Home > Tendências

Adoção de cloud segue lenta entre os bancos, revela estudo da Accenture

E a demora na transição para nuvem tem impactado capacidade de uso de novas tecnologias no setor bancário

Da Redação

17/11/2018 às 8h47

clodcomputing525CIO82.jpg
Foto:

Apenas um em cada quatro bancos conta com uma estratégia forte de adoção da nuvem. A revelação é do estudo Cloud and Clear, Accenture Cloud Readiness Report - Banking”, da Accenture, baseado em uma pesquisa global junto a executivos bancários e afirma que a adoção da nuvem tem papel central na oferta rápida de novos serviços on-line, desenvolvimento de aplicativos e melhora na experiência do cliente.

Mais de 1/3 dos entrevistados (43%) afirmaram que suas instituições ainda não contam com uma estratégia de adoção de nuvem ou começaram a implantar apenas práticas básicas, enquanto apenas 26% possuem o que a Accenture considera uma estratégia sólida para adoção da nuvem, incluindo avaliações frequentes de eficiência para melhorias contínuas.

"A falta de uma estratégia ampla de transição para a nuvem limita as ações de implantação. A nuvem é fundamental para o modo como os bancos irão conduzir negócios e crescer no futuro, por isso é hora de passar a fase experimental e lançar mão de uma estratégia agressiva de transição para a nuvem", afirma  Chad Duncan, diretor executivo de Technology Advisory para Serviços Financeiros da Accenture.

Ainda de acordo com o estudo, o foco inicial dos bancos na nuvem geralmente é voltado a funções relacionadas a infraestrutura. A pesquisa mostra ainda que as duas funções mais comuns que os bancos migraram para a nuvem são recuperação de desastre (80%) e backup de dados (74%). Os bancos também progrediram na identificação de aplicações legadas para a migração antecipada para a nuvem. Os três principais são canais de acesso a clientes de varejo, como e-mail, mobile, internet e caixas eletrônicos (65%), câmbio (60%) e relatórios regulamentares (40%).

Entre os principais benefícios que os executivos entrevistados esperam obter da adoção da nuvem estão a possibilidade de expansão e retração de suas operações de TI (77%), além de maior velocidade de lançamento (63%). Apenas 49% dos entrevistados citaram a economia de custos como um dos seus principais benefícios.

cloudcomputing

Barreiras
O estudo identifica dois empecilhos para a adoção em larga escala da nuvem dentro dos bancos:

Infraestrutura legada de TI: praticamente todos os executivos entrevistados esperam que a transição para a nuvem exija a implantação de novos modelos operacionais de TI. Na verdade, 69% pretendem operar em modo "bimodal" - mantendo sistemas legados importantes e que não podem ser facilmente replicados em plataformas da nuvem, transferindo outros sistemas e adicionando novas aplicações na nuvem.

Uma lacuna de talentos: ainda que quase nove de cada 10 executivos bancários (89%) entrevistados classifiquem as habilidades e experiência de seus funcionários responsáveis pela estratégia e gestão de nuvem como "maduras" ou "avançadas", eles mostram menos entusiasmo acerca da habilidade de suas equipes para a gestão de infraestrutura e aplicações de nuvem. Especificamente, mais da metade (55%) classificou o nível de habilidade de suas equipes como "iniciante" ou "sem experiência" no gerenciamento da infraestrutura de nuvem, e 40% usaram a mesma qualificação no gerenciamento de aplicativos na nuvem.

Metodologia
A Accenture Research entrevistou 35 executivos bancários responsáveis por tecnologia e segurança da informação em bancos de varejo globais na América do Norte, América do Sul, Europa, África e Ásia-Pacífico. A pesquisa foi conduzida entre novembro e dezembro de 2017.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail