Home > Gestão

Como nasce a inovação? Diversidade de talentos deve ser um dos caminhos

Formato de gestão que prioriza respeito à diversidade é essencial para ambiente favorável à inovação

Da Redação

12/07/2019 às 17h59

Foto: Shutterstock

As empresas brasileiras estão conscientes da necessidade da inovação como uma estratégia competitiva. Mas para inovar, muitas companhias quebram a cabeça e desperdiçam esforços tentando encontrar uma receita certa.

Para Steven Johnson, autor e pesquisador americano, a inovação nasce da diversidade. Pessoas de diferentes níveis e histórias de vida trocando conhecimento. Por isso, um caminho que muitas empresas apostam é a busca por times não homogêneos.

“Apostar na contratação e retenção de talentos é fundamental para o desenvolvimento da inovação. As melhores ideias não surgem em uma sala vazia, enquanto um executivo está olhando seus gráficos. Ela nasce em grupo, com uma intensa troca de experiências que vão escalando e criando algo novo”, comenta Bruno  Rodrigues, CEO da GoGood, empresa de saúde corporativa que fomenta o engajamento de times.

Invista em um modelo de gestão 3.0

O formato de gestão que prioriza o respeito à diversidade é essencial para um ambiente favorável à inovação. Com isso, a mudança na hierarquia da empresa, com espaços de voz a diferentes grupos e ideias, garante mais autonomia aos colaboradores que se sentem motivados a criar.

“Investir num modelo de gestão 3.0 nos ajudou a colocar o profissional como protagonista da sua própria jornada na empresa”, explica Caroline Schmitz, Diretora de Gestão de Pessoas na Cheesecake Labs, startup de desenvolvimento de aplicativos que em 2017 e 2018 recebeu quatro reconhecimentos do Great Place to Work, foi certificada como a segunda melhor empresa para trabalhar em Santa Catarina e incluída no ranking das 10 melhores em tecnologia no Brasil.

“O organograma com apenas dois níveis hierárquicos de gestão na Cheesecake Labs facilitou a comunicação. Paralelo a isso, realizamos talks, incentivamos a prática de cursos e oferecemos um canal de feedback. Tudo isso promove um ambiente mais saudável e de empoderamento. Assim, as pessoas se sentem mais livres para assumir lideranças e desenvolver os melhores produtos”, explica Caroline.

Cultura da empresa impacta a inovação

Em muitas empresas tradicionais a cultura não facilita a comunicação entre times. Para Gabriel Leite, cofundador e CMO da Feedz, startup de Florianópolis (SC) que desenvolve uma plataforma para gestão ágil e estratégica de pessoas, a inovação surge por meio de uma boa comunicação, mas nem sempre é fácil desenvolvê-la. “Só é possível inovar em um time em que todos, realmente, tenham liberdade para falar, interagir entre si e errar, sem medo de tomar uma bronca, ser ridicularizado ou até mesmo demitido. Respeito e confiança no trabalho do colega transmite a segurança necessária para tentar inovar”, explica.

A tecnologia pode ser uma grande aliada para uma comunicação ágil. Para Gabriel, as empresas precisam usar a tecnologia para inovar na comunicação primeiramente devido ao choque cultural entre as gerações. “Claro que devemos sempre estimular a comunicação interpessoal, face a face, mas ter um canal digital disponível é sempre bom, porque talvez a pessoa não se sinta à vontade para expressar sua insatisfação ou ponto de vista pessoalmente, mas se sente à vontade de fazer digitalmente”.

A tecnologia pode auxiliar também a comunicação com os colaboradores em trabalho remoto. “Em um mundo tão frio, onde a automação de massa se faz cada vez mais presente, a simplicidade e empatia de saber se comunicar bem pode ser considerada a primeira e verdadeira inovação”, finaliza Gabriel.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail