Home > Tendências

Blockchain é chave para garantir segurança e rastreabilidade de alimentos

Gartner prevê que 20% dos principais varejistas adotarão blockchain em seus processos até 2025

Redação

03/05/2019 às 18h34

Foto: Shutterstock

Os supermercados estão faturando alto com a venda de alimentos frescos e preparados em todo o mundo. Com o avanço das tecnologias, o segmento conquistou um melhor entendimento sobre origem dos alimentos, iniciativas de sustentabilidade do fornecedor e frescor dos produtos. Nesse contexto, os varejistas que conseguirem certificar seus produtos de acordo com padrões da indústria ganharão a confiança e a lealdade dos consumidores.

A tecnologia blockchain pode impulsionar esse processo para promover a visibilidade na cadeia de supply chain alimentícia. Até 2025, cerca de 20% dos dez maiores varejistas globais usarão blockchain para aumentar segurança alimentar e garantir a rastreabilidade dos produtos, estima o Gartner.

Recursos de criptografia servirão para garantir a precisão de dados como fonte do alimento, qualidade, temperatura de trânsito e frescor. Essas informações, certamente, aumentam a confiança tanto por parte de quem compra, quanto de quem vende.

Na prática, um supermercado pode acessar informações sobre a origem dos produtos comprados de um determinado fornecedor, por exemplo. “Além disso, entender e detectar rapidamente a fonte do produto pode ser útil internamente, por exemplo, para identificar produtos de um recall”, observa Joanne Joliet, diretora sênior de pesquisa do Gartner.

Blockchain e transparência

Varejistas já estão testando o blockchain para fornecer transparência a seus produtos em diversas regiões. O Walmart, por exemplo, já exige que os fornecedores de folhas verdes implementem um sistema de rastreamento “farm-to-store” (da fazenda para a loja) baseado em blockchain. Além disso, empresas como Unilever e Nestlé, também utilizam blockchain para rastrear a contaminação dos alimentos.

Ao passo que supermercados adotarem padrões mais elevados de visibilidade e rastreabilidade, eles liderarão o desenvolvimento do blockchain. A expectativa do Gartner é que esse movimento estenda-se a todas as áreas do varejo.

Da mesma forma que a indústria de serviços financeiros tem usado o blockchain, os supermercados desenvolverão melhores práticas à medida que aplicam os recursos da tecnologia em seu ecossistema. “Os supermercados também têm a oportunidade de fazer parte do avanço do blockchain enquanto desenvolvem novos casos de uso para orientar setores importantes, como saúde, segurança e sustentabilidade”, vislumbra Joliet.

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail