Home > Gestão

Agile se torna mainstream

Existem paralelos claros entre as condições que levaram a indústria de TI a adotar abordagens ágeis e os desafios enfrentados atualmente pelo negócio

Da Redação

29/03/2019 às 11h44

Foto: Shutterstock

Os métodos ágeis são bem conhecidos em TI, entre os desenvolvedores, mas agora a agilidade está sendo cada vez mais vista como um requisito para a organização como um todo.

Pesquisa da PA Consulting mostra que quase três quartos dos líderes da indústria colocam a melhoria da agilidade organizacional como uma prioridade estratégica. Como resultado, as ideias baseadas no melhor desenvolvimento de software estão começando a se consolidar na empresa como um todo.

Nos últimos dois anos, 'A organização ágil' tornou-se uma abordagem bem conhecida para dar às organizações a capacidade de responder rapidamente.

E há semelhanças reais entre a adoção do Agile na TI e o seu uso em toda a organização.

Na TI, a abordagens ágeis para projetos estão em uso há mais de uma década, principalmente por equipes de desenvolvimento de software. Permitem processos mais leves e flexíveis que maximizam o tempo gasto em tarefas diretamente agregadoras de valor por meio de uma cooperação próxima com o cliente e melhoria contínua por meio de feedback. A iteração e a avaliação regulares levam à redução do risco de implementação e facilitam a interrupção de projetos não lucrativos antes de incorrer em grandes perdas.

Tendo visto os benefícios das abordagens ágeis nos departamentos de TI, as organizações agora estão começando a adotar o ágil nível corporativo e a implementar maneiras ágeis de trabalhar em toda a organização, como forma de oferecer suporte a uma agilidade de negócios mais ampla.

Quase todas as organizações tradicionais são caracterizadas por um grande conjunto de camadas organizacionais com altos níveis de complexidade. Sua cultura é caracterizada pelo medo do fracasso e resistência à mudança. E estes são apenas alguns dos muitos exemplos que destacam a crescente dificuldade que as empresas tradicionais enfrentam para se manterem relevantes enquanto mantêm sua organização e estrutura atuais, enquanto sua base de clientes existente amadurece.

Essas empresas precisam responder aos concorrentes disruptivos reduzindo os custos básicos e o time to market e pensando de maneira diferente sobre suas capacidades e posição futuras nos ecossistemas. Em um ambiente novo e mais complexo, há uma necessidade de se tornar mais ágil e adaptável a mudanças rápidas para garantir um crescimento lucrativo enquanto gerencia a complexidade e impulsiona a simplicidade na organização.

Além disso, há uma necessidade de se tornar melhor em prever e explorar oportunidades futuras. Simplesmente copiar a fórmula de sucesso anterior pode não ser mais suficiente - a organização deve ser capaz de explorar novos negócios e os negócios atuais e evitar o medo de tentativa e erro.

SAFe na veia

A Scaled Agile Framework (SAFe) fornece uma maneira para toda a organização aplicar a cultura e a flexibilidade das abordagens ágeis trabalhando dentro das realidades de grandes organizações, como governança corporativa, planejamento de negócios, equipes e programas maiores, equipes de terceiros, offshoring e conformidade regulatória.

Outro importante facilitador da transformação ágil é simplificar o design de negócios. O pensamento enxuto mostra que muitas organizações têm estruturas excessivamente complexas. Remover a desordem pela simplificação, reconfigurar as ligações críticas para simplificar os negócios e redirecionar para o futuro com foco na simplicidade são as principais ações para permitir maior agilidade na organização.

Para obter o melhor da agilidade e fornecer todos os benefícios, é necessária a adoção da cultura ágil em toda a organização. Essa cultura é significativamente influenciada pelas características da liderança.

Os líderes devem entender o DNA ágil e se tornar ágeis. Sem um amplo apoio de liderança, tanto da alta administração quanto da média, as transformações ágeis geralmente têm dificuldades, pois os líderes desempenham um papel importante na condução da mudança.

Isso significa que os patrocinadores seniores e os executivos precisam considerar os benefícios e os desafios envolvidos em grandes transformações ágeis e avaliar como isso se encaixa na cultura da organização e na prontidão para mudar.

Isso significa que o gerenciamento de mudanças é essencial para uma adoção ágil bem-sucedida. A gerência precisa de um plano abrangente para gerenciar as expectativas do negócio, mitigando a resistência à mudança, incentivando a motivação e promovendo as habilidades e os comportamentos necessários para a agilidade.

Benefícios

Há muitos benefícios de uma adoção bem-sucedida de maneiras ágeis de trabalhar em escala corporativa. A pesquisa da PA Consulting mostra que as organizações ágeis estão no primeiro quartil de adequação organizacional, têm tempo de comercialização até 25% mais curto com custos reduzidos de mais de 50% nas entregas e maior moral e engajamento.

A organização ágil é caracterizada por:

1 - Entrega antecipada de valor

2 - Maior grau de transparência

3 - Equipes auto-organizadas

4 - Ajuste do produto centrado no cliente

5 - Satisfação do empregado

6 - Iniciação leve

7 - Mitigação de Risco

8 - Trabalho e eficiência de capital

9 - Inovação e velocidade para o mercado

10 - Maior colaboração

Esses benefícios ressaltam a importância da adoção de maneiras ágeis de trabalhar em toda a organização, se quiserem permanecer competitivas em relação aos principais concorrentes digitais.

Para garantir sua competitividade, as organizações precisam adotar um modo holístico e orientado para o futuro de suas capacidades. O melhor momento para fazer isso e avaliar como as mudanças do mercado estão afetando sua empresa e quais mudanças você deve fazer para se preparar para o futuro é agora.

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail