Home > Gestão

Acusações de fraude tiram o presidente do conselho da Samsung

Segundo o WSJ, guarda-chuva do grupo será dissolvido e o vice-chairman, Lee Hak-so, também deixa a companhia

Redação do IDG Now!

22/04/2008 às 9h25

Foto:

O chairman da Samsung Group, Lee Kun-hee, declarou que irá se desligar da empresa sul-coreana, que sofre um processo por suspeita de fraudes fiscais, informa o jornal The Wall Street Journal nesta segunda-feira (21/04).

O guarda-chuva do grupo, que controla 59 empresas, será dissolvido e o vice-chairman, Lee Hak-soo, responsável pelas atividades diárias da Samsung Group, também deixará a companhia, após ter sido indiciado, na semana passada.

As 15 empresas públicas do grupo Samsung, incluindo a Samsung Electronics Co. e a Samsung Heavy Industries Inc., não sofrerão mudanças no comando.

Aos 66 anos, Lee Kun-hee, mostrou-se penalizado ao anunciar sua aposentadoria em uma conferência transmitida em emissoras de TV da Coréia do Sul, nesta terça-feira (22/04).

Além do chairman e do vice-chairman do grupo, mais oito executivos são acusados de evasão fiscal e quebra de confidencialidade. As investigações foram iniciadas após uma denúncia pública feita por um ex-advogado da companhia, em novembro de 2007.

As empresas do grupo Samsung geraram uma receita anual de 150 bilhões de dólares.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail