Home > Gestão

Com software livre, Paraná diz que já economizou R$ 180 milhões

Governador deixou de pagar cerca de 75 milhões de reais em licenças de uso de softwares proprietários, suficiente para construção de 75 novas escolas

Redação do COMPUTERWORLD

18/04/2008 às 17h44

Foto:

A adoção de programas de computador de código aberto permitiu ao Governo do Paraná economizar 180 milhões de reais desde 2003, diz o governador Roberto Requião em discurso realizado no 9.º Fórum Internacional do Software Livre (FISL), em Porto Alegre (RS).

Requião acredita que, na educação pública, foi o software livre que permitiu a realização do Paraná Digital, rede de computadores multiterminais com acesso à internet e a programas de escritório que está revolucionando o ensino em nosso Estado.

No Paraná Digital, segundo ele, o governo deixou de pagar cerca de 75 milhões de reais em licenças de uso de softwares proprietários. É o suficiente para a construção de 75 novas escolas para 900 alunos cada.

Os recursos também foram usados no desenvolvimento tecnológico do Estado, na capacitação de profissionais e na modernização da companhia de informática do Estado, a Celepar. A companhia desenvolveu programas como o Expresso Livre, sistema de correio eletrônico desenvolvido com software livre, já economizou 35 milhões de reais. O Expresso tem mais de 140 mil usuários em todos os órgãos do Governo do Paraná.

Em parceria com os Ministérios da Saúde e do Planejamento, a Celepar desenvolve um sistema de gestão hospitalar que já é usado no Centro de Reabilitação do Paraná. Em breve, esse sistema estará à disposição de todas as unidades de saúde do Paraná e do Brasil, num modelo de compartilhamento que somente uma tecnologia solidária poderia proporcionar.

A Companhia de Informática do Paraná (Celepar) é uma das atrações do evento. Além de manter um estande no local, técnicos da empresa vão explicar o que vem sendo criado no Paraná. A principal novidade é a aplicação de voz sobre IP nos serviços de telefonia, projeto em fase inicial de implantação.

O secretário de Assuntos Estratégicos do Paraná e presidente da Celepar, Nizan Pereira, explica que várias soluções desenvolvidas pela empresa são usadas pelos governos federal e de outros estados — entre elas o Expresso Livre e o e_car, sistema de controle, acompanhamento e resultados de projetos estratégicos.

O Paraná também é o primeiro estado a definir por lei o padrão aberto em documentos públicos. Aprovada pela Assembléia Legislativa e sancionada pelo governador no final do ano passado, a lei estabelece que os órgãos e entidades da administração pública devem adotar preferencialmente formatos abertos de arquivos para a criação, armazenamento e publicação digital de documentos.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail