Home > Tendências

Blockchain pode gerar receita de mais de US$10,6 bilhões até 2023

Tecnologia passa por um aumento real na adoção, com várias empresas lançando testes piloto em vários setores e ganhos com o Blockchain como serviço (BaaS)

Lucas Mearian, CIO/EUA

18/10/2018 às 16h50

blockchain_1177549651.jpg
Foto:

Impulsionado principalmente pelas fintechs, o Blockchain tem um leve aumento na adoção e testes de desenvolvimento. As aplicações piloto, em diversos segmentos industriais,  vai gerar mais de US$ 10,6 bilhões em receitas até 2023, de acordo com um novo relatório da ABI Research. Espera-se que boa parte deste valor venha da venda de software e serviços.

Impulsionando grande parte do interesse em Blockchain estão corporações multinacionais lançando provas de conceito e programas piloto, movimentos que reforçaram a credibilidade e o investimento na tecnologia de contabilidade distribuída, de acordo com a diretora da ABI Research, Michela Menting, principal autora do relatório.

Menting também apontou para gigantes da tecnologia como IBM, Microsoft, Amazon, SAP, HPE e Oracle, entre outros, que estão empurrando Blockchain como serviço (BaaS) para os principiantes na adoção da tecnologia.

O mais notável, disse Menting, é que os casos de uso para lidar com problemas endêmicos na cadeia de fornecimento global estão se mostrando particularmente populares.

“O Blockchain está sendo alavancado para resolver questões complexas em torno da transparência, eficiência e custo”, disse Menting em um comunicado. “Pilotos de sucesso criados por empresas como Walmart e Maersk, em rastreamento e monitoramento de produtos em escala global, estão surgindo em plataformas que estarão prontas para o mercado nos próximos meses.”

À medida que esses pilotos forem bem-sucedidos e entrarem em produção, eles impulsionarão a implantação do Blockchain superando barreiras e riscos em diversos outros setores - especialmente em mercados industriais adjacentes, disse Menting.

"O cenário de startups Blockchain também está em crescimento, com um maior volume de atividades concentrado na América do Norte, Europa e países da Ásia-Pacífico", disse Menting. “Entre as empresas altamente inovadoras, participantes da cadeia de suprimentos, estão a Blockfreight, a Modum, a OriginTrail, a Skuchain, a Sweetbridge, a SyncFab e a T-Mining.”

O relatório da ABI Research foi selecionado a partir de dois conjuntos de dados de mercado: o  Blockchain e Distributed Ledger Technologies  e  o Blockchain In the Supply Chain: Reducing Friction for Faster And More Efficient Logistics.

blockchain

O Bank of America concorda
No início deste mês, o analista de pesquisa do Bank of America, Kash Rangan, previu que empresas como Amazon, Microsoft e Oracle colheriam lucros inesperados ao oferecer BaaS.

Se apenas 2% dos servidores funcionarem como nós blockchain, algum dia, o mercado de BaaS atingiria US$ 7 bilhões, de acordo com Kash Rangan, analista de pesquisa do Bank of America.

uma nota aos investidores, Rangan nomeou nove empresas melhor posicionadas para aproveitar o movimento BaaS: Amazon, Microsoft, Oracle, IBM, Salesforce.com e VMware. Ele também disse que empresas imobiliárias/hipotecárias com serviços online baseados em Blockchain, como Redfin, Zillow e LendingTree, também se beneficiarão. Esses serviços digitalizam a transferência de propriedade.

BaaS é a melhor forma de testar a tecnologia sem o custo ou risco de implantá-la internamente e sem precisar encontrar desenvolvedores internos, que estão em alta demanda.

"A coisa a ser pensada é que ainda estamos nos primeiros passos dessa onda Blockchain", disse Bill Fearnley Jr., diretor de pesquisa da IDC. "Há pouquíssimos profissionais com vários anos de experiência profunda e prática."

blockchain1

A adoção cresce rapidamente
Em 2015, a Microsoft se tornou um dos primeiros fornecedores de software a oferecer BaaS no Azure. O serviço do Azure está aberto a vários protocolos Blockchain , suportando protocolos baseados em Unspent Transaction Output (UTXO) simples, como o Hyperledger; e protocolos mais sofisticados baseados no contrato inteligente, como o Ethereum.

O Azure suporta ledgers distribuídos, como Ethereum, Hyperledger Fabric, R3 Corda, Quorum, Chain Core e BlockApps.

Em 2017, a IBM lançou seu serviço de blockchain e, desde então, já acumulou algumas das maiores implementações de rastreamento de cadeia de suprimentos empresariais usando a tecnologia, incluindo a Maersk e a Walmart. (No final de setembro, o Walmart pediu a seus fornecedores que inserissem seus dados de produção no Blockchain IBM Food Trust, que o varejista já está usando para rastrear 25 produtos alimentícios de 10 fornecedores.)

IBM blockchain Walmart

Os pilotos do Walmart mostraram que a quantidade de tempo que empresa leva para rastrear um item de comida da fazenda até à loja (e vice-versa) foi reduzido de sete dias para apenas 2,2 segundos.

Só no ano passadao, o Hyperledger Project lançou o Fabric 1.0, uma ferramenta de colaboração para criar redes de negócios baseadas em Blockchain. A SAP  lançou sua oferta de BaaS  em sua plataforma Leonardo. E a Hewlett-Packard Enterprise (HPE) se uniu  a fornecedores de tecnologia que oferecem BaaS. A HPE planeja oferecer um modelo de cobrança flexível, semelhante a outras ofertas de BaaS, com preços baseados no nó do servidor, na CPU ou no núcleo.

A oferta da HPE é baseada no Corda, uma plataforma Blockchain desenvolvida pelo R3, o maior consórcio comercial entre bancos, seguradoras e outros em um ambiente de Blockchain, de acordo com Martha Bennet, analista da Forrester Research.

O Corda tornou-se um ledger distribuído de código aberto quando o R3 passou o código para o projeto de desenvolvimento Hyperledger, da Linux Foundation .

Em julho, a Oracle anunciou sua implantação de BaaS, assim  como a Amazon (como parte de sua oferta da AWS) . O BaaS da Oracle é baseado no  Hyperledger Project , assim como o da IBM, que visava a oferta de BaaS ao permitir trocas de dinheiro transfronteiras.

As ofertas de BaaS são particularmente atraentes porque muitas empresas podem usar seus provedores de nuvem atuais para experimentar a tecnologia.Um movimento que pode posicionar bem a Amazon nesse jogo.

"Como acontece com qualquer nova tecnologia, há uma curva de aprendizado à medida que os clientes corporativos a colocam em produção", disse Fearnley. "Uma vantagem da parceria com um provedor de BaaS é que os usuários podem aproveitar as lições aprendidas pelo provedor para tornar seus sistemas mais seguros."

Os provedores de BaaS também atuam como consultores, disse Fearnley.

IBM, blockchain, Maersk

Noventa por cento das mercadorias no comércio global são transportadas pela indústria de transporte marítimo a cada ano. Uma solução blockchain da IBM e da Maersk foi projetada para gerenciar e rastrear o rastro de dezenas de milhões de contêineres em todo o mundo, digitalizando o processo da cadeia de suprimentos.

Casos de uso do mundo real
Paul Brody, líder de inovação global da Ernst & Young (EY) para Blockchain, concordou que as plataformas BaaS tornam mais fácil para as empresas testar e implantar  ledgers distribuídos.

"Estamos testando todas as ofertas de desenvolvimento e implantação nessas diferentes nuvens e acabamos de lançar nossa oferta da OpsChain [operações e cadeia de suprimentos] na plataforma de nuvem da SAP e no SAP Leonardo", disse Brody por e-mail. "Nossa hipótese é que, embora as plataformas de implementação BaaS / SaaS sejam muito úteis e facilitem o gerenciamento e a implantação, sua integração com o ERP possibilitará que as empresas aproveitem ao máximo o valor criado pelo Blockchain".

Outros  casos de uso do mundo real  incluem comunicações de IoT e integração de dados.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail