virtuais

Os assistentes virtuais dedicados para o RH ainda estão começando a ser adotados. No entanto, a expectativa é de que a longo prazo essas tecnologias possam executar diferentes processos, como responder questões de funcionários, fornecer insights sobre métricas e conduzir algumas etapas do fluxo de trabalho.

Atualmente, as empresas que contam com assistentes virtuais no departamento de RH estão aplicando a tecnologia em forma de chatbots para facilitar o contato com candidatos, colaboradores e clientes.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail