Home > Gestão

Como CISOs devem construir a confiança entre colaboradores?

Lidar com a segurança dos dados não é uma questão meramente técnica, ela exige também articulação entre colaboradores e o conselho das empresas

Da Redação, CSO (EUA)

28/10/2019 às 15h14

Foto: Shutterstock

Cultivar a confiança digital pode ser uma luta para muitos líderes. O Índice de Transformação Digital de 2018, uma pesquisa com 4,6 mil líderes de negócios de mais de 40 países, feito pela Dell Technologies em parceria com a Intel e Vanson Bourne, constatou que 49% "temem que sua organização não seja confiável em cinco anos".

A pesquisa também descobriu que 91% das empresas "enfrentam barreiras persistentes à transformação digital", com a privacidade e a segurança dos dados sendo consideradas como o principal obstáculo listado - à frente de falta de recursos e habilidades, além de regulamentação e legislação, mudanças e cultura digital, completando os cinco principais desafios.

Neste contexto, como os CISOs devem preparar seus colaboradores para que eles se sintam seguros diante os desafios da digitalização?

Tenha uma conversa franca com todos

Os líderes em segurança nas organizações podem começar o trabalho de gerar confiança, construindo relacionamentos com seus colegas de alto escalão, trazendo a função de segurança para discussões estratégicas e engajando o conselho nos termos de negócios que esperam - conselhos que os CISOs já ouviram nos últimos anos.

A partir daí, Benjamin Wright, advogado especialista em leis de tecnologia e instrutor sênior do Instituto SANS, diz que os CISOs podem considerar como articulam seus esforços de segurança e privacidade em políticas escritas, mensagens internas e até declarações públicas, observando que agora os profissionais devem cultivar a confiança não apenas com outros executivos e o conselho, mas também com os funcionários, parceiros de negócios, consumidores, reguladores e a sociedade como um todo.

Shawn Connors, líder de segurança cibernética e privacidade da PwC, concorda, dizendo: “O tópico da confiança digital será um sentimento cada vez mais forte. As pessoas querem fazer negócios com aqueles que lidam bem com seus dados, e aqueles que não fazem isso bem terão algum nível de consequência.”

Saiba dar as respostas certas

Além disso, os consumidores estão cada vez mais fazendo perguntas sobre como as organizações estão utilizando os seus dados. Nesse cenário, os CISOs fariam bem em adicionar informações às declarações e políticas organizacionais que respondam a essas perguntas.

“Não basta dizer às pessoas que você tem políticas. Eles querem saber para onde seus dados estão indo. Prove a eles que você tem os níveis adequados de controle”, explica Connors. Para o especialista, é fundamental mostrar que os CISOs não estão apenas tomando medidas para proteger os dados em suas próprias organizações, mas também trabalhando para garantir que seus parceiros de negócios se tornem igualmente conscientes.

Os CISOs, no entanto, não devem se sentir sozinhos nessa tarefa. “O papel do CISO é fornecer um nível de confidencialidade, integridade e disponibilidade”, acrescenta Connors, “mas não é apenas responsabilidade do CISO. É sobre como toda a organização pode gerar confiança.”

A PwC em seu relatório de confiança digital declara que esse é um esforço interessante: "As empresas que mostram ao mundo conectado como liderar em segurança, proteção, confiabilidade, privacidade e ética de dados serão os titãs de amanhã."

 

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail