Home > Gestão

Cetelem investe para resolver problema em banco de dados

Demanda da financeira cresce e empresa adota ferramenta de gerenciamento de banco de dados e reduz tempo de processamento

Marina Pita

19/03/2008 às 19h53

Banco de dados_int.jpg
Foto:

A demanda por recursos de informática na Cetelem - financeira do grupo BNP PARIBAS que fornece soluções financeiras tais como crédito pessoal, crédito consignado ou cartões de crédito para pessoas físicas – cresce 30% ao ano. Para acompanhar essa alta e garantir uma boa produtividade, a empresa adotou solução da CA para  identificar, monitorar e resolver problemas no banco de dados.

Por conta de seu ramo de atividade, a financeira depende de informações que se concentram na rede, seja para a realização de pagamentos e compras de produtos, seja para autorização de créditos. E, diante do crescimento acelerado da empresa, não havia as ferramentas necessárias para fazer a administração do banco de dados DB2.

“Ao detectarmos os problemas com agilidade, conseguimos postergar o up grade de CPU. Se não tivéssemos o gerenciamento do banco de dados, seria necessário aumentar a capacidade das máquinas, o que implicaria em custos. Mas nosso objetivo aqui é justamente aumentar a produtividade,” afirma Oswaldo Matos, coordenador de mainframe da Cetelem.

“Podemos identificar processos transacionais que levam muito tempo e consomem muitos recursos,” aponta o coordenador de mainframes da Cetelem. No caso do ambiente batch, a empresa tinha uma janela operacional cujas ações online precisavam estar sempre disponíveis ao usuário. Por meio da ferramenta adotada - Unicenter DB2 Tools da CA - foi possível diminuir o tempo de execução de oito horas e meia para seis horas e meia, um ganho de suas horas. “Além dessa redução do tempo do processo, fizemos com que sistemas entrassem nos acordos de nível de serviço, SLA, acordado com os clientes,” comemora Matos.

Coincidentemente, no período de instalação da linha ferramenta, houve um aumento no uso dos cartões de crédito fornecidos pela Cetelem Devido à promoção de uma grande rede de varejo. Esse contrato fez com que o volume do uso do sistema de cartões dobrasse, acarretando grande impacto na infra-estrutura.

Nesse caso, logo que a primeira análise foi gerada e os pontos problemáticos detectados, tomaram-se as medidas necessárias a tempo e rapidamente os problemas foram solucionados.

“A ferramenta ajuda a equilibrar o aumento da demanda por recursos e, ao mesmo tempo, crescer o volume,” avalia Matos. Atualmente o uso destas ferramentas tornou-se uma rotina de análise. E já está passando para outras áreas, para facilitar a detecção de possíveis problemas.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail