Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
Como a Internet das Coisas está transformando granjas e lavouras
Home > Tendências

Como a Internet das Coisas está transformando granjas e lavouras

Empresas brasileiras criaram soluções de gestão na nuvem para levar maior produtividade para o agronegócio

Da Redação

04/10/2019 às 10h00

Foto: Shutterstock

Com o avanço de tecnologias como inteligência artificial, machine learning e big data, já é possível encontrar soluções dedicadas ao produtor rural. Sensores inteligentes de estações meteorológicas também estão disponíveis no mercado para otimizar processos do agronegócio, principalmente em lavouras e plantações. Empresas garantem que suas soluções inteligentes possibilitam desde o monitoramento de campos de plantações como também a otimização de processos administrativos.

A E-Aware e b2k, empresas da brasileira SPRO Group, criaram soluções de gestão na nuvem para levar maior produtividade para o agronegócio. Segundo as companhias, ambas transformam dados em informações relevantes, que ajudam a melhorar ou mesmo alterar diversos processos de manejo ou de plantio.

Sistemas inteligentes conseguem analisar uma infinidade dados, como temperatura, pressão atmosférica, umidade relativa do ar, quantidade chuva, direção e intensidade do vento, intensidade de luz solar e intensidade de raios ultravioleta, que interferem no resultado final de lavouras.

Granjas e lavouras otimizadas com tecnologia internet das coisas (IoT) permitem a realização de diagnósticos de possíveis problemas, desvios ou desperdícios de produção em tempo real. Dessa forma é possível que o produtor saiba em quais situações consegue atingir o melhor resultado possível. Caso o produtor note que algo está fora do padrão, consegue fazer alterações preventivas e evitar queda de produtividade.

Os dados gerados pelos sistemas inteligentes podem ser acessados de um dispositivo móvel, que recebe informações dos sensores das estações meteorológicas. Com os dados, os softwares geram resultados estatísticos, que oferecem para o produtor, informações que influenciam na tomada de decisões preventivas em vez de corretivas.

Com a análise eficiente de dados climáticos, é possível preparar o plantio, cuidar dos processos de crescimento de plantas, avaliar e estimular produções agrícolas, antecipar pragas e descobrir os momentos mais adequados para a aplicação de venenos e agrotóxicos.

 

Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15