Home > Tendências

Combater a fragmentação dos dados deve ser prioridade para os CIOs

Aqueles que se concentram em atacar o problema obterão insights melhores e perceberão muitos benefícios para os negócios

Zeus Kerravala, CIO/EUA

10/01/2019 às 11h40

Foto: Shutterstock

No ano passado, escrevi dois posts no Network World sobre Mass Data Fragmentation (MDF). O primeiro definiu o problema e o segundo destacou como o problema pode ser resolvido. Desde que os artigos foram publicados, tive uma série de discussões com profissionais de TI sobre esse tópico e como ele é importante, e acredito que mereça alguma atenção dos CIOs.

Armazenamento secundário não deve ser rejeitado
Historicamente, o gerenciamento de dados, particularmente o armazenamento secundário, era tarefa de engenheiros, com os CIOs não prestando a devida atenção. O armazenamento secundário foi, por anos, o patinho feio da indústria. É normalmente difícil de acessar, freqüentemente armazenado em servidores de arquivos locais antiquados ou em fitas, e muitas vezes duplicado, dificultando o trabalho a partir dele.

A realidade é que, no entanto, o sucesso digital depende de ter acesso a todos os dados. Os CIOs têm a tarefa de ajudar as empresas a impulsionar a inovação e isso começa com os dados. A eliminação da fragmentação de dados em massa melhorará a produtividade dos funcionários e permitirá que as empresas sejam mais competitivas e centradas em dados.

3 etapas para eliminar a Mass Data Fragmentation

1. Consolidar soluções anteriormente separadas para backup, arquivamento, compartilhamento de arquivos, teste,  desenvolvimento e análise em uma única plataforma. Isso elimina a necessidade de manter a infraestrutura legada atualmente em vigor. A infraestrutura hiperconvergente (IHC) facilita isso.

2. Gerenciar todos os aspectos do armazenamento secundário por meio de uma única interface (GUI). Isso inclui tarefas como definir políticas de proteção e SLAs, gerenciar ambientes de data center ou nuvem globalmente e garantir o uso ideal dos recursos. Isso também facilita a conformidade.

3. Executar aplicativos na mesma plataforma, pois isso pode explorar exclusivamente o valor dos dados secundários e acelerar a Transformações Digital. Isso inclui aplicativos desenvolvidos internamente, mas também aqueles desenvolvidos por ISVs ou parceiros.

Benefícios da eliminação da Mass Data Fragmentation
Há vários benefícios para eliminar MDF, incluindo os seguintes:

Eliminação de silos - A consolidação de plataformas elimina a necessidade de infraestrutura legada em silos, como dispositivos de backup e desduplicação, armazenamento NAS, gateways em nuvem e servidores de mídia. Isso pode ser obtido executando-se substituições definidas pelo software totalmente funcionais em uma plataforma HCI para lidar com todas as cargas de trabalho secundárias juntas. Falei com empresas que tiveram uma economia de TCO de até 70% apenas para backup. É importante entender que os dados não estão consolidados.

Erradicação de cópias - Múltiplas cópias dos mesmos dados podem ser a sentença de morte dos processos de negócios, à medida que mais tempo é gasto para encontrar a versão correta para a execução da tarefa. A consolidação dos dados permite que a desduplicação seja usada para reduzir o footprint de dados que está sendo gerenciado e elimina a proliferação de cópias. Se uma cópia for necessária para algo como test/dev, os snapshots podem ser obtidos com impacto zero para os recursos.

Os dados se tornam independentes da localização - O controle centralizado de dados permite que as empresas o gerenciem em qualquer ambiente, incluindo datacenters, nuvens públicas e privadas, escritórios remotos e pontos de presença. Isso permite que o armazenamento secundário e os aplicativos sejam controlados onde quer que estejam localizados, em vez de precisar usar gateways ou outros dispositivos intermediários.

O foco mudou da coleta de dados para as conexões de dados - Entre as ilhas de dados isoladas fisicamente, uma estrutura de dados lógicos que age como se fosse um único pool centralizado pode ser criada. Isso permite análises in-loco sem ter que mover ou copiar os dados. Um grande benefício aqui é reduzir a necessidade de montar data lakes para muitos casos de uso de análise, pois os dados podem ser mantidos onde estão.

Simplicidade operacional - Ao eliminar a MDF você evita a necessidade de vários operadores especialistas para operações secundárias, como backup, compartilhamento de arquivos, nuvens e test/dev. Uma única interface gráfica de gerenciamento pode ser usada por uma única função de administrador.

Escala ilimitada - As soluções de HCI são projetadas para escalar ilimitadamente, no local ou na nuvem, com um modelo de pagamento conforme o crescimento. Tudo é totalmente distribuído e não existe um único ponto de estrangulamento, portanto, as empresas podem começar pequenas e adicionar mais, conforme necessário, sem interrupções.

Melhor visibilidade e pesquisa - A consolidação do plano de controle permite que os dados sejam automaticamente indexados e imediatamente pesquisáveis, "iluminando" dados anteriormente no escuro. Isso pode mostrar o "onde" e "o que" da propriedade de dados secundários, permitindo que as organizações verifiquem sua conformidade com o GDPR, tomem decisões inteligentes sobre retenção de dados, atendam às solicitações de descoberta eletrônica prontamente ou monitorem comportamentos incomuns que possam ser uma ameaça à segurança.

Por décadas, a incapacidade de conectar informações enterradas dentro de silos tem sido um problema. No entanto, o impacto foi limitado ao inconveniente do usuário, porque o armazenamento secundário não era de missão crítica. Hoje, as apostas são muito maiores, já que os dados são a força vital dos negócios digitais. Os CIOs precisam eliminar a fragmentação de dados como prioridade máxima, já que as empresas que fizerem isso terão melhores condições para enfrentar a concorrência. 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail