Home > Carreira

As melhores dicas de carreira para aspirantes a CIO

CIOs compartilham conselhos e lições aprendidas com aqueles que buscam construir a sua carreira como líderes em tecnologia

Esther Shein, CIO (EUA)

19/11/2019 às 16h00

Foto: Shutterstock

Romain Apert gosta de contar uma história que ouviu de um matemático. Ele fez uma analogia de um quarto escuro e de como uma pessoa tenta encontrar o interruptor, mas esbarra em diferentes objetos enquanto se move para a esquerda e para a direita. Conforme a pessoa continua avançando, ela obtém mais informações para dar sentido ao ambiente.

"Finalmente, um dia, você encontra o caminho até o interruptor", diz Apert, vice-presidente e CIO global da Mars Wrigley. Com todas as mudanças, os CIOs deixaram o back office e "foram jogados da noite para o dia em um quarto escuro”. O desafio, como Apert afirma, é que esses líderes encontrem o caminho até o interruptor.

“A única maneira de encontrar o seu caminho é aprender; saiba por que a sala está escura e identifique a melhor maneira de encontrar o caminho até o interruptor", acrescenta.

Essa é uma lição que se aplica não apenas aos CIOs, mas também aos profissionais de tecnologia que desejam chegar ao C-suite. Como a própria tecnologia, a função do CIO evoluiu e continua a evoluir. Confira algumas dicas e conselhos dos líderes de TI sobre como se tornar um CIO e o que eles aprenderam ao longo do caminho.

Estratégia em primeiro lugar, soluções em segundo

Quando Steve Dee se tornou CIO do J.Crew Group em 2006, o seu papel era, basicamente, execução. “Me disseram: 'Basta entregar soluções'”, relembra o especialista. “Eu realmente tive que lutar por um lugar na mesa.”

Agora, devido ao impacto que a tecnologia exerce sobre os negócios e a sua vinculação com a geração de valor, os líderes empresariais procuram as opiniões do CIO, explica Dee, que recentemente se tornou o primeiro CIO da Rodan + Fields, empresa de marketing multinível especializada em cuidados com a pele. "Eu sou parte da solução do problema, não apenas fornecendo um sistema."

Dee não sente mais que precisa lutar por um lugar à mesa. De fato, ele também está sendo solicitado com mais frequência para assumir a liderança das equipes de negócios tradicionais e se concentrar mais nos consumidores e usuários internos.

“A tecnologia está no coração de todos os negócios excelentes e, se não estiver, provavelmente a empresa não é boa”, declara Joy Driscoll Durling, CIO da Vivint Smart Home. "O papel evoluiu ao levar a tecnologia a se transformar em um ativo estratégico para uma empresa, permeando todos os aspectos da organização."

Por fim, a tecnologia potencializa todas as interações de uma empresa com seus clientes e funcionários, e as expectativas nunca foram tão altas.

A função de CIO não trata apenas de sistemas operacionais. “Ela evoluiu para ser participante [que] está definindo a estratégia geral da empresa e alinhando a tecnologia para permitir o sucesso”, observa Scott Laverty, vice-presidente executivo e CIO da Shane Co.

Driscoll Durling chama a posição de CIO de "o trabalho mais difícil no C-suite". “É o espaço em branco que conecta todas as unidades e funções de negócios e exige que um líder faça malabarismos com três bolas grandes."

São elas: sempre criar tecnologias que gerem receita e crescimento para a empresa; direcionar soluções para economizar dinheiro, para que a empresa se torne mais lucrativa; e gerenciar riscos e preparar a empresa para escalonar.

Entenda o negócio

Laverty estava trabalhando como consultor da Deloitte, que havia licitado uma implementação de varejo da Oracle na extinta Borders Books e perdeu a oferta. Laverty deu à Borders uma lista de itens a serem analisados ​​quando a implementação foi concluída.

“Eles me ligaram uma semana antes do Dia de Ação de Graças e perderam a noção do estoque de milhões de dólares”, lembra Laverty, porque as interfaces não foram instaladas corretamente. Ele entrou e resolveu o problema. Alguns anos depois, o novo CEO da Borders perguntou quem havia consertado o sistema "e me procurou e me contratou" como CIO.

“Nunca pensei em ser CIO, mas percebi que poderia fazer o trabalho", diz Laverty, que passou cerca de dois anos na Borders no cargo. Driscoll Durling concorda, dizendo que não tinha educação formal em ciência da computação antes de assumir o papel de CIO. “Eu aprendi a fazer o meu trabalho entendendo os negócios, os clientes e como a tecnologia pode ser um facilitador crítico", relata. "Entrei nas trincheiras no lado técnico, no início da minha carreira, com grandes implementações de CRM, bem como revisões de sistemas de marketing e vendas."

Para Driscoll Durling, a chave do sucesso é sempre a mesma: Entenda qual é o problema comercial e do cliente que você precisa resolver. Conforme a tecnologia desempenha um papel importante em muitos aspectos dos negócios e da vida pessoal das pessoas, as linhas entre o "negócio" e a "tecnologia" estão se esvaindo. Um CIO deve facilitar a condução dos negócios.

Amplie suas habilidades

Esteja aberto a novas oportunidades e esteja disposto a correr riscos. “Eu sempre tento procurar oportunidades fora da descrição do meu trabalho para me ajudar a agregar valor adicional", revela Dee. "Quanto mais variadas forem as experiências de tecnologia, melhor será o CIO."

Dee também aconselha os aspirantes a CIO a se cercarem de pessoas "superiores em sua área de especialização". Já Laverty enfatiza que você não deve se concentrar apenas na tecnologia. “Aprenda sobre os negócios e aprenda sobre os clientes.”

Apert recomenda focar na importância da aprendizagem e na importância de desaprender. "A agilidade na desaprendizagem está se tornando o fator mais importante para carreiras de sucesso." Isso significa que os aspirantes a CIO devem desafiar as suas crenças.

“Desafie-se a aprender coisas novas que sejam significativas. Além disso, aprenda a fornecer soluções significativas", aconselha Apert. Admitir que você está errado "Só porque você é CIO, isso não significa que as suas decisões em tecnologia estarão sempre corretas", afirma Curt Gooden, CIO da TaskUs. “Reconheça o que você não sabe e esteja disposto a entender que nem sempre está certo e que existem especialistas por aí nos quais você pode confiar." E seja adaptável à mudança, pois a TI não tem mais o luxo de implantar projetos de longo prazo. O desenvolvimento do sistema agora é um processo constantemente iterativo e as equipes precisam monitorar continuamente se algo precisa ser ajustado ou alterado. “É uma avaliação e reavaliação constantes", acrescenta Gooden. Por exemplo, Gooden conta que entrou em projetos com uma ideia definida sobre qual tecnologia usar com um design específico em mente. “Começamos a seguir um caminho de especificação e criação de uma equipe para projetá-lo junto com um fornecedor. No final do dia, minha equipe fez algumas análises e disse: 'Esta não é a abordagem correta'. Gooden diz. "Eles elaboraram um bom argumento e fez todo o sentido."

Humildade e diversidade podem desencadear inovações

Apert defende que você precisa mostrar humildade e estar disposto a aprender com qualquer pessoa da empresa. Outra recomendação é que os líderes de TI incentivem novas ideias. Eles devem estar dispostos a aprender com os outros e mudar a sua mentalidade. Para Dee, é importante criar equipes diversas e não apenas contratar pessoas “que pareçam com você, que não estão dispostas a desafiá-lo”. Quando se trata de infraestrutura, rede, interfaces de consumidor, design de UX e interface do usuário, “você pode não ser a pessoa mais inteligente da sala em todas essas coisas. Então, prefiro contratar essas pessoas para me educar e impulsionar nossos negócios”.

Habilidades essenciais para futuros CIOs

No passado, os CIOs precisavam saber sobre como implementar pacotes de software e construir data centers, mas os CIOs de hoje precisam saber sobre computação em nuvem, regulamentos de privacidade de dados e como oferecer experiências aos clientes. Os avanços no aprendizado de máquina e na IA também são boas habilidades para se ter.

Também é importante saber como acelerar um sistema rapidamente. “Felizmente, jovens e novos CIOs passaram algum tempo explorando esse mundo - mas isso não existia quando eu comecei", revela Dee. Apert diz que os aspirantes a CIO precisam saber como seguir metodologias adaptativas de solução de problemas, como protótipos ágeis e de construção, e mostrá-los aos usuários o mais rápido possível para avaliar se estão atendendo às necessidades dos clientes. “À medida que aprendemos sobre o sucesso ou o fracasso desses protótipos, precisamos ajustar nossas crenças sobre o mundo."

Conselhos consagrados

Dee afirma que ao se comunicar, é fundamental se certificar de que a sua mensagem seja passada da forma correta. Nem todos vão entender o que está sendo dito, principalmente quando se usa termos técnicos para passar uma ideia. Outro conselho importante é encontrar aliados na organização e construir relacionamentos. Olhar a tecnologia a partir do ponto de vista dos negócios também é uma prática essencial para o sucesso do CIO.

Apert aprendeu que, sempre que muda de função, é importante passar um tempo observando os negócios. "Eu tento não fazer nenhum julgamento durante essa fase. Trata-se de aprender sob diferentes ângulos e, quanto mais você cresce em uma organização, com mais complexidade se depara. Isso exige maior diversidade de informações para avaliar uma situação." "Você precisa se diferenciar, então gaste tempo aprendendo e faça de você um talento único em seu setor", conclui Apert.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail